Moro envia delegados que atuaram na Lava Jato aos EUA

Ministro da Justiça autorizou afastamento de Maurício Valeixo, Igor Romário de Paula e Erika Marena entre 16 e 23, para agenda "institucional" nos EUA

Jornal GGN – Os delegados que atuaram na Lava Jato e que foram alçados por Sergio Moro, na condição de ministro de Jair Bolsonaro, a cargos de alto escalão no Ministério da Justiça e na Polícia Federal, viajarão aos Estados Unidos na mesma semana em que o presidente brasileiro encontrará Donald Trump.

Segundo informações do blog do jornalista Frederico Vasconcelos, na Folha desta sexta (15), Moro “autorizou o afastamento do país – de 16 a 23 de março – dos delegados Maurício Valeixo, Igor Romário de Paula e Erika Mialik Marena, respectivamente, diretor-geral PF, diretor de Investigação e Combate ao Crime Organizado e diretora do Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional.”

Bolsonaro, Moro e outros ministros viajam na noite de domingo (17). Segundo a apuração, os delegados “farão visitas institucionais em Washington e em Nova York.”

A agenda é divulgada dias após um acordo entre a Lava Jato de Curitiba e a Petrobras ser questionado na Justiça.

O acordo prevê a criação de um fundo bilionário para investimentos em ações sociais e de combate à corrupção.

Os procuradores liderados por Deltan Dallagnol terão influência sobre a fundação privada ou ONG que administrará o fundo.

O dinheiro só foi obtido graças a uma penalidade imposta à estatal brasileira pelos Estados Unidos, decorrente de uma denúncia formulada pelo Departamento de Justiça americano com ajuda direta dos procuradores da Lava Jato.

Até hoje não se sabe se o trâmite dessa cooperação internacional respeitou leis e tratados específicos para este caso.

32 comentários

  1. “”Os membros do JUDICIÁRIO que compõem a lava-JATO QUERIA ROUBAR A PETROBRÁS””, provavelmente pra PEGAR A PARTE QUE CABIA AO JUDICIÁRIO pela chancela que deu AO GOLPE, que tinha como “ÚNICO INTERESSE PROTEGER CRIMINOSOS”, como foi confessado pelo ROMERO JUCÁ que disse que ERA PRECISO TIRAR A DILMA É POR O TEMER PARA FREAR AS OPERAÇÕES DE COMBATE A CORRUPÇÃO; ou como pode ser visto NAS AÇÕES CRIMINOSAS DO JIIZ SÉRGIO MORO DE NÃO AUTORIZAR INVESTIGAÇÕES CONTRA O PSDB, PARTIDO DO PAI DELE, e jogar na mídia DELEGAÇÕES SELETIVAS com o único propósito de jogar o povo contra a presidente Dilma e o PT. – Aparentemente fracassou O ROUBO À PETROBRAS QUE O JUDICIÁRIO QUERIA FAZER, “E AINDA SAIR DO ROUBO COMO HEROI”, mas a sociedade precisa ficar atenta porque: “A PETROBRAS NÃO ROUBOU NINGUÉM. ELA FOI A VÍTIMA, E PORTANTO TODO DINHEIRO RECUPERADO NO PETROLAO PERTENCE A ELA QUE É A LEGÍTIMA E VERDADEIRA DONA DO DINHEIRO”.

  2. Chegou a hora de receber a recompensa pelo trabalho sujo, esse judiciário meliante é a vergonha de quem defende verdadeiramente a constituição e a democracia.

+ comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome