Cadastro Nacional de Adoção é atualizado, facilitando o trabalho de juízes

Hoje, o Cadastro Nacional de Adoção possui um registro de 33,5 mil pretendentes e 5,7 mil crianças precisando ser adotadas
 
 
Jornal GGN – A Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ) preparou uma versão atualizada do Cadastro Nacional de Adoção (CNA), com o objetivo de torná-lo mais simples, moderno e proativo, facilitando o preenchimento pelo juiz e o cruzamento de dados entre os pretendentes e as crianças de todo o Brasil. 
 
Hoje, o Cadastro Nacional de Adoção possui um registro de 33,5 mil pretendentes e 5,7 mil crianças precisando ser adotadas. A atualização permitirá que assim que preencher o cadastro de uma criança, o juiz seja informado sobre a existência de pretendentes na fila de adoção em busca daquele perfil. Quando o magistrado cadastrar novo pretendente, também receberá imediatamente informações de crianças com características desejadas.
 
O processo facilita, inclusive, para casos que estejam tramitando em varas de comarcas diferentes. Assim, os juízes responsáveis serão noitificados eletronicamente para que entrem em contato um com o outro, dando prosseguimento à adoção, ainda seguindo a precedência na fila de adoção.
 
A ferramenta ajudará o juiz na localização de cadastros coincidentes e elimina a burocratização de diversas informações, antes necessárias de serem preenchidas, atrasando o registro pelo próprio juiz. 
 
“Todas essas dificuldades, somadas ao fato de que o juiz tinha também que preencher o Cadastro Estadual de Adoção, fizeram com que o CNA estivesse constantemente desatualizado, transformando-o em um sistema de pouca valia para os seus operadores”, disse a corregedora Nancy Andrighi. Agora, explicou ela, “O seu preenchimento não toma mais que cinco minutos do juiz e requer apenas informações de fácil localização nos autos do processo de adoção, e isso diz respeito tanto ao preenchimento do cadastro nas hipóteses de adotando, quanto de pretendente, haja vista que foram concebidos de forma a espelharem-se, o que possibilita o rápido cruzamento de informações”.
 
Além disso, o programa tem um mecanismo de alertas para notificar os juízes, automaticamente, da ocorrência de um cruzamento de dados favorável à adoção. O novo Cadastro também alerta os magistrados se um registro fica inativo por muito tempo, forçando uma consulta ao processo para verificar o que estaria obstaculizando a adoção.
 

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Wilson de Jesus Lopes

- 2015-10-03 18:05:05

Cadastro Nacional de Adoção

Esse cadastro de consulta púbica novo está sempre desatualizado, a gente entra e verifica que existem 12 crianças liga para a comarca eles dizem que não tem nenhuma ou tem 2 que foram devolvidas.É preciso sintonia e os Fóruns que a gente liga dizem para gente procurar na comarca da gente.

jc.pompeu

- 2015-05-17 12:14:48

foto ilustrativa ggn-nassif

foto ilustrativa ggn-nassif contribui que é uma beleza! para dissuadir preconceito e racismo.

por que não! uma imagem da marca apple, a maçã mordida?

Meire

- 2015-05-15 23:37:56

Para além da genética.

Tenho duas sobrinhas que foram adotadas.

E como disse o advogado ( que também tem casos de adoção na família) e que continua assessorando um dos casos da adoção: a criança cuidada com amor pega o jeito de quem a adotou. Pura verdade.

E com isso a afetividade mútua cresce a cada dia, e compensa toda a burocracia.

antonio francisco

- 2015-05-15 21:52:07

Dizem que adotar é muito complicado

Afora as questões ligadas a emoções e afetividades, contam  que a burocracia permeia todos os trâmites. Muito dificultoso e cansativo.

Do lado dos que definem se eu posso ou não posso adotar uma criança  há a alegação de que  os andamentos são demorados e burocratizados  para defender a criança, para que ela não passe por situações mal resolvidas, etc.

Digamos, há muito regramento e pouco amor no trato ao assunto adoção.

Desejo todas as felicidades a tais crianças, e torço todos os dias para que elas consigam uma bela família que as adote com muito amor, compreensão e carinho.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador