Trump confessa ter pedido menos testes de coronavírus

Em comício, presidente norte-americano diz que testagens são “faca de dois gumes”, e usa termo racista para descrever vírus

Foto: Reprodução - Evan Vucci/AP (via Chicago Tribune)

Jornal GGN – O presidente norte-americano Donald Trump confessou que pediu às autoridades que reduzissem os testes de coronavírus, por conta do crescente número de casos registrados no país.

O pronunciamento foi feito durante comício realizado na cidade de Tulsa. “Você sabe que o teste é uma faca de dois gumes”, disse Trump enquanto reclamava da cobertura da imprensa sobre a forma como ele conduzia a pandemia, segundo informações da CNN.

“Aqui está a parte ruim… quando você faz testes nessa medida, encontrará mais pessoas; encontrará mais casos. Então, eu disse ao meu pessoal, diminua a velocidade dos testes, por favor”, disse, ao afirmar que o país já testou cerca de 25 milhões de pessoas.

Em outro momento, ele afirmou que a Covid-19 tem mais nomes do que qualquer outra doença: “Eu posso nomear Kung Flu”, disse ele, usando o termo racista: “Eu posso nomear 19 versões diferentes deles”.

O evento marcou a volta de Trump à campanha para sua reeleição à presidência dos Estados Unidos após uma paralisação de três meses.

Enquanto isso, os Estados Unidos contabilizam quase 120 mil mortes pelo coronavírus, e especialistas ressaltam que o teste é essencial para identificar casos, localizá-los e impedir a propagação do vírus.

 

Leia Também
Pandemia está ‘acelerando’ em fase ‘perigosa’, alerta OMS
Brasil ultrapassa 1 milhão de casos confirmados de coronavírus
Do Banestado à Lava Jato: o passado de Sergio Moro

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Secretária de Saúde do Amazonas é presa por desvio de verbas públicas na pandemia

1 comentário

  1. Correspondentes informam que o comício de Trump foi um retumbante fracasso. Para atender as mais de 100.000 pessoas esperadas, foram instalados telões no lado de fora do ginásio. Mas apenas 6.000 pessoas compareceram – menos de 50% da lotação do ginásio.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome