ONG da Lava Jato terá o equivalente a 77% do dinheiro “devolvido” à Petrobras

Dado foi levantado pela FUP, que anunciou uma ação popular contra a equipe de Deltan Dallagnol, por acordo lesivo entre o MPF e a estatal de petróleo

Jornal GGN – Os R$ 2,5 bilhões em penalidade imposta à Petrobras após acordo nos Estados Unidos – que tem as digitais dos procuradores de Curitiba – equivalem a 77% do dinheiro que a Lava Jato se vangloria de ter devolvida à estatal.

O dado foi levantado pela Federação Única dos Petroleiros, FUP, que anunciou na segunda (11) uma ação civil contra a equipe de Deltan Dallagnol. A entidade alega que o acordo assinado pela Petrobras com o Ministério Público, pela criação de uma fundação ou ONG que ficará com metade dos R$ 2,5 bilhões, lesou a estatal de petróleo.

O assessor jurídico da FUP, Normando Rodrigues, afirmou que os procuradores “se ufanam de ter devolvido à Petrobras R$ 3,24 bilhões, dos quais agora tomam de volta R$ 2,5 bilhões”.

“Assim a vítima do crime (Petrobrás) faz um acordo com o investigador do crime (MPF), que custa à vitima 77% do dinheiro que lhe foi devolvido”, explica Normando.

O MPF assinou acordo com a Petrobras em janeiro. O termo, homologado pela 13ª Vara Federal de Curitiba, estabelece diretrizes para os R$ 2,5 bilhões.

O acordo que escanteia a partipação do governo brasileiro decorre de outro assinado pela Petrobras com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos e a SEC (Securities and Exchance Commission) em setembro de 2018.

As tratativas se deram para evitar que a Petrobras fosse processada em solo americano por lesar os acionistas daquele País. Para emparedas a estatal, o DOJ formulou uma denúncia com ajuda do MPF brasileiro.

Leia também:  Xadrez da alma brasileira e desembargador que tentou livrar Flávio Bolsonaro

O GGN publicou, em primeira mão, que além da multa de R$ 2,5 bi, o acordo com os EUA também prevê uma série de imposições à Petrobras. Entre elas, que a estatal envie periodicamente, para as autoridades americanas, informações sigilosas que abragem seus negócios e estratégias de mercado.

Confira o que o GGN publicou sobre o fundo bilionário da Lava Jato

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. A Lava Jato, e antes disto, os Governos pseudo-democráticos nestes 40 anos, deveriam ter produzido pelo menos o ÓBVIO. O Brasileiro, o Cidadão Brasileiro, o Povo Brasileiro sendo DONO de suas Empresas e sua Economia. Terem suas Poupanças, suas Reservas, seus Fundos de Pensão, seu Presente, seu Futuro atrelados às Suas Espetaculares, Inigualáveis, Incalculáveis, Inestimáveis, Estratosféricas Empresas Brasileiras. Estarem ligados, responsáveis, aproveitando de seus Lucros Bilionários de Reservas Trilionárias de Petróleo da PETROBRÁS. Das Reservas Trilionárias de Minérios, Ouro, Terras Raras, Minério de ferro, Urânio de VALE DO RIO DOCE. Do Lucro Absurdo de Extensão de Redes Hidroelétricas num Continental país com TELEBRÁS. Do Mercado Naval e Aeronáutico de extensões continentais, rios gigantescos, costa monumental. Ao invés disto INDÚSTRIA DA POBREZA E DO ATRASO. Venda da Soberania a Interesses Estrangeiros. Picuinhas. Empresas Nacionais e Estrangeiras que não precisam nem divulgar Balanços Auditados dentro do Território Nacional?!!!!! SOMOS LUNÁTICOS !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Há uma verdadeira nuvem de fumaça do balanço entre o que foi perdido em termos de contratos de obras e serviços pela Petrobras e toda a cadeia produtiva, em relação ao que foi recuperado, seria necessário um balanço CONTÁBIL entre as perdas e recuperações financeiras para desmistificar a ação criminosa da Lava-Jato.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome