STJ confirma afastamento de Wilson Witzel do governo do RJ

Catorze dos 15 ministros da Corte Especial do STJ votaram a favor do afastamento; defesa do governador diz que não foi ouvida no processo

Wilson Witzel, governador do Rio de Janeiro afastado pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Fotógrafo: André Gomes de Melo

Jornal GGN – Catorze dos 15 ministros da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram manter o afastamento do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

O relator do processo, ministro Benedito Gonçalves, deu liminar pelo afastamento do governador eleito do cargo. Nesta quarta-feira (02/09), o caso foi levado à análise do colegiado e obteve o apoio da maioria.

Segundo o jornal O Globo, os ministros que concordaram com o relator até o momento são Francisco Falcão, Nancy Andrighi, Laurita Vaz, Maria Thereza de Assis Moura, Og Fernandes, Luís Felipe Salomão, Mauro Campbell, Raul Araújo, Isabel Gallotti, Antonio Carlos Ferreira, Marco Buzzi e Sérgio Kukina, além do presidente do STJ, Humberto Martins. Por outro lado, o ministro Napoleão Nunes Maia divergiu do relator.

Não houve sustentação oral nem da defesa do governador, nem da Procuradoria-Geral da República (PGR). A defesa de Witzel reclamou que ele não foi ouvido no processo, enquanto a subprocuradora geral da República Lindôra Araújo – que foi acusada por Witzel de ter “relacionamento” com a família Bolsonaro, desafeta política do governador – disse que não era verdade, uma vez que “ele entrou com habeas corpus para não falar”.

 

 

Leia Também
À ONU, Governo Bolsonaro omite desmonte no combate à tortura
Cláudio Castro pode escolher novo procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro
A corrupção da família Bolsonaro, por Henrique Fontana
Ao investigar “rachadinha” de Flávio, MP encontra suspeita em gabinete de Carlos Bolsonaro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora