Site oficial da COVID-19 some com total de casos e mortes no Brasil

Sonegação de dados da pandemia ocorre na semana em que o Brasil bateu recorde de mortes por coronavírus

Jornal GGN – O site oficial do Ministério da Saúde para o coronavírus no Brasil (www.covid.saude.gov.br), que vinha consolidando e estratificando os dados desde o começo da pandemia, voltou ao ar na tarde deste sábado (16), reformulado pelas novas diretrizes do presidente Jair Bolsonaro. Agora, a plataforma só expõe os casos recuperados, os novos casos confirmados e as mortes registradas exclusivamente nas últimas 24 horas.

Não é mais possível saber, pelo site, qual o total de casos de coronavírus no Brasil desde o começo do surto, nem o total de óbitos. Os detalhes por regiões e estados, e outras métricas, também não estão mais disponíveis.

Neste sábado pela manhã, a imprensa abordou Bolsonaro e questionou sobre a nova diretriz. O presidente se recusou a responder porque mandou alterar o método de divulgação.

Na sexta (5), ele denotou que a mudança visava evitar reportagens sobre a pandemia em telejornais de horário nobre, como Jornal Nacional. A falta de transparência surge logo após o Brasil bater recorde mundial em mortos pela covid-19.

Além de reformular o site e implantar a maquiagem estatística, Bolsonaro mandou atrasar a divulgação dos boletins para atrapalhar o trabalho da imprensa.

Desde que Nelson Teich deixou o comando do Ministério da Saúde, a Pasta também suspendeu as coletivas de imprensa diárias, que detalhavam as ações do governo e abordavam a evolução da crise sanitária.

Neste sábado também repercutiu a decisão do governo em revisar a metodologia da contagem de mortos. Segundo o novo secretário da Pasta, Carlos Wizard, os números de óbitos divulgados pelos estados são “fantasiosos” ou “manipulados”.

Leia também:  Multimídia do dia

Em nota, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde afirmou que Bolsonaro promove uma tentativa autoritária e desumana de invisibilizar os mortes por coronavírus.

Na tarde deste sábado, o Brasil também sumiu do mapa da Universidade John Hopkins, que vem monitorando a situação da pandemia em todo o mundo.

O Tribunal de Contas da União e a Câmara discutem meios de contornar a sonegação de dados.

Leia também:

General Pazuello tira dados do Brasil do Mapa da John Hopkins sobre Covid-19

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Se mais esta cretinice não é suficiente para o impedimento deste insano,.não sei qual a serventia dos órgãos que compõem a base de defesa da democracia.
    Isto é contribuir para acelerar as mortes no país,.então o esperado caso falte coragem aos órgãos constituidos é que ao serem julgados, em tribunais nacionais ou internacionais,.os responsáveis tenham suas penas agravadas.
    Agora, o que causa maior indignação é constatar ao que se prestam as FAs, principalmente o exercito brasileiro que não tem capacidade de enquadrar o interino da saúde.

    1
    1

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome