ANS vai obrigar planos de saúde a cobrirem testes contra covid-19

Após sete meses de debates e resistência das operadoras, comissão aprova inclusão e deve receber aval da autarquia

Jornal GGN – Os planos de saúde deverão incluir os testes rápidos de antígenos para covid-19 em seu escopo de procedimentos obrigatórios, segundo decisão que deve ser aprovada pela Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS) nesta quarta-feira (19/01)

A obrigatoriedade da cobertura foi aprovada pela Cosaúde (Comissão de Atualização do Rol de Procedimentos e Eventos em Saúde Suplementar) e confirmada pela ANS no fim da tarde desta quarta-feira.

Segundo o site Repórter Brasil, falta definir a chamada Diretriz de Utilização (DUT), que é tema de debate de reunião entre a área técnica da ANS nesta quarta-feira.

Contudo, o que foi inicialmente acertado é que as operadoras de saúde deverão cobrir os testes rápidos apenas para os pacientes que apresentem sintomas entre o 1º e o 7º dia e que tenham pedido médico – como ocorre atualmente para o exame RT-PCR.

O tema tem sido discutido desde junho de 2021, em meio à resistência dos convênios e críticas à própria ANS por demorar em incorporar tal tecnologia.

Leia Também

GGN Covid: em São Paulo, casos saltam de 1.330 para 11.409 em um dia

GGN Covid: nos EUA, média de casos estaciona no pico

GGN Covid: 8 países da América do Sul batem pico de casos

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador