Preço global dos alimentos atinge seu maior valor em quase seis anos

Levantamento elaborado por braço da ONU aponta média de 105 pontos no mês de novembro, o mais elevado patamar desde julho de 2012

Foto: Reprodução

Jornal GGN – Os preços globais dos alimentos avançaram pelo sexto mês seguido em novembro, atingindo uma média de 105 pontos ante 101 revisados de outubro, segundo informações da agência para agricultura e alimentos das Nações Unidas (FAO).

O indicador apura as variações mensais de uma cesta de oleaginosas, cereais, laticínios, carnes e açúcar, e chegou ao seu maior aumento mensal desde julho de 2012.

O índice geral foi puxado pelos preços do óleo vegetal, que subiram 14,5% no comparativo global por conta do aumento nos preços do óleo de palma, além de uma redução mais acentuada nos estoques globais. Os preços dos cereais subiram 2,5%, um avanço mais modesto ante os 19,9% vistos em outubro.

Ao mesmo tempo, a FAO revisou para baixo sua previsão para a safra de cereais de 2020 pelo terceiro mês consecutivo, chegando a um total de 2,742 bilhões de toneladas, ante os 2,75 bilhões anteriores – apesar da queda, o índice está 1,3% acima do nível do ano passado. As informações são do jornal Folha de São Paulo.

 

 

Leia Também
Pandemia reduz os salários, aponta relatório da OIT
Como o não voto afeta a democracia, por Luis Fernando Vitagliano
Para 2021, nove privatizações na lista de Guedes, incluindo Correio e Eletrobras
A humanidade está em guerra contra a natureza, diz secretário-geral da ONU

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Governo Bolsonaro ajudou a transportar só 6% do oxigênio que Manaus precisa por dia

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome