Entenda a grande tacada de Flávio Bolsonaro com a PEC das Praias, por Luís Nassif

Agora, a PEC das praias visa dar a  propriedade para quem está ocupando. No caso, o ínclito Flávio Bolsonaro.

Com a PEC da privatização das praias, Flávio Bolsonaro prepara-se para dar a maior tacada de sua vida.

A história é a seguinte:

Na década de 70, a cantora Clara Nunes conseguiu da Marinha o usufruto da Ilha da Boa Viagem, um local icônico e historicamente relevante situado na Baía de Angra dos Reis. Clara transformou-a em um refúgio pessoal e ponto de encontro para amigos e artistas. A casa principal era decorada com elementos que refletiam sua paixão pela cultura brasileira e pelo candomblé.

Após sua morte, em 1983, o marido Paulo César Pinheiro passou a ilha para duas senhoras que pretendiam erguer um empreendimento imobiliário, viúvas do sócio da M Locadora de Veículos e Transportes Turísticos, Uma delas morreu, a outra, já idosa, e decidiu vender a propriedade.

Em 2019, o jogador Richarlison adquiriu a ilha, reformou e ampliou enormemente a casa. 

Em 2020, Flávio foi a Angra, em evento com o pai Jair Bolsonaro e com o Ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas, para a inauguração de um aeroporto. Lá, conheceu e se encantou com a casa.

Aí entra na parada o polêmico advogado Willer Thomaz, representando Flávio Bolsonaro. Através de um processo enroladíssimo, com diversas suspeitas e acusações, conseguiu tirar a ilha de Richarlison e passar a Flávio, através de uma decisão 2ª Vara Cível da Comarca de Angra dos Reis, Ivan Pereira Mirancos Júnior. A alegação é que a propriedade estava com o foro (pagamento de aluguel à Marinha) atrasado. De fato, desde 1977 os sucessivos proprietários não haviam registrado a ilha na Secretaria de Patrimônio da União (SPU).

Segundo reportagem do Metrópoles, embora envolta em suspeitas, a liminar permitiu que Flávio tomasse posse da ilha por conta do não pagamento do foro, embora Richarlison estivesse negociando os atrasados.

Willer conseguiu a modificação na SPU em tempo recorde.

No processo, Willer sustentou que tinha um documento assinado por Maria Allice Menna – de 78 anos, viúva de um dos antigos donos da M Locadora – transferindo sua parte da empresa para um dos sócios que, por sua vez, teria concordado em vender para Tomaz.

A senhora, no entanto, recorreu à Justiça em julho de 2022 dizendo ter sido enganada para assinar o documento, e pediu a anulação de todo o processo que permitiu a posse de Flávio no imóvel. Willer alegava que, em outras ocasiões, ela tinha reconhecido sua assinatura.

No entanto, ela garantiu que o documento final, que passou a Willer a posse do imóvel, tinha uma assinatura falsa. Foi com base nesse documento que, em questão de horas, Willer conseguiu o registro no SPU.

Imediatamente após a liminar, expulsou a família do empresário de Richarlison da casa, com extrema violência. Segundo o Metrópoles, durante um período de 2022, a ilha chegou a ser protegida por homens armados de fuzis, para impedir Richarlison de voltar ao imóvel. O juiz simplesmente transferiu a posse da mansão para Tomaz Willer e nomeou Flávio Bolsonaro fiel depositário da Ilha da Boa Viagem. A nomeação como fiel depositário significa que ele é responsável por cuidar da propriedade enquanto a disputa judicial sobre a posse e a titularidade da ilha continua.

Segundo documento obtido pelo Metrópoles, o juiz extingiu o caso, sem julgamento de mérito, e nomeou Flávio Bolsonaro fiel depositário.

Agora, a PEC das praias visa dar a propriedade para quem está ocupando. No caso, o ínclito Flávio Bolsonaro.

A PEC das Praias pode ser um bom motivo para que Ministério Público e Polícia Federal revolvam as entranhas desse estranho negócio.

Leia também:

20 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Flávio Bostonaro é um ótimo juiz… em causa própria. Toda a regra tem exceção. A regra segundo a qual ninguém é bom juiz em causa própria não poderia destoar e não ter exceção.
    Viva a Piovani. -Ney +Mar

  2. Por falar em privatização das praias, acabo de ler que: “Leite cita perda de até R$ 10 bi em arrecadação e diz que pedirá a Lula programa para evitar demissões no Rio Grande do Sul
    Para governador do RS, suspensão do pagamento da dívida do estado com a União não será suficiente para lidar com impactos dos temporais. Tucano quer programa de redução de jornadas e salários, a exemplo do que ocorreu na pandemia da Covid-19”. Pelo andar da carruagem, vai ser lucrativo os desastres provocados em consequência do aquecimento global. Entretanto, para os mortais que são atingidos e sofrem as consequências dos efeitos do aquecimento global e para o restante da população do país, haverá apenas prejuízos.

    1. Briga de poderesos que temos nós com isso ?
      E os marginais que exploram as drogas e a pobreza mas estão recebendo benéfico para sairda prisão, quem vai se preocupar com isso?
      Do Arraial D’Ajuda às praias o acesso das praias está todo tomado pelas pousadas e quem falou disso?

  3. Existe uma confusão geográfica na matéria e, talvez o Luiz Nassif, claro, não tenha tido má fé, acredito, mas na Baia da Guanabara tem a Ilha de Boa Viagem que fica em Niteroi, essa da tal confusão entre Richalison e Flavio Bolsonaro não pode ser na Baia da Guanabara, talvez a baia referida seja em Angra dos Reis que possui outra baia, a de Ilha Grande.

  4. Nasif, uma dúvida.

    Primeiro você escreveu:

    Ilha da Boa Viagem, um local icônico e historicamente relevante situado na Baía da Guanabara.

    Depois disse que Flavio conheceu a ilha quando foi a Angra.

    Então, baía da guanabara ou Angra dos Reis?

  5. Já havia comentado aqui alhures que a globo cerca o poder judiciário, pauta as falas de carmem lúcia, bajula alexandre de moraes, laureia in fux we trust, o fachin é deles, etc. devido ao teor do art. 5º da Carta Política, XXXVI – a lei não prejudicará o direito adquirido, o ato jurídico perfeito e a coisa julgada. Ou seja, passado dois anos do trânsito em julgado de qualquer ação, ela torna-se SOBERANAMENTE JULGADA, pois esgotado o prazo para ação rescisória ou revisão ou de nulidade. Portanto, dependendo de onde é exarada a sentença e se ela for recoberta com o lapso, torna-se direito ABSOLUTO. Imagine o que ocorre nos mais recônditos rincões desse país geograficamente idílico e politicamente desgraçado? Somente uma Constituinte nos salva, pois atentar contra o art. 5º, para restringir direitos, deveria ser atentando contra o Estado Democrático de Direito, como o poder moderador de pacheco promoveu com a pec da posse de drogas, uma vez que o congresso possui o poder constituinte reformador, mas não possui o poder constituinte originário. Exu traça trajetos à encruzilhada para que purguemos nossa apatia política, engenhosamente maquiada por sistemas de comunicação corruptos, concentrados e manipuladores que afastam o Povo Brasileiro, tão único tão diverso, de sua conscientização humanitária. Nesse sentido, michele boçalnaro deve ser eleita para sair todas as atrocidades que a traição política revela e para que passemos pela agonística da húbris de nos vermos mais amantes da Democracia e menos tolerantes com esses conglomerados enfadonhos que pautam nossas vidas ainda que não queiramos…

  6. A família miliciana precisa de defrontar com outras famílias poderosas de Angra dos Reis, famílias capazes de se defrontar. Já que Angra tornou-se uma terra sem lei, que se enfrentem!

  7. Curisoso, que no início de seu mandato, o presidente Jair Bolsonaro queria transformar a região de Angra dos Reis no Caribe Brasileiro.Muitos não irão se lembrar mas essa foi uma declaração do ex presidente.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador