Cerca de 90 membros do PCC escaparam da prisão de Pedro Juan Caballero

O pavilhão onde aconteceu a fuga tinha quase a sua totalidade de presos ligados ao PCC. A contagem preliminar é de 91 prisioneiros em fuga, mas a contagem oficial ainda não foi feita.

Sacos de areia retirados do túnel

Jornal GGN – No Paraguai, na prisão de Pedro Juan Caballero, cerca de 90 presos dos mais perigosos do país, membros do PCC (Primeiro Comando da Capital), escaparam por um túnel cavado a partir de uma cela. A notícia foi dada pelo jornal ABC Color.

O pavilhão onde aconteceu a fuga tinha quase a sua totalidade de presos ligados ao PCC. A contagem preliminar é de 91 prisioneiros em fuga, mas a contagem oficial ainda não foi feita.

O fato ocorreu nas primeiras horas de hoje, domingo. Segundo as informações, havia um total de 200 sacos com areia empilhados em uma das celas, extraídas do túnel feito para a fuga. Isso significa uma grande mobilização realizada entre os presos.

O túnel cavado estava há apenas 25 metros de distância do posto de controle mais próximo, onde pelo menos um guarda penitenciário deveria estar. E, segundo o correspondente do jornal, Gilberto Ruiz Díaz, o próximo posto fica a 70 metros do túnel.

Túnel por onde os membros do PCC escaparam

Outra informação importante é que, em dezembro do ano passado, a Ministra da Justiça do Paraguai, Cecilia Pérez, disse estar ciente de um plano de fugo para os membros do PCC. Tinha-se a notícia de que estavam oferecendo, para que os criminosos pudessem fugir, uma quantia em torno de US$ 80 mil a guardas e policiais. A ministra disse, na ocasião, que eles estavam ‘reforçando a cobertura policial e militar’ na prisão de Pedro Juan Caballero para evitá-la.

Segundo o jornal, o que se tem de mais alarmante nesta fuga, é que muitos dos que escaparam teriam participado do motim realizado na prisão, onde 10 presos morreram, alguns decapitados e outro devido a facadas, e depois foram queimados.

 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome