Selic, taxa básica de juros, vai para 9,25% ao ano

Com taxa de juros tão alta, a indústria não tem estímulo, o crédito fica proibitivo, a economia estaca.

Jornal GGN – O Banco Central fez mais um ajuste nos juros básicos. O Copom (Comitê de Política Monetária) aumentou a taxa básica de juros, a Selic, de 7,75% para 9,25% ao ano. Esta é a sétima alta consecutiva promovida pela autoridade monetária.

Depois de seis anos sem aumento da Selic, o Copom vem acelerando os ajustes e a alta promovida agora foi de 1,50 ponto percentual. Nas altas anteriores, o Copom foi de 0,75 em 0,75 ponto percentual de ajuste até a reunião anterior, quando alçou em 1,25 ponto percentual. E, nesta quarta, dia 8, elevou um pouco mais.

O governo pretende retomar a economia com medidas que encarecem o crédito e desestimulam a produção e o consumo. Quando reduz os juros, o crédito barateia e a produção é incentivada já que o consumo também se aquece.

Com taxa de juros tão alta, a indústria não tem estímulo, o crédito fica proibitivo, a economia estaca.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) soltou nota criticando a decisão do Copom em aumentar a Selic em 1,5 ponto percentual. Segundo a Confederação, a retração do Produto Interno Bruto (PIB) nos dois últimos semestres, demonstram a estagnação da economia.

Robson Andrade, presidente da entidade, entende que um aumento menos intenso da Selic, levando em consideração os efeitos dos últimos aumentos que deverão aparecer por agora, seria suficiente para controlar a inflação, fugindo de uma provável recessão.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador