Vacinas contra varíola dos macacos chegam ao país

Cerca de 50 mil doses desembarcam até outubro; prioridade será imunizar profissionais da saúde e quem teve contato com doentes

seringa com vacina
Foto: Fabio Pozzebom/Agência Brasil

O Brasil deve receber as primeiras doses da vacina contra a varíola do macaco devem chegar ao país a partir de setembro, segundo declarações do secretário-executivo do Ministério da Saúde, Daniel Pereira, e o secretário de Vigilância em Saúde da pasta, Arnaldo Medeiros.

Cerca de 50 mil doses devem chegar ao país, sendo 20 mil doses em setembro e 30 mil em outubro. A imunização será direcionada aos profissionais de saúde que manipulam amostras de pacientes e pessoas com contato direto com doentes.

“Existe um pedido da Opas para a aquisição de 100 mil doses de vacinas para as Américas. Dessas 100 mil doses, 50 mil serão adquiridas pelo Ministério da Saúde”, detalhou Medeiros, segundo a Agência Brasil. O esquema de vacinação será feito em duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas.

A aquisição das vacinas será feita por conta de um convênio com a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), uma vez que a empresa dinamarquesa produtora da vacina não-replicante não tem escritório no Brasil nem pretende abrir representação no país.

País supera 1000 casos confirmados

O Ministério da Saúde também atualizou as estatísticas de casos da varíola dos macacos no país: os casos confirmados subiram para 1.066, contra 978 até ontem. As cidades com mais ocorrências são São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Sobre a primeira morte registrada no país, o Ministério da Saúde afirma que a vítima foi um homem de 41 anos em Belo Horizonte, que estava imunodeprimido em meio a um tratamento de câncer, e morreu por complicações provocadas pelos sintomas da varíola dos macacos.

Leia Também

Avanço da varíola do macaco vira caso de emergência internacional

OMS pede ação urgente contra varíola dos macacos na Europa

Varíola dos Macacos não deve virar pandemia como a Covid-19, diz OMS

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador