Tensão entre Congresso e Bolsonaro não deve afetar votações

Consultores e economistas acreditam que deputados e senadores não vão impedir avanço de pautas econômicas

Jornal GGN – Embora exista o repúdio entre deputados e senadores após o vídeo de apoio do presidente Jair Bolsonaro às manifestações de março, consultores e economistas ainda querem que os congressistas sigam com as votações das pautas econômicas do governo.

Entrevistados pelo jornal Correio Braziliense, eles dizem que o foco de deputados e senadores na volta do carnaval deve ser a manutenção do protagonismo nas discussões que os dois lados consideram importantes – dentre os temas considerados prioritários, estão as reformas tributária e administrativa, autonomia do Banco Central e o marco regulatório do saneamento básico.

Na teoria, seria praticamente manter o que houve com a reforma da Previdência, em 2019 – quando o Congresso aprovou as mudanças nas regras para a aposentadoria, que os dois poderes consideravam importantes, mas desidratou o pacote anticrime do ministro da Justiça, Sergio Moro.

Para o líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), o ataque de Bolsonaro deve impulsionar o interesse do Congresso em aprovar a pauta econômica por conta própria. “Acho que a resposta do Congresso será, cada vez mais, chamar para si o protagonismo na discussão. Deve se importar menos com participação do governo. Se ele acha que o Congresso não contribui, faz o dele, e a gente faz o nosso”, disse.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Pompeo fala em parceria com Brasil após Itamaraty pregar “extinção do regime ditatorial de Maduro”

3 comentários

  1. Tem sempre um pouco de mau teatro nestas crises , Lulav candidato falou nos 300 picaretas e conviveu bem com os caras.
    Daqui a pouco a coceira passa e ai vem outra fala do governo.

  2. Com este congresso, ultraconservador, repleto de milionários, devedores e despachantes do capital!
    Fica o dito pelo não dito, e eles continuarão o serviço combinado com quem manda= o capital! E o “capetão”, entretendo o gado, toureando com a mídia, para dar manchete e Ibope.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome