Brasil: um país sem futuro, por Aldo Fornazieri

Arte Banksy

Brasil: um país sem futuro

por Aldo Fornazieri

Ao se estudar a história particular de cada país se verá uma variedade de situações e de circunstâncias que aproximam algumas e distanciam outras. Uma dessas situações diz respeito ao fato de que alguns países são inovadores, conseguem superar as condicionalidades de um passado difícil e se modernizam com igualdade, justiça e progresso, enquanto que outros não conseguem se desenvolver e permanecem prisioneiros das determinações do passado e se tornam cativos da desigualdade, das injustiças e do atraso. O Brasil, certamente, é do segundo tipo. Aqui o passado determina o presente e bloqueia o futuro e os mortos governam os vivos.

O mais provável é que existam muitas razões para o triunfo do atraso e das determinações  do passado no Brasil. Aqui, apontar-se-á apenas uma: o problema da fundação, da gênese. Maquiavel, ao estudar o grande historiador de Roma antiga, Tito Lívio, assevera que as repúblicas mal fundadas tendem a permanecer extraviadas ao longo dos séculos, como que buscando um caminho na escuridão, e procuram encontrá-lo através da promulgação de um cipoal infindável de leis, pensando que estas podem consertar a realidade, mas que sequer entram em vigor. As décadas e os séculos passam sem que esta república encontre a sua verdade, sem que o povo esteja ao abrigo das misérias humanas e sem que a justiça, a igualdade e a liberdade sejam frutos acessíveis para a generalidade das pessoas.

Ainda de acordo com Maquiavel, com base em Tito Lívio, as repúblicas bem fundadas são aquelas que nascem de um ato de terror fundante, no qual, o arbítrio dos mais fortes é passado no fio da espada para fundar a validez da lei originária, alicerçada nos princípios da igualdade e da justiça. De tempos em tempos, esse ato precisa ser renovado com a punição exemplar daqueles que tentam violar ou corromper estes princípios. Sem este ato, os mais fortes não terão freios e exercerão o arbítrio, a dominação e a violência sobre os mais fracos.

Maquiavel vê atos de terror fundante exemplares em Moisés, quando desceu do monte Sinai e mandou passar no fio da espada 22.200 homens por terem implantado a desordem; em Ciro, ao se revoltar contra os medas e fundar o império Persa e em Rômulo, ao matar Remo para garantir a fundação e a segurança de Roma. Modernamente podemos ver esses atos nas Guerras de Independência  e de Secessão dos americanos, na Revolução Francesa, na Revolução Cubana e assim por diante.

Leia também:  As bandeiras de outrora precisam ser resgatadas, por Francisco Celso Calmon

Na história do Brasil, o poder político e suas formas constitucionais e jurídicas sempre foram produtos do trabalho usurpador das elites econômicas e políticas e expressão de seus interesses. Em nenhum momento dos processos fundantes desse poder o povo foi partícipe enquanto sujeito e sempre teve seus interesses e direitos excluídos dos arranjos legais e constitucionais que se efetivaram ao longo do tempo. Notadamente, a Independência se revestiu de uma transformação perpetrada por segmentos que representavam os interesses da metrópole e a Proclamação da República assumiu o caráter de um golpe do qual, o povo, bestializado, nos termos de Aristides Lobo, não participou e sequer compreendeu o seu significado.  

No Brasil, o povo nunca foi soberano, a lei nunca foi igual, a democracia nunca existiu para a grande maioria das pessoas pobres. As tentativas de refundar o fundar o Brasil, primeiro com Getúlio Vargas e, depois, com Lula, foram atacadas pela ação corrosiva das elites, por guerras políticas sem escrúpulos e sem quartel, pela violência, pela traição e por golpes que visaram perpetuar a ordem da dominação do passado, manter o presente do povo na miséria e interditar o futuro.

Se o Brasil é um país sem presente por conta de todos os males que assolam o povo – desemprego, falta acesso aos serviços de saúde, falta de educação, salários baixos, falta de cultura e de lazer, pobreza, preconceitos, falta de direitos, violência etc. – os dados da Revisão 2018 da Projeção da População do Brasil, divulgados na semana passada pelo IBGE, confirmam que o país não terá futuro.

O presente do Brasil é trágico, sem dúvida. Mas o seu futuro poderá ser ainda mais trágico. O país está envelhecendo de forma mais rápida do que se pensava. Em 2039, o número de pessoas com mais de 65 anos será superior ao número de crianças e jovens com menos de 15 anos. Em 2060, uma de cada 4 pessoas terá mais de 65 anos.

Leia também:  Brasil cai uma posição na lista de países classificados no IDH, aponta ONU

O problema é que o bônus demográfico evaporou: os jovens de hoje envelhecerão sem oportunidades, sem emprego, sem qualificação, sem poupança e, provavelmente, uma previdência razoável. Serão velhos, pobres e sem assistência e sem direitos. Os jovens de hoje e o sistema de trabalho de hoje não estão nem bancando sequer a previdência de hoje. O Brasil ocupa o sétimo lugar entre os países que mais matam jovens no mundo. Em todos os sentidos, o Brasil está queimando, dissipando, o seu futuro. Os jovens mesmo estão dominados pela ideologia do consumo. Não poupam e não se previnem. Não imaginam que amanhã poderão cair e que ninguém lhes dará a mão para se levantarem.

O Brasil está envelhecendo sem a  infraestrutura adequada para o progresso e sem a infraestrutura para a velhice. As cidades, os transportes, o sistema de saúde, o sistema previdenciário, a mobilidade urbana, as estruturas de comércio, nada está preparado para um país com forte presença de pessoas idosas. Sequer níveis satisfatórios de saneamento básico existem.

O pior de tudo é que, a partir do golpe, o Brasil está andando para trás. O governo e o Congresso golpistas estão empenhados em destruir políticas e programas que vinham contribuindo com a redução da pobreza e com a sustentabilidade ambiental. Governo e Congresso estão dominados por grupos criminosos, a exemplo do agronegócio, grupo que não tem nenhuma consideração com a dignidade humana e com a sustentabilidade ambiental, com o futuro dos brasileiros e com os brasileiros do futuro.

As diferenças entre ricos e pobres se tornam cada vez mais abissais, tenebrosas, terríveis. As exclusões históricas, de raça, de gênero etc., se aprofundam e políticas inclusivas, ou são extintas ou têm os recursos calcinados. Se as pessoas pobres já não tinham acesso a hospitais, hoje não têm acesso a médicos. Vivem doentes e morrem sem atendimento. Estamos entre os países mais violentos e desiguais do mundo. O Brasil está sob a égide de elites econômicas e políticas criminosas, perversas, cruéis.

Leia também:  Olavo de Carvalho e alguns princípios que ele certamente ignora, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Um dos poucos brasileiros que tem a força, a coragem e a sensibilidade para bloquear esse processo de destruição do presente e do futuro do Brasil está preso em Curitiba. Os interesses que prenderam Lula e que querem impedir que ele seja candidato à presidência da República são os interesses que massacram o povo, que espezinham a sua dignidade, que decepam o seu presente e o seu futuro.

O povo precisa alimentar um temor terrível dessa monstruosidade que está sendo feita contra ele. Este temor, que deve ser o temor pela vida desgraçada que leva à morte, precisa despertar a clarividência da razão. Da razão que ilumina e que desperta a consciência de que não há motivo para não lutar. Aliás, de que o principal motivo da vida, agora, é lutar. E aqueles que têm consciência precisam fazer apelos por corações irados, por organizações de irados, pela força de gente irada. As lideranças precisam fazer apelos pela indignação e pela fúria. É preciso organizar a fúria. Não dá para tratar com bons modos uma elite que trata o povo com brutalidade.

Os métodos tradicionais de luta não comportam mais a urgência de um agir mais contundente e corajoso. A vastidão da tragédia do povo brasileiro deve ser o metro das novas lutas. E que essas lutas, entre outras coisas, sejam capazes de arrancar Lula dos calabouços de Curitiba. É preciso consolidar a ideia de que se não querem deixar que o governo legitimamente eleito de Lula dê ao povo o que é direito seu, o povo tem o direito de buscar o que é seu com suas próprias mãos.

Aldo Fornazieri – Professor da Escola de Sociologia e Política (FESPSP).

  

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

40 comentários

  1. Faça seu povo ter acesso a

    Faça seu povo ter acesso a noticias e conquistas do Império. Suprima sua realidade e a do resto do planeta

    Faça-o criminalizar a política, seus políticos/líderes, faça-o ter vergonha da sua cultura, a desdizer seus valores, história e origem

    e a massa estará quase pronta pra ser sovada sem resistência

    Sem as FORÇAS ARMADAS nada será conseguido  ..o GOLPE esta em andamento  ..As LEIS e a CONSTITUIÇÂO garantiriam a eleição de LULA (*), mas em época de GOLPE alimentado pela mídia e pelo JUDICIÀRIO nada terá sucesso

    tentar tirar LULA na marra poderá resultar na MORTE do líder  ..e fechamento completo desta proto democracia

    (*) Leiam o 1o art. da lei da FICHA LIMPA, inciso I alinea E ítem 6  ..DEPOIS leiam o 26o artigo, inciso C  ..vejam que pela RASOABILIDADE, pelas ilegalidades que carrega o processo contra LULA (já mais do que sabidas), ele teria PLENAS condições de tocar sua candidatura 

    http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/Lcp135.htm

    • Morte do líder, ou seja, do

      Morte do líder, ou seja, do Lula é o sonho desta massa golpista o judiciáro/mídia/finanças,etc.

      Pense no problema que seria solucionado para o judiciário se o Lula morresse hoje. Livraria suas caras da miséria que serão obrigados a encarar em tirá-lo da eleição.

      Há golpistas na mídia, empresários, forças armadas, etc, mas os que serão obrigados a mostrar a cara são os do judiciário, porque serão eles a barrar o Lula.

      Só não o fizeram ainda na esperança de que ele morra nas masmorras de curitiba antes que sejam obrigados da sujar as mãos.

      O Lula está absolutamente certo em OBRIGÁ-LOS  a se expor.

      Entrarão para a história pelo que de fato são: UNS TRAIDORES FILHOS DA PUTA.

  2. Brasil: um país sem futuro

    -> as repúblicas bem fundadas são aquelas que nascem de um ato de terror fundante, no qual, o arbítrio dos mais fortes é passado no fio da espada para fundar a validez da lei originária, alicerçada nos princípios da igualdade e da justiça.

    -> De tempos em tempos, esse ato precisa ser renovado com a punição exemplar daqueles que tentam violar ou corromper estes princípios.

    -> As tentativas de refundar o fundar o Brasil, primeiro com Getúlio Vargas

    enquanto a Esquerda brasileira não fizer seu acerto de contas com Getúlio Vargas, passando-o no fio da espada da análise crítica da História, continuaremos sendo, por certo, um país sem qualquer futuro.

    não haverá qualquer futuro enquanto aceitarmos a mistificação do passado, fazendo de um repugnante ditador sanguinário um épico “Pai Fundador da Pátria”.

    ao contrário, Getúlio Vargas esmagou o movimento popular com bárbaras torturas nas masmorras, com o degredo e a morte.

    enquanto o “pai dos pobres” continua sendo enaltecido, permanecem apodrecendo ao sol os cadáveres dos assassinados por Filinto Müller.

    Getúlio Vargas personificou a impossibilidade de haver no Brasil uma “Burguesia Nacional”, sendo seu suicídio um tiro de misericórdia nesta ilusão.

    é justamente por sua perene ilusão com Getúlio que a Esquerda não consegue se desvencilhar do mito Lula.                                                                                            

    Lula é mais um ciclo no processo de amadurecimento dos Brasis, no qual se cumprirá a profecia de Getúlio Vargas: “Um dia será um de vocês que estará aqui no meu lugar”.

    mas Lula não tem nem o vigor físico, nem o perfil psicológico, nem a postura política e muito menos a estatura ética para liderar uma guerra de libertação.

    se alguém precisa de mitos, não deve olhar para Getúlio e Lula e sim para Antonio Bernardo Canellas.

    mas quem já ouviu falar dele, não é? e nisto está nossa tragédia de país sem futuro, pois jamais chegamos a conhecer nosso passado.

    .

    • Pronto, achei o filho do

      Pronto, achei o filho do Tarso, irmão da Luciana Genro  ..gente que vive querendo se refundar

      Fica aí lendo livro de história, e CONTANDO UM CONTO MAIOR que o outro (só pra se mostrar antenado e sabio),  enquanto a REALIDADE nos humilha e fecha a porta pro futuro próximo

      LUIZ INACIO, colega, foi eleito presidente e não IMPERADOR ..NÂO deu golpe nem se permitiu passa moleque (por exemplo com uma 2a reeleição) ..de origem HUMILDE, contra todas as possibilidades, trabalhou com a BOSTA de país (INSTITUIÇÕES, diga-se) que conseguimos produzir

      ..hoje paga por pecados de MILHÔES de brasileiros  ..desde os que roubam BILHÔES em concorrências, passando pelos NABABOS vitalícios que se apossaram do Estado (como os do auxilio moradia e os das pensões pra filha solteira e vivaldina) indo até os que furtam um AAS em Posto de Saúde público

      SUA OBRA, pragmática, fantástica pro tempo exiguo, foi a possível de ser feita e imaginada  ..aliás, INIMAGINAVEL da parte dos que hoje tentam impedí-lo a todo custo de retornar ao poder (se é que um dia o teve)

      UM mínimo de respeito e de GRATIDÃO a este personagem penso que é OBRIGAÇÂO de todo brasileiro de bom senso

      MEDIR um homem só por um angulo ou visão no tempo, ainda mais um líder político (mesmo que Getulio) é reduzir a obra a um mínimo do que provavelmente ela conseguiu ser

      • Qual o teu Conto Romanelli?

        Pelo que se vê você não tem conto algum, Romanelli. O que você propõe e que se aceite o curso da história do Brasil do modo trágico em que ela está se desenvolvendo. Não consegue perpecer que é preciso quebrar esta circularidade. Temos que nos livrar do discurso dos idiotas da objetividade

        • eu ? Infelizmente eu não

          eu ? Infelizmente eu não CONTO com nada  ..só sonho

          Sonho sim com o POVO nas ruas fazendo pressão, passeata, marcando presença, exigindo respeito às regras e a sua vontade

          Principalmente sonho com o estabelecimento de canais junto ao Comando dàs 3 Forças Armadas, ARMADAS  ..elas que poderiam nos devolver a frágil democracia sequestrada 

          ..devolver pra fazer valer a CONSTITUIÇÂO de 88  …e o cumprimento das LEIS que hoje são cobradas CINICAMENTE por alguns generais  INDIGNOS das fardas que vestem 

          ..tipo como a aplicação da lei 7170 (crime de lesa Pátria por sobre todos os funcionários públicos da ESTRUTURA judiciária GOLPISTA montada pela fraude da LAVA JATO), ou,  com a observação do 26o artigo, linea C, da lei da Ficha limpa que nos garantiria eleições um pouco mais limpas com a presença de Luiz Inacio Lula da Silva (pra que o POVO decida)

          ..só isso já bastava, pra continuarmos na batalha ..PRAGMATISMO, objetividade ..sem precisar nos aprofundarmos em muitos livros de Estória, na defesa pela idéia de filósofos mortos que NEM da lampada elétrica conheceram, ou pior, ficarmos perdendo tempo nos debruçando em teorias, estratégias e aplicabilidades pra revoluções imaginárias e impraticáveis

          Acho que só um L.C.Prestes já deu

  3. O Brasil, a crise e o jejum do PT

    E o PT convocando o povo para fazer jejum. É brincadeira. Nnuma situação gravíssima que o país vive fazer jejum parece pic nick. O cara que deu essa idéia deve ser um aloprado, sem um mínimo de inteligência e provavelmente traidor. Por muito menos que isso Collor ao convocar os cara pintadas caiu no ridículo e foi apeado do poder..

    • Parece que há mais Marinas e

      Parece que há mais Marinas e Cristovãos no partido  ..ou Luciantas genros

      isso é coisa de Mortadela Ceratti,..daqueles que só encontramos no Mercado Muncipal de SP, cotado em US$  ..e não da boa e velha mortaNdela com pingado, servida sem prazo de validade nem origem, espalhada pelas periferias da cidade

      ..aliás, arrisco a dizer que é coisa de gente que defendia uma SP mais Amsterdâ ou Parrri por exemplo, uma SEM ONIBUS nem Metro, mas cheia de ciclovia e ciclofaixas, entende ? 

  4. O artigo explicita os motivos

    O artigo explicita os motivos pelos quais comento aqui que não dá mais para ficar quieto.

    É preciso que comecemos a “sumir” seletivamente com estas pessoas.

    Eles precisam temer o que poderá acontecer com sua existência física, ficarem inseguros e temerosos de ser o próximo a “sumir”, de uma hora para outra passar para o lado “extintos” sem nem saber o qe os atingiu.

    Somos a maioria de prejudicados por estes bandidos de toga, da mídia, das finanças, políticos fascínoras como aécio, fhc, serra, anastasia, bolsonaro, etc

    Eles são alguns e se começarem a “sumir” os outros serão forçados a pensar duas vezes antes de prejudiciar o povo e o país em beneficio próprio.

    Se não começarmos seremos eternamente massacrados. Nossos filhos e netos não terão chance e a vida deles terá como destino a fome, miséria, falta de oportunidades, tristeza e morte.

     

    • se a JUSTIÇA esta sequetrada

      se a JUSTIÇA esta sequetrada por fascinoras, e ESTA !!!  ..só nos restaria as Forças Armadas, armadas  ..mas

      ..mas NÃO é possível que só os cadetes, hoje generais, da década de 70 estejam no comando ? Estes brasileiros que adentraram Instituições militares idealizadas no imaginário daquela geração tresloucada, gente de valores distorcidos,  insensados pelo Poder ditatorial por sobre toda população civil indefesa

      Aonde esta a GERAÇÃO que viu o BRASIL florescer e se orgulhar com LUIZ INACIO ? Que presenciou as suas conquistas em todas as armas e na GEOPOLÌTICA também ? Cadê os outros oficiais das TRÊS ARMAS ?

      Sonhar com a população civil indo pras cabeças é, além de apostar numa carneficina, plantar esperança aonde não há a menor chance da vitória prosperar 

      • Somos maioria.
        Com certeza

        Somos maioria.

        Com certeza não hesitarão em matar milhares de pessoas como nós.

        Mas não somos obrigados a permanecer calados.

        Também podemos nos armar a revidar.

        Quando começarem a cair tenho certeza que as coisas mudam.

        Senão, será daqui para pior. Só haverá baixas do nosso lado, como já estamos vendo acontecer.

  5. Concordo, mas faço uma

    Concordo, mas faço uma objeção.

    Que país pode dizer que tem um futuro neste momento?

    Nos EUA a infra-estrutura viária está desmoronando:

    https://www.newyorker.com/humor/borowitz-report/nation-with-crumbling-bridges-and-roads-excited-to-build-giant-wall

    Na Grécia e na Suécia as florestas pegando fogo:

    https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/07/30/sobe-para-91-numero-de-mortos-por-incendios-na-grecia.ghtml

    https://voiceofeurope.com/2018/07/sweden-on-fire-over-60-forest-fires-across-the-country-call-eu-for-help/#.W1Y_MezMjb6.twitter

    No Brasil é comum ver queimadas e obras públicas desmoronando. Cá rodovias, pontes e viadutos públicas custam o dobro ou o triplo do que foi previsto no orçamento e são construídas com material inadequado. Mas é claro que nós somos um país pobre, subdesenvolvido e corrupto. Suécia e EUA são país ricos, desenvolvidos e honestos.

    Fodeu-se tudo. Com o neoliberalismo todos estão no mesmo buraco. Quem acreditar que tem futuro está enganado. Quem disser que apenas o Brasil não tem futuro também pode estar se enganando.

     

    • Coisa feia tentar JUSTIFICAR

      Coisa feia tentar JUSTIFICAR o seu jardim com a exuberância da grama do vizinho

      ..desvirtuou, voou, fica quase impossível debater  ..penso que se focar no BRASIL vc encontrá melhor e mais facilmente muitas das respostas e saídas

      por ex: HOJE, nosso maior deasfio é fazermos valer o que JÀ TEMOS, a CONSTITUIÇÂO de 1988 ..e a lei 7170 (que BOTA meia CURITIBA na CADEIA) mais a da ficha limpa, art 26 C, ela que nos garantiria eleições com um pouco mais de transparência e democracia, com LULA podendo concorrer e ser “anistiado” pelo POVO (o verdadeiro dono do Poder, segundo a carta “magDa”)

      • Ausência de trânsito em julgado é uma condição de elegibilidade

        Como uma condição de elegibilidade – ausência de trânsito em julgado de sentença criminal condenatória- prevista na Constituição pode ser convertida num caso de inelegibilidade por uma lei infra-constitucional, sem que a constituição seja contrariada?

        A lei da ficha limpa não complementa a constituição, ela viola a constituição. Ela é, portanto, inconstitucional.

  6. Quem faz críticas duras, também faz elogios sinceros.

    Nas últimas semanas, quase sempre usando pseudônimos, surgiram polemistas tentando me desqualificar e intimidar, em virtude das críticas duras – muitas vezes impiedosas – que faço a intelectuais, acadêmicos e professores, como Aldo Fornazieri e Wanderley Guilherme dos Santos. Mas se faço essas críticas contundentes é porque sei que esses acadêmicos, estudiosos, que são, têm condições de fazer análises densas e corretas. Um exemplo disso está neste artigo, ao qual não tenho reparos a fazer.

    É preciso que os cientisats sociais e políticos deixem de lado a vaidade, os caprichos e idiossincrasias, as discordâncias que tenham com a Esquerda Política Organizada e se unam ao campso democrtas e progressistas, para que o presente e o futuro do País se viabilizem. As dura e cruas realidade e perspectivas apresentadas no artigo, em vez de nos desanimar, deve nos alertar e mobilizar para a luta.

    Sugiro ao autor, em próximos artigos, mostrar que esse desmonte do Brasil, inclusive precarizando as condições de vida e sobrevivência da população trablhadora e pobre (que caminha para a miséria exclusão) visa reduzir não só o crescimento populacional, mas a efetiva população destes triste trópicos. Aos colonizadores interessa que haja menos gente por aqui, pois assim sobram mais riquezas e recursos naturais para serem pilhados e levados às metrópoles. Sugiro a AF e WGS dissecar esse projeto neocolonial, encabeçado pelos EEUU, periferia rica desse páis e finaça internacional.

  7. Aldo fala pra um blog que, em geral, sabe que vai concordar

    e aplaudi-lo. Arkx tocou nalguns pontos sensíveis. Até quando vamos aprender e procurar saber mais com a nossa própria história?A gente não lembra,e nem procura conhecer os contrapontos, p. ex,o XX Congresso do Partido Comunista da URSS, em 1956,em q o Secretáriio-Geral N.Kruhschev denunciou o culto à personalidade,os expurgos,os crimes,os erros de seu antecesor Stálin,q até hoje é reverenciado por suas viúvas (a ferro e fogo,o período Stálin teve papel positivo: a longo prazo, valeu a pena? Ou o imediatismo cega tanto?) Stalin era um semideus,aqui se precisa de outro, com pintas de civilidade, concebido sem pecado,perseguido. Seu tempo passou, não pros semipolitizados, q podem ser meia-dúzia ou milhões).

  8. Iludem-se quem acredita que o

    Iludem-se quem acredita que o Ciro Gomes irá alterar a hegemonia do poder político no Brasil. A forma como foi enganado pelo Rodrigo Maia do DEM revela muito sobre a provável relação que existiria entre o Congesso e o presidente Ciro Gomes. O Congresso Nacional hegemonizado pelo “centrão” custaria muito caro ao presidente que esteja disposto a governar na base do fisiologismo. A forma como o Ciro propõe governar é justamente o modelo político arcaico que vigora até hoje no Brasil.

    Além disso, desistir da candidatura do Lula é trair o povo. Se o povo não desistiu do Lula, por que o PT desistiria do ex-presidente? É uma questão essencial da luta política o questinamento da prisão injusta do ex-presidente e seu impedimento de concorrer. A quantidade de pessoas que apoiam o Lula são impressionantes e PT não pode abrir mão.

    A saída para a crise política que estamos vivendo passa necessariamente pela refundação do Brasil. Ou seja, uma nova Constituição. Para tanto, é preciso que ou o Lula ou seu representante vença as eleições e convoque uma Assembléia Constituinte o mais urgente possível. Só o Lula teria condições de viabilizar um movimento para uma nova Constituição, seja como presidente, seja como líder político.

    • Tava indo  bem  ..pra

      Tava indo  bem  ..pra refundação já tentei localizar CABRAL, mas parece que faleceu  ..logo, melhor continuarmos a jornada 

      Quanto a Constituição  ..a que temos esta boa, ainda da caldo ..HOJE há assimetria de Poder, que provavel, estaria representada na nova formatação constitucional (talvez com os BBBB ganhando mais projeção)

      aliás, do jeito que vamos, talvez em breve, tal qual em 64/65, alguns ATOS INSTITUCIONAIS adaptem o que esta faltando pra facilitar a vida dos golspistas

       ..o BRASIL tem muito a fazer no CP ..proclamar a necessidade duma Nova Constituinte é chover no molhado, dividir forças e aumentar os riscos sem se ter garantia alguma, afinal, os NABABOS concursados e vitalícios que ainda se perpetuariam, se já não respeitaram a CARTA vigente, nada nos leva a crer que repeitariam qq regra que da democracia pudesse nascer

      • O Lula atualmente tem forte

        O Lula atualmente tem forte apoio popular e com tendência de crescimento. Assim como o nível de consciência política da população tem aumentado consideravelmente depois do fracasso do golpe e as consequências nefastas das políticas neoliberais.

        Agora é o momento de aproveitar o apoio popular e a indignação da população para viabilizar reformas importantes como a tributária, democratização dos meios de comunicação, reforma trabalhista e previdenciária conduzida pelos trabalhadores, reforma agrária e, principalmente, a reforma política.

        Nosso sistema político está muito ultrapassado e necessita urgente de reformas que possibilitem representação mais próxima da realidade social no parlamento. Prever regras mais justa de financiamento de campanhas e fortalecimento dos partidos políticos.

        Enfim, há muito coisa que poderia ser alterada para melhor na Constituição e o momento é propício com a desmoralização da direita. Se o processo constituinte for bem conduzido poderá representar um avanço histórico para o país.

         

        • Admiro o otimismo….

          Mas sinceramente com este congresso que temos e o que provavelmente saira dessas eleições, entre bancadas da bala, do boi e evangelicos, corremos o risco de acabar com a  constituição da “Republic of Gilead”……..

      • O que é preciso é o respeito à CF/88, não de uma nova CF

        De fato, o que se precisa é que se respeite a constituição atual, não de uma nova constituição. O que se precisa é de lei complementar que taxe as grandes fortunas, que os direitos e garantias individuais sejam respeitados pelo $TF e pelo judiciário e o respeito às demais leis.

  9. acho estranho como Aldo não toca no caso Toffoli

    fui olhar o site capital, nada. Fui olhar outros 4, nada, Neste, nada. Há outros que se têm por alternativos-progressistas-de jornalismo independente, e nada. Será que a fonte é um blog de direita raivosa? Mas que eventualmente traz bons furos? Desse jeito todos os adjetivos autoproclamados,ou que o atribuem não são bem a realidade. São tão parciais quanto os do outro lado. Assim, muito pouco se contribui pro esclarecimento, pra cidadania, e muito pra uma igreja, Há muito deixei de achar estranho. O blog tem seu papel que é o de segurar a periferia da periferia da periferia de franjas do lulismo e do petismo. OK.

  10. Chorume americano aqui é engarrafado e vendido como nectar

    Não tem como existir futuro quando somos guiados pelo que há de pior no pensamento mundial: o chorume do partido Republicano Americano.

    O que lá é tratado como cômico e caricatural… aqui é levado a sério:

    1-FILÓSOFIA MERDA DE OLAVO DE CARVALHO A PONDÉ:

    Desculpem o termo… mas não existe outro… é simplesmente uma merda. Porém, aqui esse lixo é levado a sério, inacreditavelmente!!!  Está abaixo da crítica, não tem nem como discutir… Olavo de Carvalho hoje é uma mistura de astrólogo, guru de seita, youtuber desbocado. Todos outros “filósofos” da direita são clones mais polidos para caber na grande mídia.

    Essa desgraça já deveria ter sido varrida para debaixo do tapete há décadas… mas fica aí assombrando uma geração de adolescentes.

    2-UMA IMPRENSA POLÍTICA QUE É UM PANFLETO PARTIDÁRIO TUCANO

    Mas que bela porcaria… tem como ser pior???  A imprensa que meses atrás só tinha valentão anti-establishment… agora só tem apaziguador pró-governo… e pró-PSDB. Sempre do mesmo lado… do lado onde os dólares de propina na Suíça são um crime menor. Dedicando capas de jornal a reformas em triplex e rodapés a centenas de milhões na Suíça. Piada pronta!

    Mais uma vez: cópia do que há de pior nos USA… porém aqui monopoliza o discurso com a Globo… não há saída… todos os canais são “Fox News”.

    3-IMPRENSA ECONÔMICA QUE É UM PANFLETO DOS BANQUEIROS

    Resumo de tudo que foi dito sobre economia no Brasil nas últimas décadas: quanto mais privatizar melhor. NÃO EXISTE LIMITE PARA O LIBERALISMO… É UM CAMINHO DE GANHA-GANHA ETERNO! Não importa o quanto as políticas liberais dêem errado… a solução é mais liberalismo! Um dos grande nomes do liberalismo posta fotos com fuzil atirando na estrela do PT… normal! 

    4-IGREJA PROTESTANTE PIOR DO QUE O CATOLICISMO MEDIEVAL

    É curioso estudar na escola que a reforma protestante aconteceu para combater venda de indulgências e simonia… pois as igrejas protestantes hoje basicamente vivem disso. Esses pastores pentecostais atingiram o fundo do poço… mais uma vez: abaixo de qualquer crítica… são bandidos!

    Alguém já ouviu algum pastor pentecostal falar alguma coisa sobre religiosidade??? Só grana… demônio… dinheiro… demônio… dólar… demônio… aceito cartão…

    5-UNIVERSIDADE É PARA OS FRACOS… O BOM É TRADUZIR O DISCURSO REPUBLICANO

    Tata Werneck é a única que sabe ouvir a “opinião do especialista” no Brasil… a Universidade Brasileira virou uma afronta aos interesses do mercado. Qualquer pessoa com pensamento próprio deve ser demonizada ao extremo! É claro! Todas as pesquisas na área de segurança pública, economia, geopolítico… aqui caem como uma bomba no “discurso enlatado” da elite nacional. História e Filosofia então é pior que a cracolândia!

    6-HERDEIROS PREGANDO MERITOCRACIA PARA UM BANDO DE FILHOS DE ESCRAVOS

    Por trás de toda grande riqueza está um grande crime! No Brasil, não existe um empresário que tenha criado sua fortuna sem ter dado uma chicotada no lombo de algum negro, grilado terras, subornado políticos…

    Onde estão os empresários ao estilo “Bill Gates”??? Combatendo a malaria??? Investindo em políticas sustentáveis??? AQUI NÃO!!! AQUI SE COMBATE ÍNDIO E QUILOMBOLA!!! 

     

     

    • bom comentario

      Plenamente de acordo.

      Eu ia escrever algo, mas voce escreveu tudo.

      No geral concordo com professor Aldo. Só entendo que as mudanças não necessitam, necessariamente, ser violentas. Mas com a nossa zelite e associados da classe media não vejo como escapar disso.

    • Para mim, elite é quem domina
      Para mim, elite é quem domina os meios de produção e detém o capital, ou seja, grandes bancos e corporações, o resto é capacho. Estamos sendo governados pelos capachos…. ……..

  11. Imagine all the people living for today

    Elogio da Dialética

    (Bertolt Brecht)

     

    A injustiça passeia pelas ruas com passos seguros.
    Os dominadores se estabelecem por dez mil anos.
    Só a força os garante.
    Tudo ficará como está.
    Nenhuma voz se levanta além da voz dos dominadores.
    No mercado da exploração se diz em voz alta:
    Agora acaba de começar:
    E entre os oprimidos muitos dizem:
    Não se realizará jamais o que queremos!
    O que ainda vive não diga: jamais!
    O seguro não é seguro. Como está não ficará.
    Quando os dominadores falarem
    falarão também os dominados.
    Quem se atreve a dizer: jamais?
    De quem depende a continuação desse domínio?
    De quem depende a sua destruição?
    Igualmente de nós.
    Os caídos que se levantem!
    Os que estão perdidos que lutem!
    Quem reconhece a situação como pode calar-se?
    Os vencidos de agora serão os vencedores de amanhã.
    E o “hoje” nascerá do “jamais”.

  12. E por falar em história, ela

    E por falar em história, ela nos ensina que as pessoas apresentam um comportamento determinado e dificilmente ela muda, principalmente se as circunstâncias reforçarem este comportamento. Não será preciso dar exêmplos e comprovações históricas bem recentes do comportamento conciliatório e do bom-mocismo do Lula. Ele, a rigor (quem sabe a história me dará razão?), nunca foi um presidente da república, mas sempre se comportou como uma liderança sindical, habilidosa e com um certo poder que lhe conferiu a constiutição, para negociar por baixo, olhando os poderosos de baixo para cima, fazendo toda sorte de concessões e tapinhas nas costas, sem amedrontar, sem constranger os poderosos que, estes, concederam, a ele uma certa liberdade de ação “prá ver como é que fica”. Depois derrubaram a ele, à Dilma e ao pt porque não conseguiram se eleger e já não dava mais para continuar fora do poder. Porque agora seria diferente? É ingenuidade acreditar que o Lula dará murro na mesa, imporá autoridade, não curvará a coluna para os poderosos em nome da infantil e famigerada governabilidade e republicanismo (argh!), causas primeiras do golpe e do horror pelo qual estamos passando (sim, a culpa é do Lula e do pt). Acho extremamente improvável, ainda bem, que ele venha a ser diplomado e assuma a presidência, mas se isso acontecer vão se repetir as circunstâncias moderadoras dos interesses capitalistas que já dobraram a sua espinha. E ele não vai mudar a sua personalidade. Mas, claro, muito pior ainda será um preposto do pt no seu lugar que ficará recendo ordens da prisão.

    • Você é a “elite” que destrói o Brasil
      Ao dizer que “Lula nunca foi presidente” ficou claríssimo o que você é: um poço de preconceito podre e abjeto, típico dessa elite vagabunda que destrói o país sem nenhum problema de consciência. Lula não foi apenas um presidente, foi o maior estadista que o Brasil já teve e um dos grandes do mundo. Sua trajetória e suas conquistas mostram isto que gente como você prefere não ver, por despeito. A história já está contada, mas os medíocres não têm capacidade de ver.

  13. Verdade que Cuba fez uma

    Verdade que Cuba fez uma revolução e tinha tudo para se tornar uma nação exemplo, mas o império jamais deixaria isso acontecer. Para acontecer uma revolução de verdade em nosso país, só com o desaparecimento de toda a classe média, o que não é improvável com a continuação do golpe.

  14. A nota promissória

    Dizem que, há algum tempo, quando um individuo de outro país queria imigrar para o Brasil e alguém perguntava “por que?”, a resposta era não porque o país tinha um futuro promissor, mas porque era o país da nota promissória.
    A História brasileira foi escrita por gente que nunca teve o compromisso para construir no Brasil uma nação. Aqui era o paraíso do lucro e do calote. Está tudo aí: a escravidão secular, a miséria, o subdesenvolvimento, dívidas impagáveis, e a turma da boa vida que depois de pilhar tudo o que podia, está entregando a carcaça para os abutres de fora devorarem o que sobrou.
    Mas o que mudará para o pobre? Praticamente nada. A favela é um lugar onde o Estado é ausente, e quando entra é para matar. Creio que os únicos capazes de fazer uma revolução no Brasil, seriam justamente os pobres, se tivessem o mínimo de ideologia, ou compreendessem a tragédia do cotidiano normalizado de suas vidas, de nossas vidas. Mas isto está longe, muito longe acontecer. Marielle é um exemplo desta luta desigual e perversa, o trabalho que fazia era justamente o de organizar e conscientizar a população, lutar pelos direitos das minorias, enfrentar o sistema. E o que aconteceu nós já sabemos, sem contar os meses sem solução do caso que ceifou sua vida.
    No Brasil está faltando mais Marielles, está faltando mais coragem.

  15. O futuro chega em outubro, senhores juízes!
    Nassif, quando estou prestes a sucumbir à avalanche diuturna de anti-lulistas que pregam a violência como antídoto para a crise atual, procuro acessar seus ideólogos e neles reencontro o motivo de Lula estar preso e Dilma descartada: eles querem o parlamentarismo já, pois o povo não sabe votar. Ou seja, o republicanismo corre o risco de eleger pela quinta vez consecutiva um operário semi-aleijado e semi-alfabetizado no lugar dos príncipes e doutores da elite, no lugar da milicada que derrubou Jango e hoje têm em Bolsonaro ou Alckmin a continuidade de um Brasil sem soberania popular, vendido aos mais ricos. Como em 2002, Lula pode derrotar a elite nas urnas, desde que o Judiciário compreenda que não engana mais a ninguém, que será responsabilizado pelo que vier a acontecer à Nação e perderá essa intocabilidade ou vitaliciedade atual, bem como a fortuna de penduricalhos que seus integrantes amealham ao manter o golpe togado lesa-cidadania; pois Lula e Dilma, ao moverem 60 milhões de pessoas da miséria para a vida com dignidade, recriaram e fortaleceram exatamente o cidadão que tem no voto sua principal arma contra a injustiça que têm a desigualdade como força-motriz mantenedora do poder dos mais ricos sobre os mais pobres. Simples assim, xeque-mate, basta insistir na libertação de Lula e na renovação do Legislativo que sustenta esse Judiciário abastardado e traidor que ousa ignorar as urnas e desconhecer que o Voto a Jato o liquidará, pois as Forças Armadas não serão assassinas da população civil em defesa da bandeira estadunidense que banca os golpistas togados. Por falar nestes últimos, quando os juízes porventura honestos ou justos irão deixar de apoiar os seus desmandos, permitindo a reconquista da democracia sem banhos de sangue e implosão da Nação? Se outubro se avizinha, a hora é agora, senhores magistrados, sob pena de endossarem o nazifascismo galopante que o STF-STJ-CNJ-PGR/MPF bancam ao manterem Lula preso e inelegível!

  16. Brasil: um país sem futuro

    uma de nossas maiores preocupação agora deveria ser:

    – quando a miragem democrática se dissipou com o AI-5, em 1968, o desespero conduziu ao acirramento da ilusão da luta armada;

    – se em 1964, assim como em 1961, existiam recursos concretos para a resistência armada, o cenário em 1968, ainda mais após o sequestro do Embaixador dos EUA (1969), já se alterara irreversivelmente. a Esquerda armada foi “exterminada como inseto incômodo”;

    – qual o desdobramento de uma impugnação da candidatura Lula? o que vem após uma derrota eleitoral, ou a suspensão das Eleições de 2018? ou seja: qual será desta vez a reação a mais uma dissipação da miragem democrática? grupos radicais novamente vão fazer a opção armada?

    seja como for: Que Deus tenha misericórdia desta nação!

    .

  17. Gritos em nome dos irados sem voz

    Só um intelectual combativo e resoluto chega ao ponto de conlundência e coragem do professor Fornazieri. Ao contrário de outros desiludidos com luz própria, como o notável historiador José Murilo de Carvalho, o aguerrido mestre não se restringe a lamentar as trevas do futuro: incita à quebra de ‘boas maneiras’ como resposta à crueldade das elites depravadas. Os meios de comunicação comerciais não vão gostar, como sempre. Vamos ver pra que lado sopram os ventos…

  18. O envelhecimento demográfico é ótimo.

    O autor fez um ótimo post, apenas discordo de um ítem: 

    Diferentemente do que o Magistral Professor Fornazieri diz, o envelhecimento demográfico é ótimo. Vamos passar, é lógico uns maus momentos quando toda esta população envelhecer sem dinheiro, mas depois, a longo prazo este será um sacrifício válido e muito útil,  para o país. Além do mais, com o desemprego que vivemos ( e que provavelmente continuaremos a viver nas próximas décadas ), não adianta de nada um pai por filhos no mundo achando que irão sustentá-lo, pois é mais fácil o pais sustentar os filhos desempregados com a sua aposentadoria, caso tenha. 

    Com a contração demográfica extrema, acabará o golpe do neoliberalismo. Uma população pequena é invulnerável ao desemprego, à fome, e ao corte de direitos trabalhistas. A reforma trabalhista só fere o povo caso haja desemprego alto. Em caso de falta de mão de obra, o trabalhador poderá escolher e será disputado pelas empresas para trabalhar por altos salários. O desemprego vai evaporar tão rápido que a nossa elite nem terá mais onde dar golpes. Além do mais, se a mão de obra faltar mesmo, as empresas contratarão até os idosos, coisa que hoje eles não fazem. Vai ter emprego sobrando, e ninguém ficará desamparado, caso a natalidade caia fortemente. 

    O povo não tem opção a não ser parar de ter filhos, pois o salário está tão baixo, e o custo de vida tão alto,  que mal dá para se sustentar sozinho, quanto mais ter filhos. 

    Com o tempo o governo tentará atrair mão de obra imigrante, para compensar a queda demográfica, mas de nada adiantará, pois poucos países tem um custo de vida tão alto quanto o nosso, uma carga tributária tão elevada, e um salário tão miserável. Isto obrigará o governo a repensar suas políticas de arrocho salarial e de aumento e impostos nas costas do povo. 

    Países como o Japão, venceram o arrocho trabalhista do neoliberalismo com uma das menores taxas de natalidade do mundo. Nos próximos 50 anos, o Japão irá perder 30% de sua população, que morrerá de velhice sem ter quem a substitua. O resultado é que os salários dos japonese são dos mais altos do planeta. O desemprego no Japão é baixíssimo, com ou sem recessão, ele sempre se recupera rápido. Oferta e procura. Estamos seguindo o bom exemplo do Japão, é só mantermos o rumo. 

    Aí sim, a elite ficará refém do povo, pois vai ver que sem povo não tem mão de obra, e nem poder  algum. Será a  a hora da elite sentir a falta do povo brasileiro. 

    • Só faltou combinar com os Russos e com o Paul Krugman

      Paul Krugman escreveu:

      “Quando o economista Alvin Hansen propôs pela primeira vez o conceito de estagnação secular, ele enfatizou o papel do crescimento mais lento da população na redução da demanda por investimentos. (Suas advertências tornaram-se irrelevantes com o baby boom no pós-Guerra.)

      As discussões modernas retomaram aquela ênfase: o encolhimento da população em idade ativa no Japão parece ser uma importante causa de problemas para o país, e o crescimento mais lento da população na Europa e nos Estados Unidos é um indicador importante de que podemos estar entrando em um regime semelhante.

      Mas onde quer que eu levante essas teses as pessoas me perguntam por que não considero boa essa desaceleração do crescimento populacional. Afinal, significa menos pressões sobre os recursos, menos danos ambientais e assim por diante.

      É importante perceber que essa desaceleração realmente poderia, e deveria, ser uma coisa boa – mas o que passa por política econômica sólida tem grande probabilidade de transformar esse fato potencialmente bom em um grande problema. Porque pelas atuais regras do jogo há um forte aspecto “bicicleta” em nossas economias: se elas não avançarem suficientemente rápido, tendem a cair.

      É um argumento bastante simples. Para ter emprego mais ou menos pleno, uma economia precisa de gastos suficientes para utilizar seu potencial. Mas um componente importante dos gastos, o investimento, é sujeito ao efeito acelerador: a demanda por novo capital depende do índice de crescimento da economia, mais que do nível atual de produção. Por isso, se o crescimento desacelerar devido a uma queda no crescimento populacional, a demanda por investimentos cai – potencialmente empurrando a economia para uma queda semipermanente.

      Alguém pode dizer que basta reduzir os juros o bastante para sustentar a demanda por investimento, apesar da desaceleração populacional. O problema é que a taxa de juros real necessária sobre ativos seguros pode ser negativa e, portanto, só é alcançável se houver inflação suficiente – o que se choca com um compromisso ideológico com a estabilidade de preços.

      Esse é basicamente um problema técnico, e em um mundo melhor simplesmente o enfrentaríamos e desfrutaríamos dos benefícios de um planeta menos populoso. Neste mundo, porém, problemas técnicos podem de fato causar danos imensos, porque muito poucas pessoas estão dispostas a pensar claramente sobre sua natureza.  Por isso nos preocupamos com a desaceleração do crescimento populacional”.

       

      Como visto, Sr. Zé Guimarães, a redução da população é um problema mais grave do que o seu crescimento.

      Outro detalhe: você afirma:

      “O povo não tem opção a não ser parar de ter filhos, pois o salário está tão baixo, e o custo de vida tão alto,  que mal dá para se sustentar sozinho, quanto mais ter filho”.

      Ora, Amigo, são as pessoas que ganham os menores salários que tem o maior número de filhos (proles).

      • Então, Nigéria e Índia são os países mais ricos do planeta?

        Caro Sr. Ribeiro. 

        é um prazer poder debater com o Sr. 

        Seguindo o pensamento do Sr. Paul Krugman, de que quanto mais pessoas mais riquezas, a Nigéria ( país mais populoso da África ) e a Índia ( país com maior população do planeta ) deveriam ser os países mais ricos do mundo? 

        E é exatamente o contrário, estes dois países estão entre os mais miseráveis do planeta e com piores indicadores sociais. 

        ——–

        E seguindo este estranho raciocínio do Sr Krugman, a Austrália e Canadá ( que são dois dos países com menor densidade populacional do mundo ) deveriam estar entre os países mais pobres do planeta? 

        E é justamente ao contrário, estes dois países tem renda per capita altíssima, a Austrália tem um dos salários mínimos mais altos do planeta. 

        ———————–

        As idéias do Sr. Krugman são do século XIX, quando ainda se achava que quanto mais braços na lavoura, maior a produtividade. Mas hoje, uma pessoa operando uma colheitadeira, faz o serviço de cem pessoas braçais. Ou seja, o que movimenta mesmo a economia, é tecnologia e dinheiro. 

        ———

        Conclusão, seu guru não sabe o que fala. Ou melhor, sabe o que fala e mente conscientemente, para incentivar a explosão demográfica, e assim os ricos poderem ter mão de obra barata. O que aquece a economia não são a quantidade de pessoas, e sim a quantidade de dinheiro. O 1% mais rico do Brasil, gera mais movimento na economia do que os 20% mais pobres. 

        Talvez, os argumentos do Sr. Krugman possam ser aplicados em parte a países desenvolvidos, onde o desemprego é baixíssimo e a renda altíssima. Aqui no Brasil isto não se aplica, porque o que os 14 milhões de desempregados consomem, ou produzem ? Involuntariamente , quase nada. Um desempregado geralmente vive pendurado nas costas dos parentes devido à falta de oportunidades, e se um dia morrer de velhice sem deixar descententes, não vai desaquecer em nada a economia brasileira. 

        —————-

        A redução populacional, só é um problema para políticos e líderes religiosos, pois diminuirão assim sua fonte de arrecadação de impostos e de dízimos. Para o povo é ótimo. E se um país diminuir tanto a sua população a ponto de ficar ameaçado de deixar de existir, ele pode se fundir a outro país próximo. Menos pessoas não significa cidades menores. Canadá e Austrália tem cidades com milhões de habitantes apesar da população pequena de seus países. Menos pessoas significa poucas cidades, com imensos espaços de natureza entre elas. 

        ———————-

        O que levou o Japão a entrar na segunda Guerra Mundial foi a explosão demográfica, que é a causa de grande parte das guerras no mundo. A população japonesa tinha crescido muito e faltou comida nos supermercados, então as donas de casa paneleiras protestaram batendo panelas contra a alta do arroz, o que levou a um golpe militar. Então os militares japoneses sairam mundo afora invadindo todos os países que viam pela frente, até levarem duas bombas atômicas nas costas e pararem com isto. Por isto os japoneses tem tanto trauma de terem muitos filhos. Depois da guerra, os japoneses passaram a caçar baleias, para complementar a alimentação de sua população.

        ————-

        Um dos objetivos principais do neoliberalismo é reduzir a população dos paíse sub desenvolvidos, porque os países desenvolvidos não aguentam mais construir muros cada vez mais altos para barrar os milhões de imigrantes que todos os anos tentam entrar em seus países. 

        Muito justo não acha? 

        Quanto antes a gente colaborar com eles para reduzir nossa natalidade voluntariamente, antes as medidas de austeridade vão terminar. 

        ——————-

        Já vi vizinhos pobres, onde o pai teve quatro filhas, cada uma das quatro ficou mãe solteira e teve mais quatro filhos, e os netos estão em vias de seguir o rumo dos pais e avós, todos vivem na mesma casa e todos estão desempregados; A maioria das moças nem recebem pensão alimentícia de seus ex maridos, porque em sua maioria estão desempregados. E a única fonte de renda deles  é um auxilio velhice de 70 reais, que o avô recebe e sustenta a casa toda. Se cada um dos descendentes continuar a ter filhos neste ritmo, em breve serão centenas de desempregados a mais. Cadê o seu Krugman para resolver este problema? 

        ————

        Quando eu me referi a pobres não conseguirem ter filhos devido ao custo de vida, me referi àqueles que realmente não se conformam em levar uma vida sem Dignidade e cheia de sofrimentos. Me referi àqueles que estão dispostos a fazer qualquer sacrifício para realmente terem condições de se alimentar todos os dias, bem como seus filhos; me referi àqueles pobres que não aceitam que seus filhos vivam uma vida miserável, sem emprego, sem comida, sem saúde, que não aceitam de forma alguma uma existência análoga à escravidão. 

        Com relação aos muitos desempregados e pobres que não estão nem aí e continuam a por filhos no mundo sem se importar se estes vão sofrer mais ou muito mais, eu não me refiro; Nem tampouco me refiro àqueles pobres que por ilusão ou comodismo esperam uma ajuda do governo que não virá nas próximas décadas, porque a elite se apossou do poder no Brasil, e não o devolverá tão cedo. 

        A situação para os mais pobres tem piorado e tende a piorar cada vez mais, com a Casa Grande no poder. Por isto até mesmo os mais pobres que há algumas décadas atrás tinham em média meia dúzia de filhos, agora está difícil ter um ou dois, pois eles estão percebendo a gravidade das crises econômicas. 

         

         

  19. Que pessimismo é esse! Sai,

    Que pessimismo é esse! Sai, fora! O Brasil é um pais extraordinário, com uma unidade invejável, que já está entre as maiores economias do mundo. Mazelas existem em todos os países, uns mais outros menos. Houve época em que os europeus e asiáticos migraram (Brasil um dos endereços) para salvarem-se dos problemas que criaram de cujas mazelas fugiam. É a História e seus movimentos. Há muito tempo, já vai para cinco décadas, a classe dominante brasileira optou por desenvolver o país seguindo o modelo do EUA, contando com capitais estrangeiros. O Brasil crescu muito, inclusive socialmente, mas de forma desordenada. Não tem essa de elite má. A elite domina o país para ganhar dinheiro. Em qualquer lugar é assim. Somente nos lugares onde foram obrigadas pelas circunstâncias históricas, as elites passaram a atuar permitindo aos demais sobreviver com alguma decência. Por mais de uma década, a elite brasileira ganhou rios de dinheiro com um político que foi um trabalhador, mas admitiu que os demais também fossem beneficiados. Também, não tem como não ser desse jeito: os velhos tudo dirigem, com ideias velhas. Ideias novas devem ser testada, e ideias futuristas, são futuristas. O Brasil tem muitas saídas. No momento, sair da encruzilhada em que foi metido pelo golpe de 2016, só pela esquerda, não dá para continuar a servir o capital tão somente. Quem quer arreglar com o mercado, tá fora. 

  20. Revolução

    Estamos numa encruzilhada da história que exige superação urgente e só há duas alternativas: 1º, ou liberam o Lula com seu imenso capital politico para uma solução pacífica ou, 2º, a única saída possível será o rompimento violento do status quo através de uma grande revolução popular. Não há nenhuma outra alternativa viável!

  21. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome