Presidente do Ibama derrubou licença para exportação, após se reunir com madeireiros

Segundo jornal, Eduardo Bim esteve com membros de associações e empresas madeireiras, cerca de duas semanas antes de assinar despacho que derrubou a licença de autorização

(Alex Ribeiro/Ag.Pará/Divulgação)

Jornal GGN – O presidente do Ibama, Eduardo Bim, esteve em reunião no dia 6 de fevereiro deste ano, com membros de associações e empresas madeireiras. Duas semanas depois, dia 25 do mesmo mês, Bim derrubou a licença de autorização para exportação de madeira. As informações são da Folha de S. Paulo. 

Estavam na reunião o então diretor de proteção ambiental do Ibama Olivaldi Azevedo e o diretor do departamento de florestas do Ministério do Meio Ambiente (MMA) Joaquim Álvaro Pereira Leite. O ministro Ricardo Salles não participou do encontro. 

As autoridades receberam representantes de madeireiras multadas em R$ 2,6 milhões antes de afrouxar regras para exportação, segundo reportagem do jornal O Globo.

Estavam entre eles o diretor da Laminados de Madeiras do Pará  (Lamapa), Leandro Rymsza; o diretor Tradelink Group, Juan Perzan; o diretor da CRAS Logística Importação e Exportação, Aldyr Foekel; o presidente da Associação das Indústrias Exportadoras de Madeiras do Estado do Pará e Território Federal do Amapá  (Aimex), Carlos Roberto Vergueiro Pupo; além de advogados e o deputado estadual Victor Dias (PSDB-PA).

De acordo com a Folha de S. Paulo, no documento que derruba a autorização para exportar madeira, Bim contrária nota técnica do próprio Ibama e afirma que, mesmo sem o aval em questão, “a fiscalização ambiental não é prejudicada.”

Após a medida, a exportação passou apenas o depender do Documento de Origem Florestal (DOF), que dá aval para o transporte de madeira dentro do país até os portos.

Além disso, o despacho, que inicialmente não faz referência à apreensão da madeira, mas somente à isenção de responsabilização, foi ampliado pela Diretoria de Proteção Ambiental, impedindo também a apreensão de matéria ilegal. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome