Policial quebra propositalmente braço de dirigente do PT em Atibaia

Geovani Doratiotto, que também é advogado, usava uma camiseta com a frase “Lula Livre” e tinha ido à delegacia denunciar agressões físicas feitas por defensores de Bolsonaro; Caso será denunciado à corregedoria da Polícia Militar e à Comissão de Direitos Humanos da OAB

Jornal GGN – Um policial militar quebrou propositalmente o braço do presidente do Diretório Municipal do PT de Atibaia, interior de São Paulo, Geovani Doratiotto. O momento em que o crime aconteceu foi gravado por uma câmera de celular.

Giovane havia se dirigido neste domingo (03) até a delegacia para denunciar agressões sofridas por defensores de Bolsonaro, durante uma ação contra o assédio no Carnaval. Ele vestia uma camiseta com a frase “Lula Livre” e, segundo uma companheira do dirigente, Pham Dal Bello, esse foi um dos motivos que teria levado um policial a provocar Geovani iniciando uma discussão.

“Aleguei que ele era diabético e que as extremidades estavam machucadas e arroxeadas, então eles soltaram. Quando questionamos o motivo dele ter sido algemado e os agressores estarem soltos do lado de fora, o policial disse que toda aquela agressão era pouca”, contou Bello em relato publicado no Facebook.

Em resposta ao “isso é pouco” do PM, Geovani perguntou o que ele iria fazer, enquanto mantinha os dois braços à frente do policial, sem mostrar resistência alguma. Em seguida, outros policiais se aproximaram do dirigente, o renderam, e um terceiro puxou seu braço direito, segurou o punho e quebrou propositalmente. Com o braço quebrado, Geovani foi colocado em uma cela.

O PT levará o caso para a corregedoria da Polícia Militar e para a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Geovani também é advogado. Pelo Twitter, o coletivo Jornalistas Livres postou o vídeo mostrando o dirigente sendo agredido. A deputada federal e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, também divulgou o material e cobrou uma resposta do governo do estado de São Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

9 comentários

  1. Observem a mensagem:

    Foi brutalizado mesmo sendo homem branco, advogado, dentro de uma repartição publica e com varias testemunhas.

    STF, não demora e será com vocês.

  2. A bandidagem é filha da globo. O padrinho é o STF.
    Só prospera em berço esplêndido porque o brasileiro tem as nádegas flácidas.
    Mas brasileiro também é louco e não tolera ser feito de bobo.
    Quando houver reação a terra vai tremer.

  3. A liberdade que restou em nosso país é a de policiais e juízes que a usam para corromper, para elevar seus próprios salários, para agredir, prender e assassinar os que não fazem parte de sua tribo. O poço que estão cavando não tem fundo e servirá para enterrar suas vítimas.

  4. Toda organização criminosa tem um braço armado pra protege-los e fazer o serviço sujo.

    Com a organização criminosa que está governando o Brasil não é diferente.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome