Nordeste, que não elegeu Bolsonaro, fica só com 3% de novas concessões do Bolsa Família

Somente Santa Catarina, que tem população oito vezes menor que o Nordeste e é governada por Carlos Moisés (PSL), recebeu o dobro do repassado à região nordestina inteira

Jornal GGN – O Sul e o Sudeste viraram prioridades para o governo federal na distribuição dos recursos do programa Bolsa Família. A região Nordeste – onde Jair Bolsonaro não venceu na eleição de 2018 – ficou só com 3% das novas concessões no mês passado, mesmo sendo a região que mais concentra famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza (36,8%). Já o Sul e Sudeste ficaram com 75% das novas verbas.

“Para se ter uma ideia, o número de novos benefícios concedidos em Santa Catarina, que tem população oito vezes menor que o Nordeste e é governada por Carlos Moisés (PSL), foi o dobro do repassado à região nordestina inteira, cujos governadores são da oposição”, apurou o Estadão.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  "SP não vai aceitar receituário médico por decreto", diz Doria sobre cloroquina

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome