Pandemia poderá ser pior em 2021, diz Dimas Covas

Presidente do Butantan ainda disse que, para ele, é "inevitável" que São Paulo regrida à fase vermelha, onde os serviços não essenciais são fechados

Foto: Divulgação/SP

Jornal GGN – O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse em palestra fechada ao mercado, promovida pela XP Investimentos, que a pandemia do novo coronavírus tem tudo para ser pior em 2021 do que foi em 2020. O Brasil já passou das 210 mil mortes.

Para Covas, o governo Bolsonaro continua cometendo erros inaceitáveis na crise sanitária e sequer comprou doses de vacina necessárias para imunizar a maior parte da população. Covas indicou que o volume contratado do Butantan – cerca de 100 milhões de doses – foi baixo, por exemplo.

Enquanto não consegue garantir a vacina, o governo federal falha em garantir estrutura aos estados – como no Amazonas e no Pará, onde pessoas estão morrendo sem oxigênio – e ainda insiste em falsos “tratamentos precoces”, além de desmotivar a população a continuar usando máscaras e praticando distanciamento social.

FASE VERMELHA

Covas ainda disse que, para ele, é “inevitável” que São Paulo regrida à fase vermelha, onde os serviços não essenciais são impedidos de funcionar. A declaração, de acordo com relatos colhidos pela Folha de S. Paulo, preocupou os representantes do mercado. São Paulo hoje está na fase amarela. Apenas a região de Marília foi inserida na fase vermelha.

O Butantan está produzindo as doses da Coronavac, mas ainda depende de transferência de tecnologia para alavancar sua fabricação própria. Até lá, depende de importação de insumos da China, o que tem sido um drama já que o País tem sido frequentemente atacado pelos bolsonaristas no governo federal.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora