Governo anuncia teste com remédio 94% eficaz contra coronavírus

Ministro Marcos Pontes projetou que algum resultado seja divulgado no meio de maio

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, participa de coletiva de imprensa no Palácio do Planalto

Jornal GGN – Um remédio analisado in vitro, que demonstrou ter 94% de eficácia em ensaios com células infectadas pelo coronavírus, será testado em ao menos 500 pacientes que não estão em estado grave. O anúncio foi feito pelo Ministério da Ciência e Tecnologia nesta quarta (15).

O ministro Marcos Pontes não informou o nome do remédio porque o laudo não é conclusivo. Adiantou apenas que trata-se de medicação pediátrica e de fácil acesso nas farmácias.

“O que se pode adiantar é que o fármaco tem baixo custo, ampla distribuição no território nacional e sua administração não está relacionada a efeitos colaterais graves e que pode ser usado por pessoas de diversos perfis inclusive em formulações pediátricas”, disse.

Além disso, os reagentes usados no remédio são nacionais, o que torna sua eventual fabricação em massa independente de importações da China ou outros países, como vem ocorrendo com a questão dos EPIs, os equipamentos de proteção individual.

Pontes projetou que algum resultado seja divulgado no meio de maio. O remédio foi desenvolvido por cientistas do Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

12 comentários

  1. Como é que um remédio com 94% de eficácia será testado?
    Pelo que me consta, você primeiro testa e daí que você dá a porcentagem dentro da sua amostra.

    • Um remédio analisado in vitro, que demonstrou ter 94% de eficácia em ensaios com células infectadas pelo coronavírus! Quer dizer que foi um teste em laboratório e não em pessoas!

    • Quando se procuravam fármacos para enfrentar a epidemia de HIV, alguns destes apresentavam excelente controle em estudos “in vitro”, porém quando testados em humanos os resultados eram completamente diferentes, não tinham eficácia.
      Isto indica que estes fármacos a que se refere o vendedor de travesseiros passaram na primeira triagem. Agora falta testá-los de fato.

    • É este o busílis. A ênfase nos 94% de eficácia in vitro é algo “criminoso”, pois apenas permite formular uma hipótese.
      Não impressiona que as pessoas caiam nessa.
      Mas vindo de um Ministro sem utilidade e por trás do corte das verbas de pesquisa na pós-graduação do país afora…

  2. Nassif, cai na real, não existe nem vai existir droga milagrosa, assim como não existe qualquer droga contra o vírus da gripe. Para de prestar desserviço e prestar serviço pra esses charlatões. Esse astronauta picareta quer confundir a população dentro da estratégia bolsonarista de vender falsas promessas para lançar o povo às ruas.. Pára de se queimar, por favor.

    • E mais uma conversa fiada do séquito do bozo. Um remedio “com 94% de sucesso” ainda que resultante de testes in vitro, não serian uma boa retarguarda para os canalhas que buscam o genocidio invistam nas medidas de afrouxamento?

  3. Sai Paulo Guedes de campo a prometer o mundo novo através das reformas, entra o ministro astronauta a prometer a cura através de aas infantil (esperamos que seja mais realista que seu travesseiro da nasa que não tinha nada a ver com a NASA). Deste governo que não se preocupa com o mínimo, até mais importante que cobaiar aos enfermos, que são fazer os testes nas pessoas, ter melhor relação com os estados e enviar-lhes os suprimentos, não dá para esperar coisa positiva.

  4. Não condenemos os pesquisadores do CNPEM. Eles são pesquisadores, e estão seguindo os protocolos científicos. Se o Picaretronauta atravessou os pesquisadores, uma lástima!

  5. É blefe de Marcos Ponte.
    Recuou pro filho do Bozo, agora tá falando o que os Negacionistas queriam escutar para acabarem com a quarentena ( e com o povo pobre) brasileiro.

    A pasta da saúde não pode dizer algo dessa natureza, sob pena de responsabilização, aí o Astronauta do MCTIC entra em cena pra agradar Bolsonaro

    • Me alembrei de um politico maranhense de nome João Alberto. Ele é $ensdor. Já foi governador do Estado. Ele certa vez afirmou que seu governo foi 90% honesto.

      Kkkkkkkkk Mas como um astronauta vem apitar sobre farmácia?

      Parece a Miriam Leitão prescrevendo medicamentos para enfermos no Bom Dia, Brasil.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome