Maia: Guedes não tem plano de curto prazo para coronavírus

"Como o governo vai reagir em relação à queda da atividade e a algum risco de perda de emprego?", questiona o presidente da Câmara

Rodrigo Maia. Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O presidente da Câmara Rodrigo Maia afirmou à Folha desta sexta (13) que após o encontro dos parlamentares com Paulo Guedes, na noite anterior, a sensação é de que o ministro da Economia não tem ou não quis dizer qual é seu plano de curto prazo para conter os impactos do coronavírus sobre a economia nacional.

“O que preocupou os parlamentares é que certamente teremos impacto de curto prazo e que essas reformas de médio e longo prazo não vão resolver”, disparou Maia.

Segundo ele, Guedes “não tinha uma coisa organizada ou não quis falar de anúncio a ser feito pelo presidente. Se você olhar os projetos, tem pouca coisa que impacta a agenda de curto prazo ou quase nada. Temos um problema de seis meses.”

Para o presidente da Câmara, “são dois eixos: como impacta a saúde dos brasileiros e como impacta a vida econômica e social. São duas urgências. Essa primeira está bem organizada. Por outro lado, como o governo vai reagir em relação à queda da atividade e a algum risco de perda de emprego? Essa parte incomodou os deputados e senadores. A falta dessa parte.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Guedes diz que se depender do governo, auxílio emergencial não será prorrogado

3 comentários

  1. Os únicos planos deste (des) governo é meter a mão na poupança do pobre. Libera FGTS, antecipa 13, ou seja vai tungando o bolso do trabalhador para encobrir a incompetência do guedes, com minuscula mesmo, e outros ministros e afins. Quem votou no coiso não tem perdão.

  2. Maia deveria estar preocupado com as 80 MORTES em Santos/SP devido a uma simples chuva de verão e a mediocridade de 40 anos de Governos Tucanos, como seu parceiro João Dória. Ou parar de quer imitar tal parceiro e fechar a AEROMAIA custeada com muito Dinheiro Público que financia passeios e idas semanais à Disneylândia. Tudo isto devidamente acobertado pela Imprensa Brasileira, grande ‘fazedora’ de Fake News. Falta dinheiro para que? Falta dinheiro para quem? Pergunte aos 80 cadáveres e suas Famílias da Baixada Santista que a Imprensa já corre em esconder e esquecer. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome