Vaza áudio que implica Joice Hasselmann por uso de perfis falsos

Bolsonaro havia dito que estava "evitando há mais de um mês que esse áudio chegue ao conhecimento público, porque vai pegar muito mal para ela"

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A família Bolsonaro e seus seguidores fazem circular na manhã desta terça (28) um áudio de WhatsApp que supostamente implica a deputada federal Joice Hasselmann em investigações sobre uso em massa de perfis falsos para propagar ataques e fake news. O áudio teria sido divulgado em primeira mão pelo jornalista Ernesto Lacombe no programa Aqui na Band.

O áudio foi vazado poucas horas depois da publicação de um vídeo de Jair Bolsonaro dizendo está “evitando há mais de um mês que esse áudio chegue ao conhecimento público, porque vai pegar muito mal para ela.”

No vídeo, o presidente evita citar o nome de Joice, mas diz que o áudio prova que a “deputada” fazia uso de perfis falsos.

O filho Eduardo Bolsonaro repercutiu em suas redes o áudio atribuído à antiga aliada. Nele, Joice diz: “Acabei de chegar em São Paulo. Cheguei há pouco para umas entrevistas, mas podia falar com a turma aí para fazer vários perfis e entrar de sola, principalmente no Twitter e Instagram, porque eles estão botando todas as milícias lá e os robôs para cima de mim.”

Para Jair Bolsonaro, o áudio indica que a deputada de São Paulo, da “falsa direita”, praticou as mesmas ações que agora acusa o chamado “gabinete do ódio” de cometer.

 

 

 

O governador Flávio Dino comentou nas redes que Bolsonaro deve explicações sobre o áudio. “Bolsonaro diz que existe um áudio de uma deputada pedindo para criar perfis fakes. Passadas algumas horas, o tal áudio aparece. Juridicamente, um importante indício para a CPI das fake news. Como Bolsonaro sabia do tal áudio? Quem passou a ele? Por que?”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

10 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Renato Lazzari

- 2020-04-28 18:28:26

Não há divisão de butim sem briga.

peregrino

- 2020-04-28 17:05:50

e tudo a partir da condenação do Lula... onde o princípio da lealdade processual foi fixado por todos na trapaça e não na habilidade dos julgadores teve até quem elogiou a sentença antes de conhecê-la, sem ler

peregrino

- 2020-04-28 16:51:16

Agora dá para entender... o que uniu todos os bolsonaristas foi o desejo incontrolável de um ser mais mentiroso do que o outro de pior, aponto apenas os que ainda apoiam este bando de trapaceiros

peregrino

- 2020-04-28 16:45:16

Agora dá para entender... o que uniu todos os bolsonaristas foi o desejo incontrolável de um ser mais mentiroso do que o outro de pior, aponto apenas os que ainda apoiam este bando de trapaceiros

peregrino

- 2020-04-28 16:45:15

Agora dá para entender... o que uniu todos os bolsonaristas foi o desejo incontrolável de um ser mais mentiroso do que o outro de pior, aponto apenas os que ainda apoiam este bando de trapaceiros

Estevo

- 2020-04-28 15:19:42

Esta senhora se elegeu surfando na onda do fake news. Basta recuperar o material do tempo de campanha e ver a moralista em ação. Basta ouvir alguns dos seus post como aquele da exposição do Santander em POA para perceber a arte de enganar o eleitorado tendo como bode expiatório do PT.

Rogério Maestri

- 2020-04-28 14:27:54

Eu tenho uma figura que expressa o que está acontecendo: Uma árvore cheia de macaquinhos e cada um está seguro no rabo daquele que está ao lado ou mais em cima, pucha-se o rabo de um macaquinho que está mais embaixo, ele puxa mais dois, aí no fim cai toda a macacada.

- 2020-04-28 13:40:45

Todos se merecem. https://www.diariodocentrodomundo.com.br/veja-17-fake-news-comprovadas-que-joice-hasselmann-ja-espalhou-por-vinicius-segalla

Vladimir

- 2020-04-28 13:21:46

Tutti buona gente.

Lúcio Vieira

- 2020-04-28 12:31:32

E quem espera passado limpo desta turma que entrou na corrente do 17 que fumicou o Brasil? Vai sair ainda muito lodo deste esgoto. Na natureza é assim, dependendo do tipo de material que se mexe, se alcança um resultado. Se forem remexer neste lixo da politiqueira, vai ter chorume a feder.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador