O besteirol da operação caça-hacker da PF

Essa tese de como o conteúdo foi obtido e entregue ao The Intercept me permite inferir que isso só pode ter sido feito pelos serviços de Inteligência dos USA, UK, Russia ou China

Por Gilberto Silva

Comentário referente post Site aliado de Moro diz que PF se prepara para prender hacker

Querem obrigar o Intercept a fazer contra-prova de que não foi o hacker que conseguiu entrar nos computadores do Telegram, localizar entre centena de milhões de mensagens aquela dos grupos da Lava Jato, incluindo o juiz, extrair e baixar para uma base de dados de certa capacidade, para então abrir a criptografia, classificar, categorizar, indexar por múltiplas variáveis para pesquisa, recuperação e correlação em dash boards que foram disponibilizados para jornalistas da Folha e da Veja.

Completamente estúpida do ponto de vista tecnologia aplicada a um determinado objetivo como eu descrevi acima, que a espionagem – é disso que se trata – ter sido feita por um, dois, dez hackers – defina hackers.

Caro leitor do GGN, estamos em campanha solidária para financiar um documentário sobre as consequências da capitalização da Previdência na vida do povo, tomando o Chile como exemplo. Com apenas R$ 10, você ajuda a tirar esse projeto de jornalismo independente do papel. Participe: www.catarse.me/oexemplodochile

Isso foi um EDRM, eDiscovery com ETL – Extraction Transformation and Load, gerando um dicionário ontológico ou semântico, realimentado por Inteligencia Artificial mais Machine Learning, com certeza foram utilizados e eventualmente estão presentes nos Dash Boards (no jargão) disponibilizados para os jornalistas da Folha e Veja que possibilitou por exemplo mensagens trocadas entre jornalistas e Sérgio, Moro, Dallagnol e outros.

Instantaneamente essas mensagens foram localizadas e apresentadas tornando possível eles conferirem pelo que tinha no celular e ou nuvem tipo iCloud, e eles têm pois documentam matérias que foram publicadas e podem ser reutilizados.

O que será que a PF do Moro, Dallagnol e Lava Jatos estão planejando? Eu sugiro Túnel do Tempo (quem lembra) ou Tahiti, Hawaii, Fiji outros paraísos. Essa tese de como o conteúdo foi obtido e entregue ao The Intercept me permite inferir que isso só pode ter sido feito pelos serviços de Inteligência dos USA, UK, Russia ou China, sendo a hipótese mais provável os primeiros, sim, os gringos sabiam que eles estavam utilizando o Telegram, eventualmente podem surgir mensagens trocadas entre Sérgio Moro, Dallagnol e outros com pessoas e instituições nos USA, aí leva a breca como dizia minha avó.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora