MP investiga perdas da Petrobras com saída de Pedro Parente

No dia em que o ex-presidente da estatal anunciou a saída do cargo, a Petrobras perdeu R$ 40 bi em valores de mercado

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O Ministério Público Federal decidiu abrir um inquérito para investigar as perdas da Petrobras com a saída de Pedro Parente da presidência, mais de 1 ano após o fato. É o que informa a Folha de S. Paulo desta sexta (9).

No dia em que Parente anunciou sua demissão, a Petrobras perdeu R$ 40 bilhões em valores de mercado. As negociações na bolsa chegaram a ser suspensas.

Enquanto as ações da estatal fecharam em queda de 15%, as da BRF, empresa para onde o executivo seguiria duas semanas depois, subiram 9%.

Depois da crise dos caminhoneiros, ele aceitou convite para ser presidente-executivo da BRF, onde já ocupava cargo de presidente do conselho de administração.

“Questionamento semelhante sobre o horário de divulgação da renúncia de Parente com pregão em curso já havia sido levado à CVM (Comissão de Valores Mobiliários) na ocasião, mas não houve conclusão de irregularidades”, anotou a Folha.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

  1. Mas o MP só irá investigar perdas (e ganhos de contrapartida) apenas à partir da saída do sr. Parente?
    Sugiro que retrocedam um pouco, até o inicio da lava-jato. Olha, irão se surpreender com o mal que esta turma, hoje desmascarada, fez a Petrobras e ao Brasil.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome