O relatório do Senado que mostrou que não há deficit na Previdência

Documento produzido no final de 2017 esclareceu com precisão as receitas e despesas do sistema, bem como todos os desvios de recursos

Pelo leitor C. Poivre
Em comentário à publicação “O Leão tchutchuca com os ganhos de capital, por Luis Nassif”

Conforme concluiu a CPI do Senado sobre a Previdência Social brasileira, não há deficit, pelo contrário, há superávit e grandes devedores que não são devidamente cobrados pela Procuradoria da Fazenda Nacional. A consequência previsível da tal “reforma da Previdência” que os banqueiros tanto querem será o aumento da imoral desigualdade social existente no país. Se for para fazer alguma alteração nas regras da Previdência Social só se for para corrigir plenamente as aposentadorias e pensões.

Jornal GGN – Abaixo, disponibilizamos o relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado Federal, destinada a investigar a contabilidade da previdência social, esclarecendo com precisão as receitas e despesas do sistema, bem como todos os desvios de recursos.

Da Biblioteca Digital do Senado

Publicado em outubro de 2017

Relatório Final-CPIPREV

Faça o download do relatório aqui.

24 comentários

  1. SE FOSSE BOM , NÃO FRACASSARIA EM VARIOS PAÍSES , QUANDO IDODOS ENTRARAM EM COLAPSO , IGUAL INDICE DE SUICIDIOS DE IDOSOS NO CHILE, VALORES DE APOSENTADORIAS SO CHEGA A 50% DO SALARIO MINIMO. PASSAM FOME,FALTA REMEDIO , SEM MORADIAS.UNICA SAIDA E O SUICIDIO

  2. Todos sabemos,mas estes governantes tal como os anteriores e mais anteriores aínda trabalham pras famílias mais ricas do planeta , simples assim !!! Jamais vao falar a verdade e fazer o bem ao povo,so vao manter tudo como está ,a famosa Matrix !!!😞

    • Porque vivemos no capitalismo e o PT, tanto quanto qualquer outro partido que ganhe eleições dentro deste sistema, terá que fazer concessões ao capital. Se a burguesia quer, a burguesia tem! A diferença é que as “reformas” e concessões do trabalhismo são menos danosas que as dos liberais e ultraliberais de direita e extrema-direita. Entendeu o ponto?!

  3. Faltam aos brasileiros informação sobre todos os assuntos de interesse público.
    Somos manipulados, enganados, para que a dominação dispense o uso da força bruta.
    Tolos, pensamos que somos livres e que decidimos com autonomia nossos destinos.

  4. Passei a pagar a previdência em julho/1979, quando fui contratado pelo Estado (os mais de cinco anos anteriores, de 73 a 79, apesar de ter trabalhado em cartório e no fórum, não era da praxe o recolhimento pelos donos do cartórios). Depois, concursado, continuei pagando, 6%, que diziam ser para a saúde; depois das reformas, 11%. Paguei por 34 anos e, aposentado, continuo pagando – 14% sobre o que excede o teto.
    Aí pergunto: que história e essa de que a aposentadoria de hoje é paga por quem está na ativa?
    Dias desse vi uma entrevista de uma idiota afirmando que a reforma da previdência é necessária; que devemos deixar de ser adolescentes e virarmos adultos!

  5. Temos um outro meio: roubar para complementar a renda e ser preso pra ter um teto , comida ! É isso que querem ?

  6. A reforma é cruel para os pobres que precisaram começar a trabalhar cedo e principalmente para as professoras que na maioria das vezes possuem jornada tripla de trabalho e precisam dar conta do serviço da casa no final de semana. Salários baixos, falta de apoio, alto índice de doenças mentais e depressão. Imagine um professor de educação infantil aos 60 anos em uma sala de aula! E dizem que os trabalhadores terão que se sacrificar e trabalhar um tempinho a mais. Mentira! Exemplificando meu caso, terei que trabalhar 16 anos a mais pois tenho tempo de contribuição e tempo em dobro pois contribui para o regime geral e para o municipal, porém não tenho a idade para requerer o benefício. Não me enquadrarem em nenhuma transição, ou seja, comecei a trabalhar com 13 e conseguirei me aposentar aos 62. Façam as contas….. Isso mesmo, são 49 anos se eu sobreviver. E dizem que a reforma é para acabar com as desigualdades??? Não tem como comparar a expectativa de vida e o salário de uma mulher, professora, com a de uma pessoa que recebe 30.000,00. E por favor, peço aos políticos que parem de jogar a culpa de tudo nos funcionários públicos porque nossa média salarial é de 1.400,00. Comecem então por uma reforma nos salários dos políticos e nos auxílios absurdos que recebem e deixem o povo viver em paz com a micharia que sobra do que é abocanhado com impostos. Porque é sempre o povo que paga a conta? Decepcionada e indignada!

  7. A pirâmide etária tá ficando cada dia mais invertida. Impossível pensar no futuro dos nossos filhos e netos sem uma mudança nas regras da Previdência!

  8. Já que ninguém mais vai se aposentar neste país não deveria ser descontado o INSS de nosso salário, contribui quem quer, os que não querem contribuir podem investir o valor na previdência privada, somos reféns de Brasília.

  9. Começamos a voltar a estaca zero, com respeito a vida do brasileiro. Mas a ideia de fazer um grande projeto de vida humana sustentável, está aí de o primeiro passo.

  10. O governo está enganando o povo como sempre. Essa enganação parece uma prática no Brasil que não tem fim. Por que o governo não fala a Verdade? Por que não é honesto com o povo brasileiro?

  11. Projeto elaborada por banqueiros e empresarios que não precisam da previdência. Temos um salário minimo indigno, menor que o do Paraguai, e pago a indigentes, ainda assim tem desconto para previdência. É preciso fixar o mínimo em 2.500 e o maior salário dez vezes o mínimo

  12. Os nossos pseudos líderes,não respeitam a própria constituição que o que deveria reger direitos e deveres,agora está ao contrário,os políticos exercem seus cargos em proveito próprio e esquecem os direitos do cidadão, por exemplo a constituição diz que todo trabalhador terá direito de se aposentar com quantos salários receber na data de seu pedido de aposentadoria,essa regra está sendo cumprida para os políticos, os pobres trabalhadores são roubados desde o desconto,pois pagamos pelo salário mínimo e recebemos pelo salário da previdência, ou seja 30% a menos que é o salário de referência, criado para acatar nossos proventos,querem reforma,comecem por cumprir o que determina a Carta Magna do nosso País.

  13. Essa reforma é pressao dos banqueiros para administrar uma fortuna em previdência. Reforma da previdência só se for para dissolver privilegios dos políticos e para acabar com a sonegação. Podemos até pensar em aumentar a idade de aposentadoria, mas não 65 anos. No maximo 60. Acima disso é imoral. A previdência não dá deficit se bem administrada. Recolher por 35 anos e dizer que é paga pelos trabalhadores da ativa é muito cinismo.

  14. O senador Paulo Paim é o único homem público com coerência dentro do senado,pois ele sabe que esta reforma da previdência é um grande golpe contra os trabalhadores e aposentados,não tem déficit na previdência existe muitos desvios do dinheiro arrecadado. Senhores políticos tomem vergonha na cara e façam exatamente aquilo à que foram eleitos legislar para o povo é não contra o povo.indignacao total…..

  15. Essa reforma precisa ser feita,em primeiro lugar na política ,e cobrar a divida de bancos e empresas que estão devendo a previdência .Trabalho na área da Saúde,sempre trabalhei em dois empregos,sempre contribui para o Inss e também para o regime estatutário,agora que esta próximo minha aposentadoria,vão mexer e terei que trabalhar mais 15 anos ou mais,e não poderei ter duas aposentadorias,sendo que contribuí para ambos.Fico imaginando,eu com 68-75 anos,administrando medicação.

  16. Se a Reforma do Chile foi tão boa, por quê é o país com o maior índice de suicídios entre idosos? E olha que já fizeram 3 ajustes, ou seja, 3 reformas da Reforma da Previdência Original e ainda continua capenga. A proposta mais justa da Reforma da Previdência é a proposta defendida pelo PDT, através do Deputado Federal Mauro Benevides. Esse conhece e estudou a fundo o Problema em questão.

  17. Se a Reforma do Chile foi tão boa, por quê é o país com o maior índice de suicídios entre idosos? E olha que já fizeram 3 ajustes, ou seja, 3 reformas da Reforma da Previdência Original e ainda continua capenga. A proposta mais justa da Reforma da Previdência é a proposta defendida pelo PDT, através do Deputado Federal Mauro Benevides. Esse conhece e estudou a fundo o Problema em questão.

  18. Desabafo de um FP (Funcionário Público)

    Tem vez que o culpado de tudo é o salário mínimo e outras vezes a bola da vez é o funcionário público (FP – a sigla vai bem, volta e meia somos os filhos da p.. preferidos da imprensa e da sociedade). Em primeiro lugar é importante frisar que o FP contribui sobre todo o seu salário e não apenas sobre 5 salários mínimos, ou contribuía, como veremos abaixo. Ora, se contribui sobre todo o salário, é justo que aposente integralmente. Se você ganha 20 SM e contribui somente sobre 5, é mais que justo que se aposente com apenas 5 SM. Quanto ao fator previdenciário, se ele é ruim como se diz, deveriam lutar para acabar com ele, e não estender para os demais o que considera ruim. O mais inteligente é lutar pelo que é bom e não pelo que é ruim. A situação do FP não é boa como dizem. Apenas repetem o que ouvem ou são muito mal informados. Vejamos: na emenda de 2003 ou de 2005 (PECs), os FP perderam a aposentadoria integral, o que ficou dependente apenas de lei ordinária estadual ou municipal para que isso ocorresse, pois ficou determinado na PEC que estes entes públicos criassem a previdência complementar. No caso do Estado de São Paulo (sou paulista), ela foi implementada em 2013, ou seja, todos os funcionários que entraram a partir desta data aposentam com no máximo 5 SM e, frise-se, contribuem somente sobre esse valor. Se ganham acima desse valor, poderão, se quiser, aderir à previdência complementar. Ainda, a idade mínima para aposentar desses FP é 60 anos para homem e 55 para mulher, coisa que não existe ainda hoje na previdência dos empregados da área privada, Esse limite vale para àqueles funcionários que entraram a partir da data das PEC e não de 2013. Na área privada não tem idade mínima para se aposentar. Eu pergunto: onde está o privilégio dos FP? Agora vamos falar dos funcionários públicos que entraram antes de 2003, que é o meu caso. Quem entrou antes desta data e somente antes desta data, tem direito a aposentadoria integral, mas lembrando que contribui sobre todo o salário, e tempo de contribuição mínimo: 35 para homens e 30 para mulheres. Não tinha idade mínima até as PEC citadas. Passaram a ter que pagar pedágio com essas PEC, inclusive com a de 1998, o que acabou, de modo indireto colocando idade mínima para aposentadoria. Esses pedágios foram, nada mais, nada menos, que uma regra de transição, o que não existe nessa reforma que querem implementar hoje, ou seja, quem está há 1, 2, 5,… anos de se aposentar, vai ficar na mesma situação de quem falta 10, 20, 30,… anos para se aposentar. Cadê a regra de transição? Resumindo, o FHC e o Lula respeitaram quem estava há mais tempo no sistema previdenciário.
    Vejamos exatamente o meu caso:
    Nasci em 14/02/1968 e comecei a trabalhar aos 10 anos de idade, naturalmente sem registro em carteira. Hoje conto com 51 anos, com aproximadamente 39 anos de trabalho (fiquei alguns períodos desempregado) e 34 anos de contribuição, 29 como funcionário público. Antes das PEC citadas, eu poderia aposentar com 35 anos de contribuição, o que iria ocorrer no ano que vem. Com as PEC e seus pedágios, atualmente, eu poderei (ou poderia) aposentar com 56 anos, ou seja, daqui a 5 anos. Isso vai dar, no meu caso, 39 anos de contribuição ou 44 de trabalho. Eu pergunto novamente: onde está o meu privilégio?
    Agora vamos ver como eu fico com a atual reforma da previdência. Eu poderei aposentar com 62 anos de idade, sem ter direito a aposentadoria integral. Se eu quiser ter a aposentadoria integral, terei que trabalhar até os 65 anos de idade, o que vai dar nada mais nada menos que 48 anos de contribuição, enquanto, ironicamente, nessa mesma reforma o tempo mínimo de contribuição será 40 anos.
    Isso é justo?
    Essa reforma, se é que beneficia alguém, beneficiaria somente os filhos dos ricos, que saem da faculdade perto dos 25 anos de idade, quando começarão a trabalhar. Some 40 anos de contribuição a essa idade e bingo: temos os 65 anos de idade.
    E quem, como eu, começou a trabalhar cedo, vai contribuir com muito mais de 40 anos.
    Mas a única verdade é que o objetivo dessa atual reforma é acabar com a previdência, o que todo mundo bem informado sabe. Somente pessoas ingênuas ou sem conhecimento ou de má-fé defendem essa reforma. Qual é o seu caso?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome