Democracia em vertigem: ninguém passa incólume, por Marcia Noczynski

Como disse Petra, o Brasil, depois da votação do impeachment no Congresso, nunca mais seria o mesmo.

Democracia em vertigem: ninguém passa incólume

por Marcia Noczynski

Ontem terminei de assistir à Democracia em Vertigem.

Vertigem, é isso que o filme da Petra Costa causa. Vivi todos os momentos do filme, alguns ativamente e em outros, apenas transtornada. Me vi na Paulista, passando embaixo do túnel da Rebouças, caminhando junto a um mar de gente em direção ao Largo da Batata. Me vi sozinha no meu apartamento, no décimo sexto andar de um prédio de gente cínica e cafona, tapando meus ouvidos enquanto eles batiam panelas e urravam em suas varandas, numa demonstração patética de selvageria elitizada.

Democracia em Vertigem não é para os fracos. Tem que ter estômago para ver e ouvir aqueles deputados e senadores de cara sebosa e alma corrompida. Bárbaros, indecentes, degenerados, vulgares, asquerosos e vexatoriamente ignorantes. Como disse Petra, o Brasil, depois da votação do impeachment no Congresso, nunca mais seria o mesmo. Vergonha eterna daquele show obsceno. Ao lado deles estava um povo tão boçal e incivilizado quanto aqueles deputados, espumando ódio como cães raivosos, dando vazão a sua agressividade e seus preconceitos.

Pronto, o terror havia sido autorizado e já estava instalado. O mal/mau venceu.

O filme me fez reviver o pesadelo. Sou espectadora de cenas em que estive. Ninguém passa incólume por isso.

Também vi muitas pessoas admiráveis no documentário, militantes, políticos, jornalistas, artistas que lutaram ferozmente para defender a Democracia da vertigem. Foram muitas as manifestações, reuniões, aulas públicas, encontros. Nada disso conseguiu atravessar aquela parede grotesca, construída unicamente para assegurar a continuidade das tenebrosas transações.

Nem Chicos, nem Chomskys, nem Esquivels, nem Glenns. A parede da elite do atraso foi blindada, é à prova de humanidade e decência.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora