PF deflagra operação para combater garimpo na Terra Yanomami

Ana Gabriela Sales
Repórter do GGN há 8 anos. Graduada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro. Especializada em produção de conteúdo para as redes sociais.
[email protected]

Agentes trabalham para destruir maquinários utilizados na prática do crime e na coleta de provas

Lideranças Yanomami e Ye’kuana se manifestam contra garimpo em suas terras, em novembro de 2019, na Terra Indígena Yanomami. | Foto: Victor Moriyama/ISA

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (10) uma operação para combater o garimpo ilegal na Terra Indígena Yanomami, na região Norte do país.

A ação visa desmantelar a infraestrutura utilizada para a prática do crime, por meio da destruição de maquinários, além da coleta de provas sobre a atividade ilegal. 

“O foco neste momento é interromper a prática criminosa e proporcionar a total e efetiva retirada dos não indígenas da Terra Yanomami, preservando os direitos humanos de todos os envolvidos”, informou a PF, em nota. 

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn”      

Já o chefe da Diretoria de Meio Ambiente e Amazônia da PF, Humberto Freire, reforçou que “o foco das ações é na logística do crime e no registro da materialidade delitiva, não nas pessoas envolvidas, de modo a evitar que haja dificuldades na saída dos não indígenas da Terra Yanomami”.

Também atuam na operação Libertação, em conjunto com a PF, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Fundação Nacional do Índio (Funai), a Força Nacional e o Ministério da Defesa. 

A PF ainda destacou que a Operação permanecerá em andamento até o restabelecimento da legalidade na região.

Leia também:

Ana Gabriela Sales

Repórter do GGN há 8 anos. Graduada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro. Especializada em produção de conteúdo para as redes sociais.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador