Manifestações pela democracia vão ocorrer no Largo da Batata

Protestos em oposição ao governo Bolsonaro estavam inicialmente programados para acontecer em frente ao Masp neste domingo

Atos contra o governo Bolsonaro vão ocorrer neste domingo no Largo da Batata

Jornal GGN – Os movimentos pela democracia alteraram o local do ato contra o governo de Jair Bolsonaro para o Largo da Batata, na cidade de São Paulo.

O protesto estava inicialmente agendado para ocorrer às 14 horas na Avenida Paulista, em frente ao Masp, mas decisão judicial publicada na última sexta-feira pelo juiz Rodrigo Galvão Medina proibiu atos contra e a favor do presidente no mesmo local e horário.

De acordo com Medina, do Tribunal de Justiça de São Paulo, a medida busca evitar “confrontos e prejuízos decorrentes desta realidade, zelando as autoridades administrativas competentes para que tal empreitada possa ter seu efetivo sucesso”.

Na lista que cita a decisão, constam grupos de esquerda e de direita: os grupos “Atos Antifascismo”, “Democracia”, “Pedalada Antifascista”, “Mais Democracia”, “Ato Antifascista”, “Torcida Organizada”, “Mancha Verde”, “Torcida Independente”, “Torcida Jovem”, “Gaviões da Fiel”, “Secundaristas em Luta”, “Canal Secundaristas”, “Democracia, fascismo, racismo e Homofobia, LBTQA”, “Vidas Pretas Importam”, “BRASIL CONTRA O COMUNISMO”, “Movimento Juntos Pela Pátria”, “Damas de Aço” e “Guerreiras do Sudoeste”.​

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o líder do movimento Somos Democracia, Danilo Pássaro, diz que o local do protesto mudou para “evitar qualquer confronto com a polícia e manter a integridade dos manifestantes”.

A ideia é que o ato seja curto, com cerca de 2 horas, e que permaneça no largo. Ativistas do movimento negro e da Frente Povo Sem Medo dizem que haverá distribuição de máscaras e álcool em gel, além do reforço do distanciamento de 1,5 metro durante as manifestações.

 

Leia Também
Manifestações pela democracia acontecem no Largo da Batata, neste domingo
Especialistas apontam semelhanças entre os 300 de Sara Winter e grupos fascistas europeus
Será o Judiciário capaz de tomar as medidas necessárias para nos livrar desse desgoverno?
A vida pregressa de Sergio Moro: saiba como ajudar o projeto do GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora