Juristas convocam Ato em Defesa da Democracia e da Constituição, dia 12, em São Paulo

O encontro acontece no Tucarena, em São Paulo, na próxima quinta-feira, 12 de dezembro, a partir das 19h

Imagem: Reprodução/Internet

Jornal GGN – Contra obscuridade fascista que tem ameaçado as políticas sociais nos últimos tempos, juristas realizam o “Ato em Defesa da Democracia e da Constituição” na próxima quinta-feira, 12 de dezembro. O encontro acontece no Tucarena, em São Paulo, local histórico de lutas em defesa da liberdade, a partir das 19h.

O evento alerta para os retrocessos políticos e sociais desde o golpe de Estado de 2016 e a eleição de Jair Bolsonaro como presidente. A iniciativa é da faculdade de Direito da PUC-SP, do Centro Acadêmico 22 de Agosto e dos autores do livro “Por que a Democracia e a Constituição Estão Sendo Atacadas”, que será lançado durante o ato. 

Confira a convocatória na íntegra: 

Ato em Defesa da Democracia e da Constituição

A Constituição está ameaçada e defendê-la é uma bandeira essencial para o retorno da democracia no país. O obscurantismo está no governo e é preciso combatê-lo com todas as forças democráticas. As futuras gerações dependem dessa nossa luta.

No ato de promulgação da Constituição, em 5 de outubro de 1988, o presidente da Assembleia Nacional Constituinte, o deputado federal Ulysses Guimarães a qualificou como a “Constituição Cidadã” por avançar na questão dos direitos sociais e individuais e enterrar de vez a ditadura fascista (1964-1985).

Guimarães afirmou que “a Constituição certamente não é perfeita. Ela própria o confessa ao admitir a reforma. Quanto a ela, discordar sim. Divergir sim. Afrontá-la nunca. Traidor da Constituição é traidor da pátria.”

Contra os traidores da pátria, da democracia e da justiça é que um grupo de importantes juristas convocam o Ato em Defesa da Democracia e da Constituição para a próxima quinta-feira (12), às 19 horas, no Tucarena – palco histórico das lutas em defesa da nação e da liberdade. 

O golpe de Estado de 2016 ascendeu a luz de alerta nas forças democráticas do país. A eleição de Jair Bolsonaro, de extrema-direita, aprofunda o estado de alerta e por isso, este ato se reveste da pungente necessidade de união de todos os democratas para impedir que os traidores entreguem a nossa pátria ao imperialismo.

Urge a necessidade da formação de uma Frente Ampla, acima de divergências partidárias, para impedir que se rasgue a Constituição com objetivo claro de destruir todas as mais importantes conquistas que ela trouxe ao povo brasileiro, à classe trabalhadora e ao país.

O ato é uma iniciativa da Faculdade de Direito da PUC-SP, do Centro Acadêmico 22 de Agosto e dos atores do livro “Por que a Democracia e a Constituição Estão Sendo Atacadas”, que será lançado no ato.

Apoiam:

Advogados pela Democracia, Justiça e Cidadania (ADJC)

Associação Brasileira de Imprensa (ABI)

Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD)

Associação Juízes para a Democracia (AJD)

Associação Nacional dos Pós-Graduandos (ANPG)

Associação de Pós-Graduandos da PUC São Paulo 

Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB)

Centro Acadêmico 11 de Agosto

Centro Acadêmico 22 de agosto

Comissão dos Direitos Humanos da OAB-SP

Direitos Já – Fórum pela Democracia

Federação das Associações Comunitárias do Estado de São Paulo (Facesp)

Fundação Maurício Grabois

Observatório da Democracia

Prerrô – Grupo Prerrogativas

Sindicato dos Advogados do Estado de São Paulo (Sasp)

União Brasileira de Mulheres (UBM)

União da Juventude Socialista (UJS)

União de Negros e Negras pela Igualdade (Unegro)

União Nacional dos Estudantes (UNE)

Presenças já confirmadas:

Alvaro Luiz

Antonio Carlos Malheiros, Faculdade de Direito da PUC-SP

Antônio Neto, presidente da Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB) 

Carlos Alves Moura 

Celso Napolitano, presidente da Fepesp

Chico Whitaker, integrante da Comissão Brasileira Justiça e Paz

Cyda Baú, atriz

Fernando Guimarães, da Direitos Já

Magda Barros Biavaschi, desembargadora e pesquisadora do Cesit-Unicamp

Maria Amalia Pie Abib Andery, reitora da PUC-SP

Paulo Jerônimo de Souza, vice-presidente da ABI

Renato Rabelo, presidente da Fundação Maurício Grabois

Tadeu Di Pietro, ator, diretor e produtor cultural

Valdete Severo Souto, Juíza do Trabalho e presidenta da Associação Juízes para a Democracia 

Serviço

Local: Tucarena | PUC-SP

Endereço: Rua Monte Alegre, 1024 – Perdizes, São Paulo – SP

Quando: 12 de dezembro, às 19h

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora