Uso do “volume morto” do sistema Cantareira pode prejudicar tratamentos de hemodiálise

A Associação Brasileira de Enfermagem em Nefrologia (Soben) divulgou alerta geral às Unidades de Hemodiálise de São Paulo para que redrobrem a vigilância com a qualidade de água do abastecimento. De acordo com a entidade, o uso do chamado “volume morto” do sistema Cantareira por parte do Governo de São Paulo pode comprometer os tratamentos porque a água possui oxigenação baixa e acmúlo de sedimentos. Confira a nota da entidade na íntegra:

COMUNICADO IMPORTANTE PARA AS CLINICAS DE DIALISE DE SÃO PAULO

Prezados(as) Senhores(as),

O reservatório da Cantareira no Estado de São Paulo está com o volume de água mais baixo da história e para não decretar um sério racionamento de água, devido à escassez de chuva há bastante tempo, o Governador de São Paulo resolveu buscar água do chamado “volume morto”, aquela bacia de água que fica abaixo do nível mínimo de captação. Essa água possui oxigenação baixa e não se renova. É onde se acumulam os sedimentos.

Mais produtos químicos terão que ser usados nas ETA e o padrão da água vai mudar. Isso pode comprometer o sistema de tratamento de água para hemodiálise.

É importante que as Unidades de Hemodiálise que estão sendo abastecidas pelo sistema Cantareira sejam alertadas e redobrem sua vigilância.

A análise duas vezes ao dia das características organolépticas da água, a dosagem de cloro pela manhã e à tarde na água potável seria o mínimo que eu recomendaria. Ante qualquer alteração na turbidez da água, é fortemente recomendado aumentar imediatamente a frequência de retrolavagem da areia para duas vezes ao dia.

Também é importante que se monitore a qualidade microbiológica da água potável duas vezes por mês.

A segurança do paciente dependerá (como já depende) ainda mais da qualidade e integridade das membranas de osmose reversa. Portanto, é altamente recomendado que se verifique a porcentagem de rejeição de cada uma delas individualmente e se alguma se encontrar abaixo de 95% (90% em situações normais de “água estável”) que ela seja trocada. Isso é simples de monitorar.

Finalmente, e tendo como base o Decreto 5440 de 4 de maio de 2005  (http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5440.htm) é fortemente recomendado que cada Unidade de Hemodialise formalmente comunique a SABESP (no caso de SP) que há uma Unidade de Hemodialise e que a qualidade da terapia e segurança dos pacientes dependem também da qualidade e da estabilidade físico química da água fornecida por aquela Agencia.

*Mais informações e esclarecimentos:

Carmine Maglio Neto
Mobile +55 11 993799940
skype carmine.maglio

14 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Maria Aparecida Laurentino

- 2014-05-19 13:18:10

Dicas para economizar água.

É importante que as pessoas se concientize que é necessário economizar água, o máximo possível.

Não deixar a água que ainda é limpa, mesmo que já foi usada e dá para usar novamente, ir para o esgoto.

No sanitário, não usar sempre a descarga, usa-se a água que lavou roupa, ou outras coisas. Até a água que se lava as mãos, no banheiro, pode ser apanhada em uma vasilha pequena e juntar num balde, para usar no lugar da descarga. Quando se toma banho, além de ficar pouco debaixo do chuveiro, pode-se colocar baldes, do nosso  lado, para pegar um pouco da água que é perdida e usar no lugar da descarga..

O importante é não deixar a água que ainda dá para usar de algum modo, ir pelo ralo, ir pelo esgoto.!

Fábio J. K.

- 2014-05-18 14:04:31

Lei da Potabilidade da Água, no Brasil, JÁ É UMA CALAMIDADE

Ah.... 
Se o estado de SP "fosse do PT".....
A própria 'Lei da Potabilidade da Água', no Brasil, já é uma CALAMIDADE "regularizada" pela bancada ruralista, que despeja milhões de litros de agrotóxicos nos afluentes dos grandes rios, país a fora !!
...E agora isso ?!

Aldo Cardoso

- 2014-05-18 02:00:22

As coisas estão indo de mal a pior

 

Nassif!

Essa nota sobre hemodiálise indica que essa crise de falta d'água em São Paulo está caminhando para uma situação de tragédia humana inimaginável, dantesca, a exgir das autoridades afim, de todas as esferas, que abandonem seus viés político partidários e se unam urgente para a busca da superação dessa calamidade anunciada.

alfie

- 2014-05-17 23:57:52

Alerta oportuno mas algo tardio

Caso seja correto o alerta da associação, causa espanto o silêncio a respeito da secretaria da saúde do estado agora e mesmo da associação e de outros experts nessa área da saúde tão delicada e tão necessária antes de se consolidar o ato oficial do uso do volume morto. Esse alerta é oportuno mas algo tardio.

drigoeira

- 2014-05-17 20:24:07

Não acredito neste risco aos pacientes...

Coisa pior é que os servidores estaduais da saúde estão há 15 anos sem reajuste salarial. Servidores desestimulados é tudo de ruim...

Alexandre Fontenele

- 2014-05-17 19:09:57

Notícias de Sucupira

Geraldo Odorico Paraguaçu Alckmin, ressuscitou o Volume Morto, mas está encontrando dificuldades para inaugurar o tal Volume Morto Vivo, pois nem o Zeca Diabo tem coragem de tomar uma dose.

Parece que é brincadeira, mas infelizmente é a mais PURA realidade de São Paulo.

lenita

- 2014-05-17 18:05:15

Logicamente que não os do

Logicamente que não os do Einstein e muito menos os do Sírio e Libanês. E o "HOMI' é médico.

Ney Matogrosso, vc ficou sabendo disso ?

Gilson AS

- 2014-05-17 17:36:28

É clichê mais vale o

É clichê mais vale o comentário.

Ah se fosse um governo do PT, o PIG já teria pedido do "impitimam" do governador.

Ugo

- 2014-05-17 17:22:19

abandonar navio e salvar os empregos dos funcionários

Rede globo ainda sobra um tempinho para abandonar o navio afundando, os ratos se foram os tolos se fo...

Ruy P F Neto

- 2014-05-17 16:38:08

Cum grano salis

Prezado Nassif,

 

A preocupação da Soben é justa, mas talvez infundada. Se a água for considerada potável - atendendo ao critério de potabilidade da ANVISA, chegará em condição de ser tratada. Se não for, não serve nem para beber. E mesmo que esteja no limite superior de potabilidade, ainda assim, os filtros, pré-filtros, resinas, carvão ativado e membrana de osmose reversa se encarregarão em torná-la água para uso medicinal. Uma boa Osmose Reversa tem alarmes que detectam situação out of range. Mas é justa a alerta da Soben com altos teores de cloro, que podem prejudicar a membrana da osmose se exceder a capacidade do carvão ativado, além de produzir cloraminas, e do uso excessivo do alumínio para precipitar a turbidez. Isso sem falar em outros metais pesados que possam exceder a capacidade de rejeição da membrana, que vai de 95 a 100%. A SABESP tem obrigação de fornecer os parâmetros da água que sai das ETAs, inclusive teor de metais.

[rene

- 2014-05-17 16:15:54

agua de beber, agua de beber cambará......

e os "outros" ? animais humanos, vegetais e o diabo a quatro... tem no mundo todo, agua boa e agua...RUIM !

 

[rene

- 2014-05-17 16:11:20

eascrianças. e a população em

eascrianças. e a população em geral ? e os burros, cavalos, eguas, cachorros, gatos, animais em geral, e as plantas, quer para alimentaçaõ ou não ? como ficam ? é agua boa ? pra tudo ? ate mesmo para lavar o carro do pessoal da casa GRANDE?

e os "cabelos" ? aguentarão ? 

Assis Ribeiro

- 2014-05-17 16:04:49

Alckmin ganha troféu pela solução da falta de água.

Troféu "grande gestor"

http://2.bp.blogspot.com/-H8p7oxzMd_s/T1tTsXNCjKI/AAAAAAAAAM4/KUPEYrPW3T4/s1600/caricatura+oJP+++Alckmin.jpg

[rene

- 2014-05-17 16:02:57

agua, agua

ser for de fato, possivel o que contem o comunicado, o que devemos esperar...  manofestem se as "otoridades" de saneamente, coisa que muitos falam porem pouco entendem...

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador