Revista GGN

Assine

Infraestrutura

Construtora diz que cartel dividiu obras de linha do Metrô

metro_obras_linha_5.jpg
 
Foto:Diogo Moreira/A2 FOTOGRAFIA
 
Jornal GGN - A construtora Camargo Corrêa afirma que houve superfaturamento e cartel em obras da linha 5-lilás do Metrô de São Paulo, em uma proposta de acordo judicial ao Ministério Público estadual. 
 
Os contratos, que totalizam R$ 3,5 bilhões em valores atuais, foram divididos entre a Odebrecht, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão e a Camargo Corrêa.  Em 2010, o jornal Folha de S. Paulo registrou os vencedores de seis lotes da linha, seis meses antes do resultado. 
 
As obras do trecho que ligam a estação Chácara Klabin, na Vila Mariana, ao Brooklin, ambos na zona sul, deveriam ter ficado prontas em 2015, mas só deverão ser entregues neste ano. 
 
Segundo a Folha, a construtora propõe pagar R$ 24,3 milhões em sete parcelas a título de multa, 1/15 do prejuízo estimado pelo promotor Marcelo Milani em ação de improbidade. Na Lava Jato, a Camargo Corrêa fez acordos de delação e leniência no valor de R$ 804 milhões, por cartel em obras da Petrobras, Belo Monte e Angra 3. 
 
Ontem, a Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos adiou o leilão que ocorreria na próxima terça-feira, 4, para escolher uma concessionária que vai operar a Linha 5-Lilás do Metrô, atendendo a pedido das empresas do setor, que querem mais tempos para preparar suas propostas. O leilão tem lance mínimo de R$ 189,6 milhões e o vencedor irá explorar comercialmente as estações por 20 anos. 

Leia mais »

Média: 4.8 (4 votos)

STF autoriza obras da última etapa da transposição do São Francisco

transposicao_do_rio_sao_francisco_em_cabrobo_-_canal_integracao.png
 
Imagem: Ministério da Integração Nacional
 
Jornal GGN - Em decisão da ministra Carmén Lúcia, o Supremo Tribunal Federal autorizou o Ministério da Integração Nacional a continuar as obras do último trecho da transposição do Rio São Francisco, com 146 quilômetros de extensão. 
 
O ministério fez o pedido para através da Advocacia-Geral da União, e a ministra suspendeu uma liminar do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1), que parou a licitação das obras devido ao pedido de uma das empresas concorrentes. 
 
Para o jornal O Estado de S. Paulo, o ministro Helder Barbalho afirmou que espera que as obras sejam retomadas na primeira semana de julho.  “Pelo cronograma, essa obra deve ser concluída em até 12 meses, mas vamos trabalhar para que ela possa ser concluída até o fim deste ano”, afirmou. 

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

Quando defesa do interesse nacional não faz parte da ordem do dia

 

Foto de arquivo do cientista, de julho de 2005. Divulgação/Universidade do Havai
klaus.jpg

Por José Carlos Lima

Quando a defesa do interesse nacional não faz parte da ordem do dia, pode-se deportar um renomado cientista que chega ao pais para contribuir com a ciência e o desenvolvimento nacionais...claro que há uma evidente descoordenação, paira no ar uma certa confusão, um conflito de competências, como dizem, há muitos caciques para poucos índios:  o caos está instalado.

O governo brasileiro, diante dos ganhos que teria com a contribuição deste cientista, não poderia ter resolvido esta questão através do pagamento/anistia desta multa,..,...ao invés disso preferiram constranger/prender/humilhar....ah sim, isso ocorre num pais em que o Itaú acaba de se safar do pagamento de uma multa de 25 bilhões de reais..

PF detém e deportará um dos maiores especialistas em meteoritos da NASA

Júlio Ottoboni, do portal DefesaNet

A Polícia Federal do Brasil deteve no final da manhã deste domingo (30) e deportará um dos maiores pesquisadores mundiais de meteoritos, o Dr. Klaus Keil, que vinha para uma série de palestras e eventos científicos no país.

Leia mais »

Média: 4 (8 votos)

Desmonte do BNDES - Desenvolvimento para quem?

do Clube de Engenharia

Desmonte do BNDES - Desenvolvimento para quem?

Comunicado do Banco Central publicado hoje detalha os procedimentos para modificar item relevante da política operacional do BNDES, a taxa de juros de longo prazo (TJLP) aplicada aos contratos prioritários. É um golpe mortal na atuação do órgão que promove, há mais de sessenta anos, o desenvolvimento brasileiro.

O objetivo da alteração busca assemelhar a taxa de juros cobrada pelo BNDES - órgão de Estado - àquela cobrada pelos bancos privados, a taxa de Mercado. Embora pelas regras estabelecidas essa transição deva ocorrer em cinco anos, a medida constitui o inverso do que seria necessário para a retomada do investimento em atividades produtivas. Vem na contramão da retomada do desenvolvimento sustentável. Leia mais »

Média: 4.6 (7 votos)

Moreira Franco usou informação falsa ao criticar Dilma por transposição do São Francisco

moreira-franco_elza_fiuza_abr.jpg

Foto: Elza Fiuza/Abr

Da Agência Pública

Ministro usa informação falsa ao criticar Dilma por transposição do São Francisco

por Anna Beatriz Anjos

Moreira Franco disse que governo Temer fez em seis meses o que a ex-presidente não conseguiu em seis anos
 
“Em 6 anos, Dilma não conseguiu entregar as obras de transposição do rio São Francisco. Nós entregamos em seis meses.” – Moreira Franco (PMDB), ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, em postagem no Twitter no dia 17 de março.

Leia mais »

Média: 3.8 (6 votos)

Lula agradece Ciro Gomes pela transposição do São Francisco

“O companheiro teve a coragem, a honradez de enfrentar o debate sem fazer cara feia e provar que o povo nordestino é o dono do Rio São Francisco e não apenas um ou outro estado da federação”.

 
Jornal GGN – Durante o discurso da inauguração popular da transposição das águas do Rio São Francisco, o ex-presidente Lula apontou as principais lideranças políticas que, junto com ele, compraram a briga para conseguir fazer o megaprojeto sair do papel.
 
O petista destacou que a ideia do projeto foi dada a ele ainda em 1989, durante uma viagem de avião que estava fazendo com o político e economista Miguel Arraes, falecido em 2005, que o estava apoiando no segundo turno que enfrentou contra Fernando Collor.
 
“O doutor Miguel Arraes me disse: você tem que fazer a Transnordestina e a transposição das águas do rio São Francisco”.
 
Lula contou que, deste então, ficou com a mensagem na cabeça e quando finalmente chegou à presidência da república, em 2003, decidiu planejar a proposta, lembrando que a transposição do rio que atravessa cinco estados brasileiros e é o mais importante curso d’água do Brasil e da América do Sul foi pensada pela primeira vez pelo imperador Dom Pedro II (1825-1891), como única forma de solucionar a seca no semiárido nordestino. 
 
O ex-presidente destacou que a proposta, entretanto, nunca saiu do papel porque havia disputa entre os estados doadores (onde o rio atravessa) e os estados receptores.
Leia mais »
Média: 4.5 (17 votos)

Após Lava Jato, consórcios europeus vencem leilão de aeroportos

aviao_aeroporto.jpg
 
Jornal GGN - Três grupos europeus arremataram os quatro aeroportos brasileiros leiloados ontem (16), em certame que não contou com a participação da Infraero e das empresas brasileiras envolvidas na Operação Lava Jato, como a Odebrecht.
 
No total, incluindo as ofertas vencedoras do leilão dos terminais de  Porto Alegre (RS), Salvador (BA), Florianópolis (SC) e Fortaleza (CE) e as contribuições fixas que serão pagas durante a concessão, o governo arrecadará R$ 3,7 bilhões durante o período das concessões, sendo que o valor mínimo era de R$ 3 bilhões.
 
A União receberá à vista R$ 1,46 bilhão, que será pago em agosto, na assinatura do contrato pelas empresas vencedoras do leilão. O governo espera que as empresas façam investimentos de R$ 6,6 bilhões.

Leia mais »

Média: 2.3 (6 votos)

Quatro aeroportos serão concedidos à iniciativa privada nesta semana

aeropsalvador120315.jpg

Da Agência Brasil

Na próxima quinta-feira (16), serão definidos, por meio de leilão, os novos administradores privados dos aeroportos de Porto Alegre, Salvador, Florianópolis e Fortaleza. O governo espera arrecadar pelo menos R$ 3 bilhões em outorgas com a concessão dos aeroportos, e a previsão é que sejam investidos R$ 6,613 bilhões nos quatro terminais. Nesta rodada, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) não será sócia dos aeroportos.
 
As empresas que vencerem o leilão terão que investir em ampliação dos terminais de passageiros, dos pátios de aeronaves e de estacionamentos. No aeroporto de Salvador, há exigência de construção de uma nova pista de pouso e decolagem e, no de Florianópolis, será preciso construir um novo terminal de passageiros e um estacionamento.

Leia mais »

Média: 1.9 (9 votos)

Ao lado de Temer, governador lembra papel de Dilma e Lula na transposição do São Francisco

Jornal GGN - O governador Ricardo Coutinho lembrou os ex-presidente Dilma Rousseff e Lula (PT) em evento de inauguração do trecho leste da obra de transposição do Rio São Francisco, ao lado de Michel Temer. Nesta sexta (10), o mandatário da Paraíba agradeceu o papel dos petistas e, segundo relatos de blogueiro local, foi ovacionado pelo reconhecimento. 

A assessoria de Coutinho registrou que ele disse que "não poderia deixar de lembrar dos presidentes Lula e Dilma Rousseff que fizeram muito pela transposição do Velho Chico. Essa obra vai desenvolver o nosso estado e dar qualidade de vida para a população." O governador também agradeceu Teer e o ministro Helder Barbalho "pelo trabalho realizado nos últimos meses."

Leia mais »

Média: 4.3 (11 votos)

Transposição do São Francisco jamais esteve paralisada, afirma Dilma

dilma_e_lula_na_transposicao.jpg

Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva visitam canteiro de obras do projeto de integração do Rio São Francisco, em Pernambuco, em 2014. (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

Jornal GGN - Por meio de nota de sua assessoria de imprensa, Dilma Rousseff afirma que as obras da Transposição do Rio São Francisco nunca esteve paralisada em sua gestão, ressaltando que a transposição “teve quase sua totalidade construída e concluída no governo da ex-presidenta”.
 
O projeto tem 477 quilômetros de extensão, organizados em dois eixos, Norte e Leste, e inlui nove estações de bombeamento, 27 reservatórios, quatro túneis, 13 aquedutos, nove subestações de energia e 270 quilômetros de linha de transmissão. 

Leia mais »

Média: 3.5 (8 votos)

Prepara-se a entrega do controle da Vale à banca e a estrangeiros, por J. Carlos de Assis

Por J. Carlos de Assis

Movimento Brasil Agora

Prepara-se a entrega do controle da Vale à banca e a estrangeiros

Prepara-se a maior picaretagem do século em termos de entrega de patrimônio público ao setor privado de forma absolutamente graciosa: a privatização completa do controle da Vale do Rio Doce em favor do Bradesco e da Mitsui mediante uma operação de fusão de ações ordinárias e preferenciais. É um assalto ao patrimônio público na escala do que tem sido tentado com as empresas de telecomunicações, às quais o Governo Temer pretende doar na forma de ativos de cerca de R$ 100 bilhões segundo o TCU.

A operação da Vale é particularmente absurda. Na era Trump, quando o presidente dos Estados Unidos invoca os valores nacionais como prioridade de governo, os entreguistas brasileiros pretendem que o setor público abra mão do controle da maior empresa mineradora do mundo, com funções potencialmente estratégicas no desenvolvimento brasileiro.  É mais um atentado contra a soberania nacional do tipo que vem sendo reiterado por este Governo preocupado exclusivamente em arquitetar os maiores assaltos ao patrimônio nacional.

Leia mais »

Média: 3.1 (13 votos)

Governo estuda modelos para licitações de ferrovias

 
Jornal GGN - O governo federal discute o modelo para a licitação de novos trechos de ferrovia. Uma parte acredita que o melhor seria fazer uma concorrência separada das ferrovias Norte-Sul e Oeste-Leste, enquanto outros integrantes do governo defendem uma concorrência única.
 
Segundo a Folha de S. Paulo, a ideia de licitar a Norte-Sul de maneira separada é sustentada pela possibilidade de recebimento de uma outorga bilionário, tendo em visto que o trecho está quase pronto e poderia começar a funcionar rapidamente. 

Leia mais »

Média: 1 (3 votos)

Projeto arquivado adia obras na Dutra para próxima década

 
Jornal GGN - No final do ano passado, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) arquivou um projeto que previa obras na rodovia Presidente Dutra, no valor de até R$ 3,5 bilhões. 
 
O processo analisava um aditivo ao contrato da CCR Nova Dutra, concessionária da rodovia, para que a empresa realizasse obras para as quais não havia recursos previstos. Com o arquivamento, os investimentos na estrada que liga Rio de Janeiro e São Paulo devem ficar para a próxima década. 
 
Eram previstos uma nova pista na serra das Araras (RJ) e a obras em vias marginais em São José dos Campos (SP), Guarulhos (SP) e Nova Iguaçu (RJ), no valor estimado de R$ 2 bilhões. 

Leia mais »

Média: 1.4 (5 votos)

Dez anos depois, futuro da Transnordestina segue incerto

Jornal GGN - Com suas obras lançadas em 2006 e depois de mais de R$ 6 bilhões gastos, a ferrovia Transnordestina ainda tem seu futuro incerto. São previstos mais de 1,7 mil quilômetros de traçado, sendo que alguns trechos já estão prontos, mas sem operação comercial.

A MP das concessões, publicada em novembro e que prevê a devolução de contratos para que possam ser relicitados, poderia ser uma solução para a conclusão da ferrovia, mas as obras ainda precisam de um grande volume de investimentos. Além disso, o Tribunal de Contas da União (TCU) apura a legalidade do contrato da concessionária,  controlada pela CSN e que tem o direito de tocar e gerenciar o projeto.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)

MP das Concessões desrespeita Lei de Responsabilidade Fiscal, aponta estudo

Jornal GGN - Segundo nota técnica da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados, a Medida Provisória das Concessões não respeita a Lei de Responsabilidade Fiscal.

Os especialistas aponta a falta de estimativa da MP sobre as contas públicas. Propostas da medida como a relicitação e a prorrogação antecipada dos contratos de concessão em infraestrutura pode ter impacto nos cofres públicos já que, entre os contratos, estão aqueles de Parceria Público-Privada (PP), que preveem uma contraprestação financeira do poder público.

Leia mais »

Média: 5 (2 votos)