O STF e o fascismo. Witzel afastado, Doria e Dino em alerta, por Armando Coelho Neto

De repente, não mais que de repente, o voto popular no Rio de Janeiro é cassado e Witzel é afastado. Mais uma do judiciário doente e politizado.

O STF e o fascismo. Witzel afastado, Doria e Dino em alerta

por Armando Rodrigues Coelho Neto

Quando pediram o apoio da Federação Nacional dos Delegados da Polícia Federal para um candidato a ministro, pensei: o que essa gente não faz para chegar lá! Que peso teria no desfecho uma entidade até então simplória? Fato: qualquer lenda suspeita a respeito do que essa gente faz ser ministro pode ser verdadeira…

Mas, a Suprema Corte já foi mais circunspecta, distante de holofotes, com votos robustos em conformidade com a Constituição. Ainda que nos bastidores tivesse a fama de “balcão de negócios”, sob influências de advogados associados a parentes de ministros… Aquilo deu nisso: “In Fux we trust”, “aha uhu o Fachin é nosso”,

E assim, Moro prendeu Lula e elegeu Bozo, que via judiciário tirou Witzel de seu caminho. João Dória e Flávio Dino que ponham as barbas de molho. Pode pintar PowerPoint igual ao do fedelho da Farsa Jato. O Ministério Público Federal também está nu após 42 adiamentos. Arquivou o caso do PowerPoint do Deltan Dalagnol.

Quem abriu a fossa foi o Batman, “escolhido” por Lula, mais por motivos românticos do que técnicos. Histriônico, o Batman tinha homéricos bate-bocas com Gilmar Mendes. Cotovelos sobre encosto da poltrona, quase simulando vôo, vociferava ao interlocutor: “Você não está lidando com seus capangas no Mato Grosso”.

Batman do “Mensalão” desenterrou a “Teoria do Domínio do Fato”, cuja leitura e aplicação torpe foi rejeitada até por Claus Roxin – autor da tese, por falta de “domínio da ação, de vontade e do domínio funcional do fato”. Mas, Batman virou capa de Veja sem provar quem vendeu voto para aprovar projetos nunca apontados.

Leia também:  TRF-1 derruba afastamento de diretores da ANEEL e da ONS

Ah, Mensalão! “Não tenho prova cabal contra José Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”, disse Rosa Weber, que já teve como assessor o então juiz Moro (homiziado no O Antagonista). Não se sabe quem inspirou quem em condenação sem provas. Que fez para ser ministra?

Entre paradoxos, o STF brincou com forma e conteúdo. Na Operação Boi Barrica (família de José Sarney – R$ 2 milhões de origem suspeita) não valeu o conteúdo. Pela forma, gravações telefônicas só se admite se indispensáveis. “Não eram”.

Mas, quando Sérgio Moro divulgou gravações de Dilma, não valeu a forma (lei) e sim o conteúdo – mais tarde comprovado falso, editado e ilegal. Era mais um capítulo da parcialidade de Moro e do Judiciário pavimentando o caminho para o fascismo.

No caso Dilma, valeu o conteúdo espúrio. Mas, quando The Intercept revelou as falcatruas da Farsa Jato (o pretenso combate à corrupção era um projeto político de poder), o moralismo das elites ignorou o conteúdo e condenou a forma. “São divulgações criminosas”, dizem Moro, Globo, Jovem Pan.

As delações de Palocci só tem informações do Google, diz a PF, mas foram usadas como prova pela Globo (acusadora extraoficial) e Moro para condenar Lula. Entretanto, as revelações do doleiro dos doleiros Dario Messer contra a Globo não servem. As do The Intercept contra Moro também não.

De repente, uma sentença de Moro no Banestado é anulada. Gira! O STF condenou o último ato político de Moro na Farsa Jato: rejeitou a abjeta delação de Palocci, por ele divulgada seis dias antes da fraude eleitoral de 2018. Moro elege Bozo e, quatro dias depois, aceita ser ministro dele. Parcial e imoral

Leia também:  Embates entre eficácia e efetividade da vacina para Covid-19, por Paulo Lotufo

O ministro Fachin (Ah ah uhu que é deles) só votou a favor de Lula quando seu voto não pesava nada. No mais, legitimou todas as arbitrariedades contra o ex-presidente. Na delação de Palocci ficou clara a parcialidade de Moro que Fachin não viu. Fosse aluno de Direito, Fachin seria reprovado com nota zero.

O Caso Banestado é uma história de corrupção sem fim repleta de crimes não prescritos. Nele está o nome do ministro Luís Roberto Barroso como usuário das contas CC5. Ele sequer diz se a remessa foi legal ou não, e se não, se já pagou os impostos como o fez o ex-ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos.

Mas, é Barroso, um dos algozes de Lula, quem vai julgar causas eleitorais.

De repente, não mais que de repente, o voto popular no Rio de Janeiro é cassado e Witzel é afastado. Mais uma do judiciário doente e politizado. Ainda que Witzel seja a figura repulsiva que deu pulinhos comemorando a morte de um sequestrador na ponte Rio-Niterói, e que, sobrevoando favelas de helicóptero metralhava o povo.

Witzel teve apoio do Bozo para se eleger. Aliás, não só dele, o general Augusto Heleno não mediu palavras: “O Dr. Wilson Witzel é um homem de vida ilibada, íntegro, altamente competente, nunca se envolveu em nenhuma falcatrua. Vamos elegê-lo, teremos orgulho dele como governador do Rio de Janeiro”. Ah, tá!

Mistério! Como os atuais ministros do STF chegaram lá? Acuados por Globo/Moro rasgaram suas biografias e a Constituição. Judicializaram a política, se arvoraram de substitutos dela e o resultado é o Brasil mergulhado no autoritarismo fascista com 120 mil mortos pela Covid e, pasmem (!) com dois ex-juízes desempregados.

Leia também:  Aras defende vacinação obrigatória contra Covid-19 pelo governo Bolsonaro

Paira a sombra do fascismo sobre o Supremo Tribunal Federal. A censura ao jornalista Luis Nassif dispensa comentários.

Armando Rodrigues Coelho Neto – jornalista, delegado aposentado da Polícia Federal e ex-representante da Interpol em São Paulo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

13 comentários

  1. Enquanto todos os direitos do pobre trabalhador no Brasil são subtraídos vemos a Argentina taxar as grandes fortunas.
    Enquanto sabemos ; um advogado íntimo de Rodrigo Maia foi preso pela polícia federal sendo esse o trunfo de Bolsonaro contra o abjeto presidente da câmara,na Argentina as polícias e a justiça sofrem uma devassa por agirem politicamente.
    Eis o resultado de elegerem Bandidos, elevados pela mídia a salvadores de um mal inexistente, escudados pelas forças e armadas e judiciário que usam de ameaças e chantagem para implantar no Brasil uma ditadura militar nazista e entreguista.
    As forças armadas,a policia federal e o poder judiciário são organizações criminosas vendidos pela imprensa tupiniquim a defensores da democracia.
    Enquanto denunciamos e não reagimos o monstro fica mais aterrorizante dia a dia.
    Precisamos ocupar as praças.precisamos de lideranças preocupadas com a Hidra que se agiganta,precisamos entender o que é ser POVO e deixarmos de ser público.
    Assistimos de camarote a destruição de gerações e seremos cobrados pelos que virão,teremos nossas memória escorraçadas por termos sido covardes e irresponsáveis com a leveza de gazelas que diante do rugido só pode fugir correndo nas campinas.

    12
  2. “…Mais uma do judiciário doente e politizado…” Mais uma de STF indicado quase exclusivamente por PT e PSDB? A Justiça que nada presta contra Lula ou sabotando a corrupta e farsante oposição ao Governo Bolsonaro? Mas que serve quando atinge objetivos contrários? Judicialização da Política não foi a construção da Redemocracia quando “Honestos” fariam Política de outra forma, diferentemente dos Corruptos? Nunca mais o Rouba mas Faz? A Bipolaridade Esquerdopata é surreal !!!! Todos ‘Roubos Bilionários’ dos Governos Dória, Witzel, Dino,…inflando a histeria e caos com ‘Gripezinha de Inverno’, são perdoados quando o objetivo maior é combater um pretenso futuro Fascismo, que já vivemos há 90 anos. Pobre país rico. A Aberração encontrou a sua Pátria. Mas de muito fácil explicação.

  3. Eita que o nosso judiciário é 90 % direita e extrema direita, temos que ter força para incentivar os 10 % a reagir..

  4. A questão é exatamente essa, o voto da população brasileira não vale nada! Não significa nada! E isto é assim desde que essa merda de país existe, mas se tornou mais claro depois que a maldita corja de bandidos do legislativo brasileiro retirou a presidenta Dilma Rousseff da presidência do país sem que a população imbecil manifestasse qualquer resistência, inclusive nós que freqüentemente postamos comentários inúteis neste site (comentários que não vão dar em nada, que não vão resolver nada, exceto dar uma auto satisfação intelectual com a crença idiota de que somos combativos). Essa porcaria de país já vive em uma ditadura, que está tranquilamente se constitucionalizando e institucionalizando completamente no país, no entanto a população vive em um estado de demência incrível (só pode ser definida como demente está população que se preocupa com festas e lives e novidades de Facebook e whatsapp, enquanto as pessoas estão morrendo nas portas de hospitais, os políticos não respondem por nada no país e somos dominados pelo crime organizado). Eu não sei se vocês têm noção do que é uma milícia em um bairro, em uma cidade, em um estado, se não forem do Rio de Janeiro com certeza não tem noção alguma. Pois aqui no Rio sabe-se o que ela é, e pelo que eu vejo este país já está dominado por elas! Agora o que eu estou falando não se trata de análise propriamente política, de debate sobre o xadrez disso ou daquilo como gosta de fazer o Sr. Luis Nassif (ou qualquer outro analista de classe média que “acredita” nas instituições nacionais, enfim qualquer outro romântico mediocrizado pela crença no progresso), trata-se da constatação da situação de um país dominado por máfias. As milícias já existem inclusive onde elas não se manifestam infraestruturalmente com aqui no Rio de Janeiro, o que vocês acham que são as forças de segurança de São Paulo? Agora no Rio de Janeiro as milícias estão estreitando relações com o tráfico. Essa é a atual existência e será o futuro do país: A aliança das milícias politizadas com o tráfico, e respaldadas pelo poder judiciário brasileiro. É triste dizer isto, mas é o que está claro, e eu nem preciso saber jogar xadrez para ver.

    • ZÉ SERGIO, jÁ tomou OZÔNIO hoje?!

      LEANDRO, tenho uma vontade imensa de me informar mais sobre as MILICIAS/RJ que é o começo de tudo!

    • ZÉ SERGIO, jÁ tomou OZÔNIO hoje?!

      LEANDRO, tenho uma vontade imensa de me informar mais sobre as MILICIAS/RJ que é o começo de tudo!

      QUE TEXTÃO É ESSE?
      Parabéns Armando,
      Maravilha! Objetivo, esclarecedor!
      Uma retrospectiva formidável de como o Poder Judiciário está comprometido até o GOGÓ com os GOLPES: Mensalão, Banestado, 2016, LULA, etc etc
      Até quando?

  5. Excelente análise. Independente o alshWitzel ser um fascista e ladrão pé-de-chinelo, seu afastamento balança um pilar democrático. Mas também duvido que seus eleitores saiam às ruas para defendê-lo.

  6. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome