Após ausências e dificuldades, Mais Médicos aumenta prazo para inscrição de estrangeiros


Foto: Divulgação
 
Jornal GGN – Com os problemas relatados pelos médicos estrangeiros que não estão conseguindo se cadastrar no programa Mais Médicos e dos números que ainda não fecham – mais de 3 mil médicos que fizeram a inscrição na primeira fase não compareceram ou iniciaram as atividades, o Ministério da Saúde decidiu prorrogar a inscrição para brasileiros e estrangeiros formados no exterior.
 
O balanço divulgado na noite desta quinta-feira (13), faltando apenas um dia para o fim do prazo da segunda fase de inscrição, mostrava que apesar da alta procura, muitos dos profissionais brasileiros interessados no programa mudaram de ideia ou nem sequer se apresentaram nas localidades aonde faltam os médicos do programa.
 
Dos 8.411 que fizeram a inscrição até o dia 7 de dezembro e tiveram seus documentos aprovados pelo Ministério da Saúde, apenas 5.352 médicos compareceram ou iniciaram os trabalhos junto aos locais a que foram chamados. O GGN mostrou que os locais aonde os brasileiros não tiveram interesse de trabalhar são distritos indígenas e nas regiões norte e nordeste do Brasil [leia aqui].
 
Por conta dessa deficiência de brasileiros interessados é que o Ministério da Saúde decidiu abrir as possibilidades para médicos estrangeiros, ou brasileiros  sem o registro do Conselho Nacional de Medicina (CRM). Neste cenário estão, por exemplo, os médicos cubanos que atuavam no programa e foram legalizados no Brasil por terem construído famílias com brasileiros. 
 
São cerca de 1,4 mil profissionais cubanos que, desde que chegaram ao país para o Programa Mais Médicos, se casaram e legalizaram sua situação migratória, não retornando a Cuba, quando as condições impostas pelo futuro presidente Jair Bolsonaro encerraram o acordo com o país no programa de saúde brasileiro.
 
Mas apesar de já terem tido a experiência e a prática do programa Mais Médicos, estes médicos legalizados não foram privilegiados no momento que o Ministério da Saúde tenta suprir as milhões de vagas deixadas em todo o Brasil. Eles só tiveram a oportunidade de se cadastrar, novamente, nesta segunda fase do edital, aberta a estrangeiros.
 
E no curto prazo concedido – de apenas 4 dias, os profissionais passaram por diversas dificuldades para tentar realizar o cadastro. Ao GGN, estes médicos relataram as barreiras para acessar o portal, pelo alto nível de fluxo de acessos, além de erros, como a solicitação de documentos brasileiros aos estrangeiros para que pudessem prosseguir na inscrição. Quando os problemas tentavam ser resolvidos pelo Disque Saúde, o telefone 136, horas de espera ou impossibilidade de atendimento [leia mais].
 
Diante destes problemas relatados e dos números que ainda não fecham para o programa, o Ministério da Saúde decidiu conceder mais dois dias de prazo aos estrangeiros, que terão até este domingo (16) para realizar a inscrição pelo site.
 
Ainda, com a ausência de quase metade dos brasileiros que se inscreveram na primeira etapa, a pasta decidiu conceder alguns dias a mais para se apresentarem nos locais de atuação, que será até o dia 18 de dezembro. A partir da data, novos cálculos e balanços pelo Ministério poderão modificar novamente a agenda e editais.
 
Acompanhe, abaixo, os novos prazos:

Até 16/12 – Inscrição dos médicos brasileiros e estrangeiros formados no exterior

Até 18/12 – Apresentação dos médicos com CRM Brasil nos municípios

De 20/12 a 21/12 – Médicos CRM Brasil escolhem municípios com vagas disponíveis

De 27/12 a 28/12 – Médicos brasileiros formados no exterior escolhem municípios com vagas disponíveis

De 3/1 a 4/1/19 – Médicos estrangeiros formados no exterior escolhem municípios com vagas disponíveis

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Alguém já escreveu um dias

    Alguém já escreveu um dias desses, mas não custa repetir: agora esse povo (provavelmente muitos quais votaram no Bozo), ao invés de ir ao médico que vá atrás do pastor mais próximo.

  2. A midia brasileira teve uma

    A midia brasileira teve uma vergonhosa cobertura desse programa e bateram fanfarras há duas semanas dizendo que estava tudo resolvido após a saida dos cubanos, se louvando exclusivamente nos press releases do Ministerio da Saude. Os medicos que sairam dos grotões provavelmente não serão substituidos nem em um ano e provavelmente nunca, os medicos brasileiros

    não são  psicologicamente preparados para tratar de pessoas nos confins do Pais e em lugares sem qualquer infraestrutura.

  3. Les digo algo…un dia hubo una fiesta de la cual se dijo que estaban todos invitados…muchos invitados tuvieron que salir o no entraron a la fiesta porque a ultimo momento se les dijo a este grupo que la fiesta no era en absoluto para ellos,!!!era notable al mismo tiempo la elegancia y la prolijidad de este grupo que a ultimo momento se les considero NO invitado!!! Pregunto…¿porque se retraso o anulo el llamado de los medicos extranjeros al programa “mas medicos”? Los medicos extranjeros invirtieron tiempo y dinero para dedicarse a los 16 documentos que se exigieron para la inscripcion, y ahora sin aviso se los borra asi nomas del cronograma…me parece poco etico y desprolijo ese proceder…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome