Regina Duarte aceita convite para liderar secretaria de Cultura, diz jornalista

Após encontro com Bolsonaro, atriz afirmou estar "noivando com o governo". Classe artística critica posicionamento da colega

Jair Bolsonaro e ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, durante reunião com Regina Duarte. | Foto: Reprodução

Jornal GGN – Regina Duarte, a atriz conservadora, deve assumir a Secretaria Especial de Cultura. Sem pronunciamento oficial, a positiva da artista ao convite de Jair Bolsonaro (sem  partido) foi selada nesta segunda-feira, 20 de janeiro. Após encontro com o líder do executivo nesta tarde, Regina escreveu que está “noivando” com o governo.

Segundo informações dadas por membros da classe artística ao Blog de Cristiana Lôbo, no G1, Regina Duarte aceitou o pedido após encontro “olho no olho” com Bolsonaro, que aconteceu nesta segunda-feira, no Rio de Janeiro. O Palácio do Planalto afirmou que a artista deve ir à Brasília na quarta-feira, 22 de janeiro, para conhecer a estrutura da secretaria. 

O convite de Bolsonaro aconteceu após a exoneração do então secretário Roberto Alvim, que durante pronunciamento oficial se apropriou de fala nazista do ministro da Propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels. 

Aos olhos dos colegas

Com a repercussão do convite de Bolsonaro a Regina, a classe artística se manifestou. Conhecida por seus posicionamentos conservadores, em 2018, durante a campanha para a presidência, a atriz declarou apoio a Bolsonaro. Artistas falaram ao jornal O Globo sobre o convite. 

A atriz Cássia Kiss, que já esteve em cena com Regina na novela “Vale Tudo” (1988), acredita na habilidade da colega para estabelecer diálogo com o setor. “Ela tem capacidade, é uma atriz importante, que conhece a classe artística, com uma trajetória que lhe dá responsabilidade. Ela vai pedir ajuda sem pudor, a Regina não é uma mulher de fechar a porta para ninguém, disse. 

Para Mariana Lima, que também já trabalhou com Regina, o envolvimento de Regina Duarte com Bolsonaro não é correto. “Não entendo uma pessoa como a Regina, o Vereza e outros artistas se alinharem com esse governo ultraconservador”, afirmou. 

Já para a coreógrafa Deborah Colker, Regina “é uma pessoa ativa no mundo do teatro e da televisão – isso é um ponto positivo. Mas como artista é uma coisa, outra é fazer gestão de um setor. Espero ter esperança. Pior do que onde chegou é impossível”, pontuou.

A cantora Zélia Duncan também lamentou o alinhamento da atriz com o governo Bolsonaro. “Respeito a trajetória de Regina Duarte como atriz, mas considero uma temeridade que ela assuma um cargo de tamanha importância, estando tão encantada com um governo de extrema-direita e violento”, explicou.

Para o diretor Kleber Mendonça Filho, a possível nomeação não significa um avanço. Nas redes sociais, Kleber compartilhou a notícia do convite com a mensagem: “O caos reina”, em inglês. 

 A documentarista Debora Diniz também comentou sobre a posição de Regina. “Personagem e criatura se confundem na adoração que ela devota ao presidente Bolsonaro”, escreveu no Twitter.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Manchetes dos jornais dos EUA

14 comentários

  1. Espero que o Divino Espírito Santo desça sobre ela! É o que nos resta com esse Governo fascista, pedir a Deus! Nada pessoal, mas penso que o comando dos rumos e da história da cultura e da arte de um país com tamanhas diversidade e expressões, requer muito mais que me parece a Regina Duarte possuir. Suas tolinhas manifestações políticas tais como “Tenho medo!”infelizmente me obrigam a pensar que ela poderia ser uma estagiária da Secretaria, mas sinceramente espero que nos surpreenda! Para isso teria que dar uma guinada de 180 graus. Obs: Será que a direita deste país não tem quadros mais completos e experientes ou eles não querem assumir?

    2
    1
    • “Será que a direita deste país não tem quadros mais completos e experientes ou eles não querem assumir?”

      A direita não tem como ter quadro competente para administração pública; direitistas no poder sempre privilegiam os já privilegiados; mesmo quando eventualmente os inclui, os colocam nos lugares que a elite lhes permite e lhes reserva: admiração incondicional à classe da qual não faz parte. A direita no poder público é algo como tentar fazer negócio com estadunidenses: ou você se coloca na posição que eles querem, que lhes atenda seus interesses, ou não tem negócio, eles abandonam na hora. Bem… também podem aceitar provisoriamente, mas assim como o Sol vai aparecer amanhã, eles romperão unilateralmente o trato e ainda bombardearão nosso país, bombas físicas ou morais, ataque armado convencional ou “lawfare”.

      Mas se na administração pública em geral os direitistas sempre trabalharão em sentido oposto ao da Democracia, nas artes, então, nem se fala: alguém já viu dinheiro dar boa poesia? Consegue se lembrar de alguma peça, texto ou filme mostrando quanto legal é a concentração de poderes nas elites? Consegue imaginar sucesso a um filme em que, no fim, o patrão fica feliz comendo fiié e o trabalhador feliz enquanto come pão com ovo? Bem… nas novelas da Globo – e exclusivamente nelas – isso é possível. Vai ver é por isso que convidaram Regina Duarte. Certamente sob sua administração haverá filtros e censuras.

  2. Mais importante do que discussão em si da indicação da “medrosa” é a capacidade de DISTRACIONISMO do presidente adolinquente presepeiro, seja por capacidade própria e/ou por assessoria marqueteira stevebannistica.
    Se tivéssemos uma míRdia interessada de verdade na sociedade brasileira e não em seus chefes e comparsas, estaríamos vendo em exaustão a reunião com firmes e “definitivos’ elogios de Bozo ao nazistóide, horas antes do discurso goebbeliano, bem como sua negativa inicial em demitir o sinistro secretário da cuRtura, o que só aconteceu após uma barragem de artilharia generalizada, incluindo instituições judaicas parceiras de sua eleição.
    Mas o sistema privilegiado ou não pela Secom de outro secretário, Wajngarten, apressou-se em destacar a indicação da “namoradinha do braZil”…
    Que agora está “noiva!”

  3. Essa turma que emergiu das catacumbas em junho de 2013 naquelas manifestaçoes convocadas pela Globo e que, pasmem, tem intelectual que se diz de isquerda que desceu a lenha em Lula por apontar o obvio : aquilo era parte do golpe

    5
    1
  4. Mais uma DAMARES neste governo tresloucado. Ela será a rainha do caos em substituição a rainha da sucata e sua ferramenta será uma pá (de cal) para se enterrar junto com o clã bolsonaro.

    3
    1
  5. Está novando com gente da pior espécie: milicianos, nazistas, racistas, machistas, homofóbicos, ignorantes e gente que contrata funcionários fantasmas em massa para roubar dinheiro público.
    Belo noivado. Parabéns!
    Espero que engravide brevemente do Cramulhão.

  6. E não adianta dedetizar a mosca Roberta Alvim porque vê mata uma mosca e outra mosca toma o lugar da mosca morta

  7. Começou mal, descer uma nomeação a cargo – quase ministerial – dizendo estar “noivando” é, em si, comprovação de baixaria amesquinhada ante o homofóbico que mandará nela. Em compensação, nenhuma palavra sobre suas perspectivas em relação ao desempenho do cargo; muito menos, sobre o que fazer com o nazi-fascismo-inculto-e-feio deixado pelo alvim que nunca foi alvim. Diria o zózimo: não é nada, não é nada, não é nada (de bom) mesmo. Talvez a situação financeira dela justifique a “entrega”… Argh.

  8. O amor é lindo!
    Fui ver os “prastrasmentes” da regina para entender esse amor pelo bozo e, voilà:

    “Regina Blois Duarte é uma consagrada e premiada atriz brasileira de cinema, teatro e televisão…
    Regina, filha da gaúcha de Pelotas Dulce Blois (professora de piano) e de Jesus Duarte (militar),[1][2] nasceu na cidade de Franca, São Paulo. “…
    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Regina_Duarte

    Pois é, sendo regina duarte filha de Jesus, o militar, como não amar o Messias, o militar.
    É um “encontro cármico, dármico e alármico”

    3
    1
  9. Essa comédia tem o seu lado bom, pelo menos não se verá por um bom tempo a presença dessa péssima atriz que se notabilizou apenas por ser bonitinha, nas novelas globais. Não ouviremos por um bom tempo (eu espero) a suas gritarias nos capítulos noveleiros.

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome