Guido Schäffer, médico, seminarista e surfista, em processo de beatificação

Jornal GGN – Guido Schäffer era médico, seminarista e surfista. E morreu em 2009, quando a prancha de surf bateu em sua nuca. Morava no Rio, nascido em Volta Redonda. Agora o Vaticano deu amém para a abertura do processo de beatificação, um pedido feito pela Arquidiocese do Rio. Com o ok do Vaticano, abre-se agora o tribunal para analisar a beatificação de Guido, morto aos 34 anos. Leia a matéria do Estadão.

do Estadão

Vaticano autoriza processo para beatificar surfista carioca

FÁBIO GRELLET – O ESTADO DE S. PAULO

10 Novembro 2014 | 20h 39

Guido Schäffer organizou diversos grupos de oração. Morreu em 2009, quando a prancha acabou atingindo sua nuca

RIO – O Vaticano autorizou a abertura de processo para a beatificação de Guido Schäffer, médico e seminarista nascido em Volta Redonda, cidade no sul fluminense, e morto em maio de 2009, aos 34 anos. O pedido foi feito em maio deste ano pela Arquidiocese do Rio, que recebeu a resposta no fim de outubro e a anunciou nesta segunda-feira, 10. Agora, a Arquidiocese vai instalar um tribunal para dar início ao processo.

Para conceder o título de beato a uma pessoa, a Igreja Católica exige, entre outros requisitos, a comprovação de um milagre relacionado ao candidato. Essa condição só é dispensada em caso de martírio. A beatificação é considerada um passo anterior à canonização, processo em que a pessoa é declarada santa. Para isso é necessário comprovar mais um milagre ligado ao candidato.

Schäffer morava em Copacabana (zona sul do Rio) e era médico, seminarista e surfista. Havia cursado Medicina na Faculdade Técnica Educacional Souza Marques, de 1993 a 1998, e fez residência em clínica médica na Santa Casa, de 1999 a 2001. Cursou Filosofia (2002 a 2004) e Teologia (2006 e 2007) no Instituto de Filosofia e Teologia do Mosteiro de São Bento, no Rio.

Em 2008, ingressou no Seminário São José para concluir o curso de Teologia e cumprir o período mínimo de vida no seminário necessário para a ordenação sacerdotal. Nesse tempo todo, Schäffer organizou diversos grupos de oração.

Em 1.º de maio de 2009, ano em que concluiria o seminário, foi à praia da Barra da Tijuca (zona oeste) para surfar e comemorar com amigos o casamento de um deles, marcado para o dia seguinte. A prancha acabou atingindo a nuca de Schäffer, que morreu. Desde então, ele começou a ter fama de milagreiro. Seu túmulo no cemitério São João Batista, em Botafogo (zona sul), é visitado por romeiros.

A vida de Schäffer foi registrada no livro O Anjo Surfista. Um site em sua homenagem recebe ao menos mil visitas por mês, segundo os organizadores.

D. Roberto Lopes, delegado episcopal para a Causa dos Santos da Arquidiocese do Rio, será responsável por reunir material que comprove o milagre operado por intercessão de Schäffer. Relatos de cura já chegaram ao conhecimento de d. Roberto, a quem caberá reunir as provas. 

11 comentários

    • Servo de Deus Guido! Rogai pelos incrédulos!

      Antes de criticar  vocês tem que conhecer a historia de Guido e da Igreja.

  1. Eu, hem? Cada  historinha

    Eu, hem? Cada  historinha ….Vai beatificar pq era sufista ou pq era médico? Ou pq rezava em grupo? Onde estão os milagres já que não morreu  crucificado?

  2. Tá tudo bem, que venha o São

    Tá tudo bem, que venha o São Guido Scháffer como o protetor dos sete mares .

    Ficamos com a Iemanjá a rainha dos mares e o São Guido como o rei dos mares  .

    E vamo que vamo !!!  Navegar é preciso !!!

  3. (suspiro)

    Se Wojtyła foi canonizado, por que não beatificar o surfista? Fui criada no catolicismo e lembro que, quando menina, ouvi muito um padre jesuíta que dirigia uma escola falando a respeito de São Luís, contando suas histórias etc. Padre Barbosa era fã (ou talvez devesse dizer devoto) de São Luís! Os exemplos dele eram sempre com histórias desse santo, que, segundo o padre, foi rei da França. As palavras atribuídas ao santo até que eram edificantes (não lembro de nada específico, mas era o que eu achava na época). Lembro, no entanto, que a menina que eu era já sentia um certo incômodo com a “coincidência” do rei virar santo. Ah o Vaticano! Quanta politicagem!

    • Milagre

      Sra Ana, bom dia!

       

      Milagres ocorrem infinitamente para todos sem distinção alguma…. e para aqueles que creem, e também, pela intercessão dos Santos, tenho uma frase que leio todos os dias no meu local de trabalho “Há duas formas para viver a vida: Uma é acreditar que não existe milagre. A outra é acreditar que todas as coisas são um milagre”  desconheço o autor.

      Eu testemunho um milagre em minha, cura de um tumor no cérebro, sem nenhuma chance de cura por meios médicos, mas fui curada, Jesus Eucarístico, Maria e São Peregrino protetor contra o mal do câncer… posso lhe enviar via email o testemunho: 6 sinais de cura, 40 páginas digitadas, SE a Sra. ME PERMITIR, lhe enviarei :scdias2001@bol.com.br.

      Fique em paz!

      Socorro Dias

       

       

       

  4. enfermidade
    cura do câncer de mama e dos ossos pela intercessão do São guido schäffer para que possa ficar curada e andar normal com facilidade e equilíbrio!!!

  5. Cura do cancer de mama e dos
    Cura do cancer de mama e dos ossos comfraturas na coluna toráxica e coluna lombar e fossa ilíaca com processos infamatórios em todos os ossos para com o milagre de são Guido surfista eu fique curada e possa andar normal com facilidade e eqilíbrio!!!

  6. Cura do cancer de mama e dos
    Cura do cancer de mama e dos ossos comfraturas na coluna toráxica e coluna lombar e fossa ilíaca com processos infamatórios em todos os ossos para com o milagre de são Guido surfista eu fique curada e possa andar normal com facilidade e eqilíbrio!!!

    • Se a senhora foi curada sem

      Se a senhora foi curada sem nenhuma interveção humana (tratamento médico) pode-se dizer que foi um milagre. Porém, se fez tratamento médico não se pode considerar milagre algum a não ser o milagre da medicina humana. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome