O vídeo suspeito de Sergio Moro, por Ricardo Mezavila

Vivendo seu pior momento, Sérgio Moro divulgou o vídeo com a intenção de lançar uma cortina de fumaça sobre o caso Tacla Duran

O vídeo suspeito de Sergio Moro

por Ricardo Mezavila

Tudo o que acontece no Brasil, principalmente se vier de um vídeo viralizado, tem que ser analisado sob suspeita. O vídeo em que o senador Sérgio Moro diz, aparentemente em um lugar descontraído onde acontecia um evento, que supostamente alguém teria ido comprar um habeas corpus com o ministro Gilmar Mendes, é muito suspeito.

A vice-procuradora-geral da república, Lindôra Araújo, denunciou o senador afirmando que ele: “agiu com a nítida intenção de macular a imagem e a honra objetiva do ofendido, tentando descredibilizar a sua atuação como magistrado da mais alta Corte do país”

Ora, senhora Lindôra, com todo mérito que Sergio Moro tem de ser denunciado, acusado e preso, parece que a PGR também está fazendo uma ‘fezinha’ na espetacularização para tentar limpar os últimos anos de total ineficiência e compadrio com o ex-presidente Jair Bolsonaro.

O senador Sergio Moro está tentando se safar das denúncias do advogado Rodrigo Tacla Duran, que o acusa de um suposto esquema de extorsão no processo em que é réu por lavagem de dinheiro para a empreiteira Odebrecht.

Vivendo seu pior momento, Sérgio Moro divulgou o vídeo com a intenção de lançar uma cortina de fumaça sobre o caso Tacla Duran, conseguir holofotes, como a coletiva de ontem para se defender e, principalmente,  para criar um ambiente de perseguição política.

O MINÚSCULO Moro disse que a frase foi tirada de contexto, o que parece ser fato. A vice-procuradora-geral confirmou isso quando escreveu na denúncia que Moro “emitiu a declaração em público, na presença de várias pessoas, com o conhecimento de que estava sendo gravado”.

Essa denúncia vai fazer água e servir de escada para a defesa do denunciado nos processos em que ele realmente não tem como escapar.

Ricardo Mezavila, cientista político

O texto não representa necessariamente a opinião do Jornal GGN. Concorda ou tem ponto de vista diferente? Mande seu artigo para [email protected]. A publicação do artigo dependerá de aprovação da redação GGN.

Redação

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. O $érgio Moro acha que o Gilmar Mendes é o $érgio Moro do STF. Ora, ele devia se espelhar no Tacla Duran, isto, não comprar sentenças e muito menos vender sentenças. Se o Moro e o Dallagnol têm suas consciências tranquilas, porque tanto medo do Tacla Duran?

  2. O que chama a atenção na denúncia da Lindora, é que ela acusa moro de ter dito alguma coisa contra o Gilmar Mendes, em ocasião desconhecida, com pessoas desconhecidas em local incerto…Só essa descrição do ilícito já seria suficiente para tornar a denúncia inepta, como disse o Dalanhol. Porém, a denúncia prosperou.
    https://www.msn.com/pt-br/esportes/other/deltan
    O Dalanhol reconhece uma denúncia inepta. Ele é mestre em apresentá-las.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador