Reuniões de Bolsonaro com pastores lobistas são colocadas em sigilo

Planalto alega que vida de presidente e familiares poderia ser colocada em risco; religiosos são suspeitos de cobrança de propina no MEC

O presidente da república Jair Bolsonaro, e o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O Palácio do Planalto fechou o cerco e colocou em sigilo as informações referentes às reuniões do presidente Jair Bolsonaro com os pastores evangélicos Gilmar Santos e Arilton Moura, suspeitos de pedir propina em troca da liberação de recursos pelo Ministério da Educação.

A decisão foi tomada pelo Gabinete de Segurança Institucional (GSI), comandado pelo ministro-chefe e general Augusto Heleno, segundo reportagem do jornal O Globo.

Os dados em questão se referem às entradas e saídas dos dois pastores do Planalto, incluindo os registros das passagens pelo gabinete presidencial. O GSI alega que tais dados poderiam colocar em risco a segurança do presidente e de sua família.

Vale lembrar que nem todos os encontros de Bolsonaro são divulgados em agenda oficial – nos registros oficiais, constam pelo menos três visitas dos pastores ao Planalto e uma ao Ministério da Educação, com a presença do então ministro Milton Ribeiro.

Além disso, Arilton Moura esteve na Câmara dos Deputados em pelo menos 90 vezes entre os meses de janeiro de 2019 e março de 2022. Os registros das câmeras de segurança apontam como destino pelo menos dez gabinetes de parlamentares – dentre eles o do deputado federal Eduardo Bolsonaro.

Leia Também

CPI para investigar irregularidades no MEC pode não ser criada

Investigações sobre negócios dentro do MEC não serão interrompidas

Prefeito maranhense derruba álibi de Milton Ribeiro

Pastor apontado como lobista levou evangélicos para encontro com Bolsonaro

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador