Mourão admite falta de recursos para operação militar na Amazônia

Enquanto investidores estrangeiros pressionam por medidas de proteção da floresta, orçamento segue cada vez mais engessado

Foto: Reprodução

Jornal GGN – A operação Verde Brasil 2, lançada pelo governo federal para combater o desmatamento na Amazônia, não recebeu nenhum recurso do governo federal. A revelação foi feita pelo vice-presidente do Brasil, Hamilton Mourão.

Segundo informações do jornal O Estado de São Paulo, a operação foi anunciada pelo governo de Jair Bolsonaro no início de maio, mas apenas 0,7% dos recursos foram efetivamente empregados, o que já afeta as operações em campo. Mourão é responsável pela coordenação do Conselho Nacional da Amazônia Legal.

Ou seja: do aporte “inicial” de R$ 60 milhões, apenas R$ 2,323 milhões tinham sido empenhados, e R$ 454 mil foram efetivamente pagos – menos de 1% do planejado.

O pronunciamento de Mourão foi feito antes de uma reunião com empresários brasileiros – diversos grupos econômicos tem pressionado o governo por medidas que contenham o desmatamento na Amazônia, e investidores estrangeiros ameaçam tirar seus recursos do país caso não existam respostas satisfatórias.

 

Leia Também
Conflito de terras: trabalhador rural é assassinado em acampamento de São Pedro d’Aldeia
Governo Bolsonaro não conseguirá convencer investidores, diz pesquisador
Em Fortaleza, dunas de Sabiaguaba estão em risco com aprovação de empreendimento imobiliário
Amazônia perdeu em junho área equivalente à cidade de Belém (PA)

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  TV GGN: O dia em que Bolsonaro tentou o golpe militar

3 comentários

  1. Pois é general, falta grana para as ações necessárias à manutenção de nossa soberania mas parece sobrar para as remunerações e aposentadorias sempre ascendentes dos militares e entorno.
    Ou será que soberania significa apenas bons salários para militares general?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome