Moro e Dallagnol selecionaram juntos quem seria denunciado após delação da Odebrecht

Em entrevista a site, criminalistas defenderam a investigação do ex-juiz e do procurador da Lava Jato, por seletividade acusatória e conluio

Jornal GGN – Em uma das mensagens trocadas com Deltan Dallagnol, o então juiz da Lava Jato Sergio Moro traçou uma estratégia para o Ministério Público Federal: privilegiar denúncias contra os políticos delatados pela Odebrecht que supostamente tinham envolvimento com crime de corrupção. Estes representariam um universo de 30% dentre todos os delatados.

Para criminalistas entrevistas pelo portal UOL, Moro e Dallagnol deveriam ser investigados pela seletividade acusatória.

“É inominável em qualquer democracia” que um juiz junte-se a um investigador para decidir quem será denunciado, afirmou ao UOL, segundo publicação deste sábado, o presidente regional da Anacrim (Associação Nacional de Advocacia Criminal), Bruno Espiñera.

O criminalista Marcelo Leal defendeu que “é preciso aprofundar a investigação para saber se houve seleção”. “Se houve, é muito grave”, disse. Além disso, “é a revelação de um juiz tratando com o Ministério Público sobre a estratégia de acusação”.

Para Leal, Moro “violou o princípio da indisponibilidade da ação penal, escolhendo quem denunciar e quem perdoar, numa atuação pessoal incompatível com o distanciamento que o cargo impõe”.

Em resposta, Moro escreveu uma nota pública afirmando que “não reconhece a autenticidade de supostas mensagens obtidas criminosamente por hackers, que podem ter sido manipuladas, sendo necessário que o site divulgador apresente o material original para análise de sua integralidade”.

16 comentários

  1. Ninguém lembrou de resgatar aquela entrevista onde o Moro afirmou que o lula não seria candidato nem aqui e nem em lugar nenhum.

  2. Ninguém lembrou de resgatar aquela entrevista onde o Moro afirmou que o lula não seria candidato nem aqui e nem em lugar nenhum.

  3. KKKKKKKKKKKKKKKKK. Até nisso o desMoronado é criminoso: se ele não reconhece os textos disponibilizados como seus, fácil de resolver: disponibilize seus dados para comparação.
    E dizer que a imbecilização do povo em geral pela dita grande mérdia, faz com que pessoas “de bem” ainda acreditem nesse estropício-criminal.

  4. No Brasil a sociedade demora muito a entender a gravidade dos fatos, quando ninguém morre. Mas a sociedade organizada, formadora de opinião com força política e com voz, ficam remoendo todos os fatos e deixa de realizar ação prática, que nesse caso é exigir a saída do Moro do ministerio e as demissões das outras pessoas envolvidas. Pelo simples fato de não precisaremos de funcionàrios deste tipo no governo.

  5. Agiram como bandidos e formando quadrilha.
    Seletividade, crime, vai ser o menor dos seus crimes.
    Onde foi que a lavajato não foi bandida, onde ela não cometeu crime. Crime e mais crimes em tudo.
    Com a globo.

  6. Agiram como bandidos e formando quadrilha.
    Seletividade, crime, vai ser o menor dos seus crimes.
    Onde foi que a lavajato não foi bandida, onde ela não cometeu crime? Crime e mais crimes em tudo.
    Com a globo.

  7. Tenho certeza que todos os poderes da República são ladrões de colarinho Branco sucateado o pais para benefício próprio e todos os partidos políticos pensando em si mesmo em nada em no povo honesto.

    2
    3
  8. O mais engraçado é que quando foi ao ar por Sérgio Moro o áudio gravado de políticos, deu um problemão, que foi errado, etc. Agora põe na mídia trechos de conversas dele e de outro e não tem problema… Muito engraçado.. só criminosos podem conversar entre si e traçar estratégias, juízes não podem fazer da mesma forma???? Temos diferentes….

    13
  9. Como disse o ministro Gilmar Mendes, o Poder Judiciário foi corrompido por um AMORAL em estado puro e por um pastor abobalhado.

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome