Demitido por Bolsonaro, Santos Cruz será substituído por outro general na Secretaria de Governo

Saída do general é mais uma vitória do ala bolsonarista que via em Santos Cruz um entrave às articulações ideológicas propostas pelo guru da família Bolsonaro

Secretário de Governo, general Santos Cruz. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Jornal GGN – Em menos de seis meses o governo Bolsonaro demitiu três ministros: em fevereiro, Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral), em abril, Ricardo Vélez Rodríguez (Educação) e, agora, o general Santos Cruz.

Nesta quinta-feira (13), o então Secretário de Governo da Presidência, órgão que tem a função de auxiliar o presidente na articulação com outros poderes, confirmou em carta à imprensa que sua exoneração se deu “por decisão do Excelentíssimo Presidente”. (Leia a íntegra ao final desta matéria).

Na carta, Santos Cruz agradece Bolsonaro pela oportunidade de ter chefiado a Segov. Ele também se dirige aos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Davi Alcolumbre (DEM-AP) “desejando sucesso no equacionamento e na solução” dos problemas nacionais.

O afastamento do general que tinha bom trânsito no Congresso pode aumentar a dificuldade do governo Bolsonaro em articular acordos no Congresso. O governo ainda sofre as consequências da exoneração de Bebianno, então principal articulador do Planalto junto aos parlamentares.

Leia também: Relator derruba capitalização na PEC da Previdência; governo diz que vai lutar pela reinserção

O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, divulgou também uma nota afirmando que Bolsonaro “deixa claro que essa ação não afeta a amizade, a admiração e o respeito mútuo, e agradece o trabalho executado pelo General Santos Cruz à frente da Secretaria de Governo”.

Santos Cruz se tornou um dos principais alvos de ataques de Olavo de Carvalho, ideólogo e guru da família Bolsonaro. Os ataques foram compartilhados pelo filho do presidente, Carlos Bolsonaro, pivô da outra crise que resultou na demissão de Gustavo Bebianno.

Leia também:  Lava Jato Lado B: Como a Petrobras foi parar no banco dos réus nos EUA

O sucessor de Santos Cruz na Secretaria de Governo será o general Luiz Eduardo Ramos Baptista Pereira, comandante militar do Sudeste. Ele comandou a Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti e foi vice-chefe do Estado-Maior do Exército.

Carta à imprensa

Na oportunidade em que deixo a função de ministro da Secretaria de Governo (Segov) da Presidência da República, por decisão do Excelentíssimo Presidente Jair Messias Bolsonaro, expresso minha admiração e agradecimento:

– A todos os servidores da Segov, pela dedicação, capacidade e amizade com que trabalharam, desejando que continuem com a mesma exemplar eficiência;

– Aos Excelentíssimos Deputados e Senadores, digníssimos representantes do povo brasileiro, pelo relacionamento profissional respeitoso, desejando sucesso no equacionamento e na solução das necessidades e anseios de todos os brasileiros, com especial destaque para o Excelentíssimo Senador Davi Alcolumbre (presidente do Senado Federal) e Excelentíssimo Deputado Rodrigo Maia (presidente da Câmara dos Deputados);

– Aos Governadores e Prefeitos que deram a honra de trazer à Segov suas contribuições;

– À imprensa, de modo geral, pelo profissionalismo que sempre me trataram em todas as oportunidades;

– Às autoridades do Poder Judiciário, Ministério Público e do Tribunal de Contas da União, pela cortesia no relacionamento e nas oportunidades em que tive a honra de travar contato, desejo que sejam sempre iluminados em suas decisões.

– Às diversas instituições e organizações civis, empresas, servidores públicos, embaixadores e todos os cidadãos que travaram contato com o governo por meio da Segov;

– Ao Presidente Bolsonaro e seus familiares, desejo saúde, felicidade e sucesso.

CARLOS ALBERTO DOS SANTOS CRUZ

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

13 comentários

  1. O SUJEITO COM A CARA DE MAU ,FOI CHAMADO DE MERDA PELO GURÚ DO MILICIANO,TOMOU UM BELO CHUTE NO TRASEIRO E AINDA AGRADECE??????
    JÁ VAI TARDE PICOLÉ DE CHUCHÚ.

  2. Lembrando ,este fardado golpista que está assumindo foi o aquele que trocou elogios com o Frota,do que podemos deducir que este sujeito tem uma moral pornográfica.

  3. Hoje cedo ele estava em comissão no Senado. Para falar do vídeo enaltecendo 64 que saiu dos canais da presidência.

    Não assisti, apenas vi de passagem.

  4. Por força do ódio doentio pelas esquerdas com que foram emprenhados, homens respeitáveis como o Gal. Santos Cruz se prestam a ser humilhados dessa forma por um picareta velho desbocado que, embora não tenha concluído o ensino médio, se autointitula filósofo? Definitivamente o Brasil e os brasileiros precisam ser estudados!

  5. PAUSA PARA MEDITAÇÃO.Se é recuo tatico,enganação pura,cinismo,maracutaia,o escambau de Mussurunga,não saberia dizer.O JN da latrinada desta quinta-feira piscou,engatando com o vaticinio do senhor editor,de que a Globo não escapa da guilhotina do Gringo.Frio,meticuloso,engenhoso e senhor do tempo rei,tomou na tora tudo que a Globo e Moro tinham.Por incrisse que parisse,o telefone vermelho foi parar na sala dele.Se o Gringo cumprir a risca o vem pondo em pratica,o Plim Plim dificilmente escapa da facada.Pode ter acordado tarde demais.

  6. Aqui entre nós, parece que a turma que agiu no Haiti vai comandar por aqui.
    Que tal equipe jornalistica ir ao Haiti para saber o que ocorreu por lá? (lembro que estiveram em Comissão no Senado representantes daquele País pedindo para retirada da tropa por lá.)

    Procurem jornalistas da época.

  7. Ao desenar sucesso ao Bolsobosta e Familicia, o $antos Cruz deve ter sido tão hipócrita quanto o $ébrio Moro, que, ao ser repreendido pelo Teori Zavascki, pediu, publicamente, respeitosas desculpas mas por trás das cortinas disse que não se arrependia de ter vazado as escutas ilegais. O Cruz deve ter sido irônico, querendo mandar o Bolsomerds e Familicia tomarem nas respectivas cloacas

  8. Po, tem uma fila de generais nesta equipe de revezamento? A maioria aposentado?
    E ainda dizem que o trabalhador civil é quem vive muito e precisa trabalhar por mais tempo para adquirir direito ao uma aposentadoria miserável.

  9. Bolsonaro (o vô Mito) está fazendo a sua VINGANÇA pessoal contra os militares de sua época que subiram na carreira e o chamaram de bunda-suja. Ele chama pro governo, faz afago e, depois, demite. Como fez com o fiscal do Ibama. Sua vingança é pequena, como ele.

  10. Sai um general e entra outro general. E o governo militar continua em sua missão de tornar o Brasil uma colônia dos EUA, dominada por valores medievais.
    Hipocritamente, os generais falam em defesa da Democracia, da Liberdade, da Soberania…
    “A Hipocrisia é o tributo que o Vício paga à Virtude”.

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome