Máfias internacionais ‘têm interesse de se instalar no Brasil’, avalia ex-coronel da PM

Há uma estimativa de uma compra de pelo menos 100 toneladas de drogas, da qual o Brasil consome metade, e a outra metade é exportada para outros países, o que "implica naturalmente em um grande esquema internacional".

Foto Sputnik Brasil

Uma denúncia revelada no último domingo (25) apontou que a facção italiana ‘Ndrangheta teria negociado a compra de armas do Brasil através de conexões com o Primeiro Comando da Capital (PCC), entre outras organizações criminosas da América Latina.

Uma reportagem publicada pelo UOL mostrou que o grupo mafioso ‘Ndrangheta, da região italiana da Calábria, teria tido relações de tráfico de armas e drogas com o PCC. A informação surgiu a partir da análise de mais de 13,5 mil páginas do julgamento que teve início em setembro, em Roma, contra 452 pessoas acusadas de fazer parte da máfia italiana.

O coronel reformado da Polícia Militar do Estado de São Paulo e ex-secretário nacional de Segurança Pública no governo Fernando Henrique Cardoso, José Vicente da Silva, disse à Sputnik Brasil que as autoridades brasileiras continuam pesquisando a atuação de máfias no país por conta da enorme exportação de drogas que sai do Brasil.

“Se calcula, sob uma base moderada, pelo menos 50 toneladas indo para a Europa e também para África, que tem um ponto de distribuição para a Europa. O PCC vem fazendo esse trabalho de importação da droga, mas tem outras entidades também, como o Comando Vermelho, o grande tráfico do Rio de Janeiro também compra dessas mesmas origens”, afirmou o especialista em Segurança Pública.

De acordo com ele, há uma estimativa de uma compra de pelo menos 100 toneladas de drogas, da qual o Brasil consome metade, e a outra metade é exportada para outros países, o que “implica naturalmente em um grande esquema internacional”.

José Vicente da Silva observou que “essas máfias têm o interesse de se instalar no Brasil”, tendo em vista o frágil controle que o país tem em suas fronteiras.

“A questão que se coloca sobre a compra de armas no Brasil é que, sabidamente, o Brasil tem controles muito frágeis nas fronteiras. Há uma entrada muito grande de armas de guerra e elas acabam entrando nos contêineres da droga. Onde tem droga pode [passar] qualquer outra coisa irregular e ilegal, como é o caso das armas”, argumentou.

“É importante lembrar que quando nós falamos de crime organizado, nós estamos falando de estruturas com uma distribuição de funções […] É um sistema bastante complexo e implica em grandes organizações. O PCC é mais um fornecedor aqui do que uma grande organização nos termos europeus”, acrescentou o coronel reformado.

O ex-secretário de Segurança Pública destacou também que o grande tráfico internacional ainda não foi gravemente afetado e é preciso que haja um trabalho maior de cooperação das polícias com a Receita Federal.

“É preciso fazer um refinamento aqui no Brasil com a Receita Federal, que ela faz todo o trabalho de fiscalização dos contêineres, e é com o trabalho da Receita Federal que se tem conseguido fazer um levantamento um pouco melhor das drogas que estão nos portos de exportação e também de importação”, completou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. Máfias Internacionais? Para que Máfias Internacionais se a concorrência é enorme. Melhor instalar Indústrias e Comércios que prosperaram no Nosso Entreguismo, Desnacionalização, Lesa-Pátria de AntiCapitalismo de Estado. O CRIME ORGANIZADO É O ESTADO BRASILEIRO ATRAVÉS DE SUAS ELITES. Que ‘Conversa Fiada’ de PCC, CV, ADA,…?!!! É a ‘Loira do Banheiro’. Ninguém nunca viu mas ninguém vai ao W.C estando sozinho. Vai que….?! Quer dizer que Eduardo Cunha estava preocupado com a Segurança Nacional? E Cabral? E Geddel? E Paulo Preto? E Serra e sua Filha? BANESTADO É O CRIME ORGANIZADO DO BRASIL !!!!! Num país onde a Sociedade é sabotada até em se organizar no Condomínio onde mora, o tal Crime é Organizado? 90 anos da Indústria da Bandidolatria. A Pátria da Surrealidade. Citando o tal Secretario e UOL, a Polícia de SP divulgou que Assassino do Ator do SBT e sua família, trocou de documentos. Mais de 1 ano por esta pérola. Assim como foi o CRIME ORGANIZADO quem levou o mesmo ano para citá-lo na Lista da Interpol. Que finge que o procura. Assim como foi o CRIME ORGANIZADO que desligava os scanners da PF no Galeão, enquanto passavam fuzis. Assim como foi o CRIME ORGANIZADO que deu Habeas Corpus no STF para Traficante Condenado. Assim como foi CRIME ORGANIZADO que liberou os dois Filhos de Desembargadora para cumprir pena em SPA. Assim como foi CRIME ORGANIZADO que dava sentenças favoráveis a Traficantes nos Tribunais de Justiça de SP. Assim como foi CRIME ORGANIZADO quem emprestava Helicóptero de Senador para traficar 550 Kg de cocaína. Assim como foi CRIME ORGANIZADO quem desviou fuzis da Aeronáutica Brasileira, dizendo que nunca haviam recebido, mesmo com o protocolo de entrega. Eduardo Cunha, enquanto Presidente da Câmara dos Deputados da República Federativa do Brasil, negociava seus Imóveis com Traficante Internacional mas nada sabia. Nem a Polícia Federal sabia disto, enquanto caçava o “Foragido” internacional. Este mesmo UOL noticia que 70 TONELADAS de Drogas são enviadas a partir do PORTO DE SANTOS, maior Entreposto de Drogas e Armas das Américas, onde não se move uma folha sem anuência do Clã Covas e Michel Temer, Cel. Lima e Engeplan. Mas este Extraterrestre, Intergalático, Legendário CRIME ORGANIZADO !!!!!!!!!! Pobre país rico. A fantasia doutrinando 90 anos de latrina. Mas de muito fácil explicação. (P.S. Faço um paralelo com outro País do Crime Organizado, o MÉXICO. Traficantes mataram uma Familia NorteAmericana. Em Chacinas Diárias, às dezenas em número de mortes. TRUMP ameça bombardear qualquer ameça do NarcoTráfico. Mesmo em Território Mexicano, em Automóveis ou Aeronaves de Autoridades Mexicanas. Sabe o que aconteceu? Já são meses sem chacinas. É o Tal CRIME ORGANIZADO DO ESTADO MEXICANO, também. O resto é fantasia e ditadura)

  2. Hahahahahahahha, têm interesse em se instalar no Brasil, hahahahahaha…
    Bom pelo nível de conhecimento do “coronel”, dá para imaginar que NUNCA conseguiremos uma cognição racional dos problemas de segurança pública.

    Ele está só uns 30 anos atrasado em relação ao tema.
    A máfia calabresa já está aqui, via Ivo Noal (bem no nariz do coronel) há décadas, e foram eles que introduziram as famosas “maquininhas”, que deram a modernidade e escala de negócio aos seus sócios locais, os barões do jogo do bicho.

    PQP, e pensar que este “gênio” esteve a frente da secretaria nacional de segurança, e foi um dos comandantes da polícia do maior estado da Federação.

    As soluções apresentadas por ele poderia sair da boca de qualquer terra planista.

    Como se as instituições e orçamentos públicos pudessem fazer frente (em agilidade e dinheiro) aos negócios globais, alimentados pela loucura proibicionista universal.

    É como se, por entendermos os impactos negativos das atividades bancárias no mundo, proibíssemos o funcionamento dos bancos, imaginando que impediríamos a circulação global de dinheiro, ou a lavagem de ativos feitas por eles!

    hahahahahahahahah, deixa eu rir um pouco mais…

  3. Epa,a turma dos dedinhos pra cima e pra baixo que se cuidem.Eu já contei aqui como a YAKUZA faz para aceitar um integrante no alto da escalão da Máfia.Se a moda pega,vai faltar dedinhos.Recomendo o filme Chuva Negra,de Ridley Scott para vocês verem como a coisa funciona.Não dói nada,tipo um cascudo bem leve.

  4. Vem aí, em mais um trenzinho da alegria no Congresso Nacional, a aprovação da jogatina no Brasil, tendo a família Bolsonaro como fio condutor da proposta. Muitos cassinos abrirão da noite para o dia, em várias cidades turísticas brasileiras, trazendo consigo um rol de bandidagem, corrupção, prostituição e gente-lixo de todas as partes do globo.

  5. O patropi, com o seu modo preguiçoso de agir, não tem a menor chance de sucesso contra a N’drangheta.
    Não tem cabimento a saída de centenas de quilos de cocaína sem que a polícia tenha idéia do que se passa.
    Se a PF se empenha tanto com estes traficantes, deveriam fazer o mesmo com alvos bem mais fáceis, investigar por exemplo o lote de multimilionários brasileiros que se aproveitaram da Operação Panama Papers, e nem estou falando do helicóptero do aecim ou dos impressionantes 39 kg. de cocaína encontrados no avião da comitiva presidencial.
    E quando jogo for aprovado, provavelmente num segundo mandato do miliciano, o país se verá diante de um forte problema social, assim como terá que lidar com uma criminalidade diferente daquela que fica nas esquinas de uma cidade grande.
    É de se admirar a piora que este país vem passando, a destruição está atingindo um padrão que chega a dar medo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome