Funcionários do governo Bolsonaro refletem presidência

Escalões inferiores são ocupados por personagens menos conhecidos que seguem slogans contra a esquerda e favoráveis à supremacia branca, diz The Guardian

Jornal GGN – O primeiro ano de mandato do presidente Jair Bolsonaro foi marcado por declarações polêmicas (dele e de seus filhos), vidas atingidas por escândalos e colapsos nas mídias sociais.

Porém, o jornal britânico The Guardian diz que os escalões mais baixos do aparato governamental têm sido ocupados por “personagens menos conhecidos que trombam com slogans da supremacia branca e raiva contra a esquerda”.

Um dos subordinados é Filipe Martins, assessor especial da Presidência para Assuntos Internacionais. Aos 31 anos e com pouca experiência em política externa, seus laços estreitos com dois dos filhos de Jair Bolsonaro o levaram a ser um dos homens mais influentes do Brasil.

“Assim como os filhos de Bolsonaro, Martins é um discípulo do escritor e teórico da conspiração Olavo de Carvalho, dos EUA, e se diverte em atacar esquerdistas, feministas, “globalistas” e jornalistas nas mídias sociais”, diz o jornal The Guardian, citando ainda seu apelido “Sorocabannon” por conta de sua origem na cidade paulista de Sorocaba e admiração por Steve Bannon, ex-estrategista do presidente norte-americano Donald Trump.

“Depois que os jogadores de futebol do Brasil perderam para a Bélgica na Copa do Mundo de 2018, o homem que agora ajuda a administrar a política externa brasileira classificou o país europeu de “Babel moderna””, ressaltou a publicação, que também traçou perfis do secretário especial para a Cultura, Roberto Alvim; do presidente da Fundação Palmares, Sérgio Nascimento de Camargo; e o presidente da Funarte, Dante Mantovani.

“Diga o que quiser sobre Bolsonaro, é preciso reconhecer seu raro talento de… escolher as pessoas mais desqualificadas, lunáticas e/ou perigosas para empregos”, escreveu o jornalista Mauro Ventura. Em outras palavras: nem mesmo a imprensa internacional leva a equipe do presidente a sério.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador