Indulto: Vaccari tem pena de 24 anos na Lava Jato extinta

Ex-tesoureiro do PT ainda tenta prisão domiciliar em outra ação penal que lhe rendeu condenação de 6 anos

Jornal GGN – O juiz Ronaldo Sansone Guerra, da 1ª Vara de Execuções Penais de Curitiba, acolheu pedido da defesa do ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, e extinguiu a pena de 24 anos relativa a uma ação penal envolvendo a empresa Keppel Fels, na Lava Jato.

A defesa peticionou para que fosse aplicado o decreto de indulto de 2017 — que teve a validade suspensa por mais de um ano, pelo Supremo Tribunal Federal, informou o Conjur.

Vaccari já foi absolvido numa segunda ação penal, mas, numa terceira, ainda tenta obter prisão domiciliar. O caso, que envolve empréstimos do Schahin, rendeu condenação de 6 anos e 8 meses.

Para a defesa de Vaccari, feita pelo advogado Luiz Flávio Borges D’Urso, o ex-tesoureiro foi condenado exclusivamente com base em delações premiadas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora