Ver a revolução que o PT fez na Educação me fez entrar para a política, diz Elika Takimoto à TVGGN

Professora, escritora e pesquisadora filiada ao Partido dos Trabalhadores, Elika Takimoto explica o que a moveu para entrar na política. Confira o novo episódio do programa Cai na Roda, da TVGGN.

Elika Takimoto de chapéu panamá e camiseta preta, sorrindo para a câmera, com um cenário natural ao fundo
Foto: Divulgação

Nesta segunda-feira, 13, a TVGGN transmite o 91º episódio do programa Cai na Roda, que entrevista a primeira suplente do PT na ALERJ e pré-candidata a deputada estadual, Erika Takimoto. 

Elika é professora, escritora e pesquisadora filiada ao Partido dos Trabalhadores (PT). Doutora em Filosofia pela UERJ, mestre em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia pela UFRJ, ela é graduada em Física pela UFRJ e professora de Física do CEFET/RJ. Além disso, já venceu o Prêmio Saraiva Literatura na categoria crônicas. 

Elika usa suas redes sociais como uma forma de resistência progressista. Nesta entrevista à equipe de redação do Jornal GGN, gravada em 10 de junho de 2022, ela fala sobre sua experiência nas redes sociais como influenciadora; o descobrimento da sua surdez; o tabu da surdez na sociedade; a acessibilidade para deficientes no Brasil; a viabilização da aplicação de algumas leis pela Assembleia; a transformação social pela educação; a decisão sobre a filiação ao PT e entrada na política, como dialogar com bolsonaristas, entre outros assuntos. 

Segundo Elika, a decisão de entrar para a política foi justamente por ser professora. “Eu testemunhei a revolução da educação que o PT estava fazendo, como professora eu me emocionei, vendo pessoas tendo o futuro transformado com o Instituto Federal, com a política das cotas. A gente viu a desigualdade social diminuindo pela educação”, Elika explica.

Assista a partir das 21 horas desta segunda, 13, usando o link abaixo:

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Zé da Lili

- 2022-06-14 03:40:45

Esta pessoa NÃO é democrática. Fui bloqueado por ela em 2 ocasiões apenas por dela discordar

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador