Moro diz que Transparência Internacional sofre “ataques injustos”

TI tem sido questionada por ter feito recomendações ao Ministério Público sobre o que fazer com R$ 2,3 bilhões pagos pela J&F em seu acordo de leniência

Foto: Lula Marques

Jornal GGN – O ex-juiz Sergio Moro usou as redes sociais para sair em defesa da Transparência Internacional, que tem sido questionada por ter feito recomendações ao Ministério Público sobre o que fazer com R$ 2,3 bilhões pagos pela J&F em seu acordo de leniência. Segundo notícias, a TI ficaria com parte do dinheiro para investir em ações anti-corrupção.

“Registro minha solidariedade à Transparência Internacional em relação aos ataques injustos contra ela realizados. A Transparência Internacional é organização não-governamental de reputação internacional e que realiza excelente trabalho a nível global contra a corrupção e pela integridade”, escreveu Moro.

Em nota, a TI alega que vem sendo atacada porque denunciou “graves retrocessos legais e institucionais do Brasil na luta contra a corrupção, principalmente na perda de independência das instituições de controle e os ataques a organizações da sociedade civil e aos jornalistas investigativos”.

Leia mais:

A Transparência Internacional e o maná da anticorrupção

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora