Por que Lula deu uma canelada no PCdoB?, por Orlando Silva

As mesmas frases ditas por um analista político dispensariam qualquer comentário. Mas, sendo proferidas por Lula, merecem atenção.

Reprodução

Por que Lula deu uma canelada no PCdoB?

por Orlando Silva

Hoje cedo um camarada me alertou: “Lula foi desrespeitoso com o Partido”. Reagi: “deve ser Fake News!”

Minha reação foi a mesma que a maioria dos nossos teria diante de um registro desses. Lula é muito querido entre os comunistas.

Fui ver a entrevista. E, quando entra em tela o nome de Flávio Dino, o presidente nos brinda, para a minha surpresa, com frases absolutamente dispensáveis.

As pérolas: “o PT é um partido muito grande se comparado ao PCdoB”; “é difícil eleger um comunista e Flávio sabe disso” e “é muito difícil eleger alguém de esquerda sem o PT”.

As mesmas frases ditas por um analista político dispensariam qualquer comentário. Mas, sendo proferidas por Lula, merecem atenção.

O presidente estava num ambiente controlado, sem estresse e pode desenvolver seus raciocínios com clareza e sem pressão.

Lula, como ele próprio disse, sempre contou com o apoio do PCdoB (ele disse 4 vezes, mas na verdade foram 5). O PCdoB é o único partido que o apoiou em todas as suas campanhas presidenciais.

O presidente Lula considerar difícil a eleição de um comunista para presidente não surpreende, afinal, ele considerava impossível uma vitória para o governo do Maranhão. Flávio Dino foi eleito e reeleito governador sem seu apoio. Mas qual a utilidade de reforçar a retórica anti-comunista?

Que o PT é “grande” em relação ao PCdoB não chega a ser uma “descoberta”. O PT é o maior partido político do Brasil – e já conquistou uma rejeição da mesma proporção. Aliás, essa é a principal explicação para ter sido derrotado por um candidato nanico, Jair Bolsonaro, de um partido então minúsculo, o PSL.

Leia também:  A República de Curitiba e a República do Galeão, tudo a ver. Por Vivaldo Barbosa

Esquerda vencer sem PT? Impossível! Claro! E se um partido de esquerda não estiver aliado ao PT? Esteja certo de que esse partido nem era tão de esquerda assim…esse raciocínio conhecemos desde o final dos anos 70 do século passado.

Flávio Dino é a novidade da esquerda brasileira. Cresceu sem “dedaço” e não incubado por nenhum grande líder. A sua competência já está à mostra no governo do Maranhão. Sua capacidade política é reconhecida até pelos adversários. Flávio Dino opera a política de frente ampla que o PCdoB elaborou, mas aplica com timidez sob os olhares severos e críticos dos “companheiros”.

Anote aí, o elogio do presidente Lula a Flávio Dino é como um “abraço de urso”, daí ser adequado Flávio saber o ponto exato de proximidade – ou será esmagado.

A canelada do presidente Lula no PCdoB ou é um teste para as vértebras dos comunistas ou uma recaída após lembranças da chapa Osmar-Batista-Alemão? De qualquer modo, requer uma resposta fria, como a boa diplomacia ensina.

Assistindo as falas do presidente Lula fiquei um pouco triste, mas bola pra frente!

Ah! E lembrei de Criolo, em Demorô: “onde falta respeito a amizade vai pro lixo…muda essa roupa, corta esse cabelo…” #ficaadica!

Orlando Silva é deputado federal pelo PCdoB-SP. 

16 comentários

  1. Rapaz, a coisa tá feia. Horrível, até. E essa ‘uniao inteligente da esquerda é um doce… para um povo com diabetes a mil. Né não?

  2. Nassif: como já te disse, a esquerda só se reune na cadeia. Olha ai esse belo exemplo de fogoamigo. Pecebão versus Petistão. Os VerdeSauvas ficam radiantes com essas picuinhas. O diabo é que a esquerda, em nome de “governabilidade”, quando galgam ao poder muda o rumo à direita. Suas “bases” acabam fazendo vistasgrossas àquilo que as cúpulas condenavam nos corruptos e capitalistas. Às vezes até aderindo. Tudo bem, tem sido no período dos governos de esquerda que os mais pobres têm conseguido algum auxílio e amparo, concreto e objetivo. A direita, safada e gatuna, não faz ação social. Ajuda como que dá esmolas. Só pra manter o cabresto. Pão&Circo são suas marcas maiores e melhores. Evidentemente, apoiada pela grande mídia, de quem são donos. É como cantava nossa saudosa BethCarvalho, “e nessa briga da maré contra o rochedo sou marisco e tenho medo de não ter uma saida”. Eis a situação de nos, do Povão…
    (https://youtu.be/wWJXMeX_TWM)

  3. Teria Lula sido apenas pragmático, realista depois de uma experiência de 40 anos vivendo no jogo duro que é o de fazer política sendo esquerdista e popular no Brasil? Tendo globo, abril, estadão, fiesp, banqueiros com seu jogo cínico de falsos-democratas-atucanados-golpistas-melindrados pela justiça-justiceiroalistas contra os inimigos? Depois da experiência de perseguição lavajatista pessoal, que nada mais foi que resultado do jogo destes grupos citados? Ora, o deputado sabe muito bem como funcionava o jogo e como estão as regras agora, com os tantos juízes e procuradores que fazem as regras para os apupos do grupo que sempre se junta contra os esquerdistas. Ainda acredita o sr. Orlando Silva que o jogo contra comunistas vai ser fácil daqui para frente? A fala de Lula apenas nos constata que vivemos os tempos de divisão, rancores e do jogo pesado do inimigo. Acabou-se o tempo das utopias do democratismo e o pior dos inimigos ainda nem mostrou todas as suas armas, as da crise climática, onde o comunismo seria o mais aceitável, mas o que ocorrerá é que o neoliberalismo-desumano-financista nunca será tão forte e esmagador.

    12
  4. Realmente…

    Orlando e Flávio são genios da raça…

    Pilotam um baita partido de esquerda e construíram politicas de amplitude internacional.

    O pobre do Lula é um jeca despeitado.

    Antes de falarmos quem tá certo olhemos as entrelinhas:

    Lula raramente destila veneno, salvo quando rigorosamente necessário.

    Antes ciro agora dino….

    Quantos mais serão os afoitos “herdeiros” que se antecipam ao óbito daquele que querem suceder?

    Eu também não acho que a verdade de Lula seja irrevogável.

    Mas para isso se faz necessário que arregacem as mangas e construam as suas alternativas.

    Engraçado que eles querem o capital político de Lula e do PT, mas querem de bandeja.

    Cresçam e apareçam.

    7
    3
  5. Fávio Dino é um político respeitável, só não pensa assim quem é seu inimigo. Daí almejar que Lula e o PT abdiquem do protagonismo e apoiem FD para presidente é coisa “cirogomesca” de tão esdrúxula. Agora passou a ser também coisa orlandosilvana. Penso que se Requião fosse do PT diria que Orlando Silva é Ciro Gomes de sapatênis.

    8
    1
  6. Ta fazendo tempestade em copo dágua, o Lula não falou nada demais,quantos comunistas foram eleitos no Brasil e tem cacife pra ser eleito?O Dino acho excelente mas sem apoio do PT nao creio na sua eleição, o nanico do Bolsonaro foi eleito pela midia, que bate no PT a 6 anos todo dia,mesmo assim ficou em segundo lugar.O PT eh maior que o PC do B e pronto, qual inverdade nisso? para de rachar os partidos de esquerda como faz Ciro Gomes, que se acha ultima bolacha do pacote e nao tem nem a simpatia da esquerda, que só votará nele se nao tiver outra opção

    8
    1
  7. Vou dispensar a necessidade de fazer loas às lideranças.

    Mas se há algo que a esquerda quer, é resultado, e dane-se quem conseguir.

    Não sei qual será o fruto do futuro grande pacto nacional para combater os esgotos, mas sei que quem que seja o representante da esquerda, ele precisará ser fiel à bandeiras que PRECISAM ser levantadas se queremos ser uma nação minimamente moderna, e para servir de exemplo da dificuldade delas, segue algumas:

    – Reforma do Judiciário com o objtedio de acabar tanto com a sua estrutura de casta e seu espírito inquisitorial;
    – Regulamentação efetiva dos grandes meios de comunicação para permitir pluraridade de idéias;
    – Reestruturação do setor produtivo brasilero para manter longe os fanatismos econômicos e influências nefastas dos rentistas;
    – Reestruturação das forças armadas com oxigenação do conteúdo dos centros de formação para evitar a vergonha que é ser conhecida mundialmente como uma força inimiga do próprio povo.

    Pouco interessa o cabeça da mudança mas sim o comprimento efetivo do pacto nacional. Isso é melhor garantido se uma aliança agir junto em direção ao pacto.

    Isso significa tanto conversar com Hucks e Dems como manter-se fiel à aqueles que foram vítimas de golpes de estado e perseguições judiciais.

    • Acrescentaria dois tópicos essenciais: a recuperação dos direitos trabalhistas usurpados pelos golpistas e suspensão das abomináveis privatizações de empresas fundamentais para o país, com processos visando à punição dos criminosos que conseguirem privatizá-las antes da retomada do poder pela esquerda.

  8. Parece piada q isso esteja acontecendo. Não é possível Luiz Ignácio Lula da Silva se vencer pelas intrigas e atrair para si o clima de revolta daqueles que fazem parte do mesmo lado; o lado dos q querem lutar pelo Brasil, o lado esquerdo do peito! Ou se faz uma composição séria e propositiva ou continuaremos bombardeados à deriva. Chega, não é hora para anacronismos, é hora de repensarmos as prioridades e termos a consciência de que posturas como essa, retratada na matéria, líquida com todo esforço da esquerda, e insufla maior repulsa contra.o PT, meu partido, no qual votei, voto, luto e apoio há 41 longos anos. Espero que alguém do PT leia esse desabafo.

    2
    1
  9. Falar mal do PT é nova foma de fazer politica e se manter em evidencia pra 30% da população, quero ver quando a montanha de fake news que criminaliza o PT virar fumaça como o Orlando e tantos outros vão fazer politica.

    6
    3
  10. Lula é e sempre foi pragmático.
    Numa campanha eleitoral a direita atacaria assim:
    Você votaria num comunista? O candidato fulano de tal vai tornar o Brasil um país comunista!
    Comunista não!

  11. Deputado, antes de ler o que Lula diz sobre seu partido leia o que seus próprios correligionários estão a dizer. Quem ler o artigo recente de Ricardo Capelli, do PCdoB (https://www.brasil247.com/blog/adeus-lenin) lá encontrará estas pérolas:

    “Pesquisa realizada recentemente indica que o povo associa a foice à morte. Indica também que o povo rejeita o termo comunista, mas escolhe o socialismo ao capitalismo, associando-o a questão social.”

    “Na América Latina, ninguém de esquerda chegou ao poder hasteando bandeiras de partidos comunistas. Por quê? Chávez, Evo, Rafael Corrêa, Kirchner, Lula, López Obrador, Mujica, nenhum. Coincidências? Barreiras culturais?”

    Notem que isso não veio de um petista. Veio do secretário da representação do governo do Maranhão em Brasília, portanto subordinado a Flávio Dino. Apesar disso o senhor Orlando Silva diz que é Lula quem faz discurso anticomunista. Se Lula comete algum erro, senhor deputado, é o de repetir o que os próprios membros do PCdoB dizem.

  12. Lula apenas disse o óbvio e, em nenhum momento, foi contra Dino e o PCdoB. Qual é a do Deputado? Com que intenção oculta deseja criar tempestade em copo d’água? Isso é positivo para a esquerda? Ou ele acha que inventar crise no lado progressista não é ótimo para a direita? Ou para o suposto centro, como Hulk?

  13. Interessante …
    Os comentários me lembram aquela frase: “com amigos assim, não preciso de inimigos!”
    Acho que se o PC do B é tão dispensável, depois de 40 anos trilhando caminhos próximos, pra que se preocupar com o Flavio Dino, né?
    Acho que bullying seria uma palavra apropriada? Inimigos?
    Se dêem ao respeito! Temos coisas mais sérias pra preocupar!
    Temos que unir
    O Lula é uma pessoa e não um “mito” (?)
    Pode falar bobagem e se desculpar se assim achar.
    De fundamentalistas já bastam os da direita!

  14. Assiste o programa de entrevista do Lula e percebi que a linha de raciocinio esta sendo distorcida, pois ele apenas disse que o PT, mesmo sendo perseguido tem uma enorme votação que sobrepassa todos os outros partidos de esquerda. Diz ainda, que não devera, como faz nos estados, deixar de se aliar a outros partidos da esquerda que estiverem melhor colocados num segundo turno. Portanto o PCdoB como partido pequeno e de pouca representação, tera dificuldades num pleito nacional, mas se acaso tiver melhor colocado no segundo turno que o PT, sera por este apoiado. Considerar que o fato de ter perdido a ultima eleição para um partido pequeno, considerado os acontecimentos do periodo, não deveria para um politico experiente, que pensei que o articulista fosse,motivo suficiente para se achar auto suficiente e incitar uma cizania. Creio que a sindrome de Ciro Gomes o atingiu tambem

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome