Giro Econômico GGN: confira um panorama econômico global

Mercado americano aguarda decisão sobre pacote de estímulos; bolsa chinesa fecha em baixa e Europa termina semana no azul

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Os mercados internacionais seguiram de olho no noticiário dos Estados Unidos, por conta da expectativa em torno de um pacote de estímulos econômicos, ao mesmo tempo em que os mercados na China fecharam em queda.

Nos Estados Unidos, os índices fecharam os negócios de sexta-feira em alta, embora um consultor econômico da Casa Branca tenha afirmado que as negociações em torno de um novo pacote de ajuda financeira não estavam recebendo muito impulso no Congresso, alimentando os temores de que um novo socorro não seria implementado antes das eleições.

O Dow Jones Industrial Average DJIA terminou as operações em queda de -0,09%, enquanto o S&P 500 SPX avançou 0,34% subiu 11,90 pontos e o Nasdaq Composite Index COMP fechou em alta de 0,36%. Na semana, o Dow caiu 1%, o S&P 500 caiu 0,5% e o Nasdaq caiu 1,1%.

Segundo o site Market Watch, tanto a Casa Branca como a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, seguem otimistas com as perspectivas sobre um novo pacote de estímulo fiscal, mas o diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow, afirmou que os tramites não estão andando com intensidade, o que torna duvidoso que um acordo seja liberado e aprovado pelos republicanos do Senado.

O último debate entre Joe Biden e Donald Trump na noite de quinta-feira não afetou os mercados com intensidade – as últimas pesquisas da RealClearPolitics mostram que Biden segue liderando as pesquisas, mas sua vantagem passou de 4,9 para 5,1 pontos percentuais nos chamados estados de campo de batalha.

Leia também:  Os (prováveis) impactos das eleições norte-americanas para a América Latina, por Lívia Peres Milani

Na Ásia, os índices do mercado financeiro chinês perderam força nesta sexta-feira, terminando a semana em baixa, em meio às análises de empresas de alguns setores, como alimentação, saúde e tecnologia. Fatores como as eleições norte-americanas, a tensão sino-americana em termos políticos e a nova onda de contágio por coronavírus nos Estados Unidos e Europa também afetaram as perspectivas, segundo a agência de notícias Reuters.

As ações na Europa seguiram na contramão e fecharam em alta, diante da melhora do apetite por risco e as esperanças sobre o estímulo fiscal norte-americano. Segundo o site Último Instante, o índice pan-europeu Stoxx Europe 600 subiu 0,62% ao final das negociações.

A pandemia da covid-19 segue afetando a Europa: a França sinalizou ampliar as restrições adotadas, podendo atingir mais de dois terços da população após a nova disparada de casos. Outro ponto de acompanhamento foi a negociação da União Europeia com o governo britânico, para garantir que um acordo comercial pós-Brexit seja colocado em vigor no início de janeiro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome