Salles na comissão de meio ambiente seria uma “afronta” à sociedade brasileira

Ana Gabriela Sales
Repórter do GGN há 8 anos. Graduada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro. Especializada em produção de conteúdo para as redes sociais.
[email protected]

Nas redes sociais parlamentares e ambientalistas não pouparam críticas sobre a possível indicação do PL

Reprodução/Twitter

A possível indicação do ex-ministro do Meio Ambiente e deputado federal Ricardo Salles (PL) para presidir a Comissão do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara foi alvo de críticas entre parlamentares da base do governo, entidades ambientalistas e internautas. 

De acordo com parlamentares, nos bastidores do Congresso circula a informação que o parlamentar será o indicado do PL à comissão. A ação é vista de forma negativa, tento em vista o histórico do ministro, conhecido por “passar a boiada” no governo de Jair Bolsonaro (PL).

Vale ressaltar que Salles deixou a pasta do Meio Ambiente em meio a investigações no Supremo Tribunal Federal (STF) por suposta atuação em favor de madeireiros ilegais. 

Para Ricardo Galvão, ex-diretor do  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e membro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Salles na Comissão seria uma ação “desastrosa” e de “afronta” à sociedade brasileira.

“A Revista Fórum informa que Ricardo Salles será indicado pelo PL para presidir a Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara. Isso seria desastroso para a implantação da nova política ambiental do Governo Lula; é uma afronta à sociedade brasileira”, escreveu Galvão, em seu perfil no Twitter.

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn”      

Confira críticas de parlamentares nas redes sociais

“É, no mínimo, um absurdo a indicação de Ricardo Salles para a presidência da Comissão de Meio Ambiente da Câmara por parte do PL. É a raposa tomando conta do galinheiro. Não podemos permitir o ex-ministro do ‘passar a boiada’ em uma Comissão tão importante”, escreveu o deputado federal Lindbergh Farias (PT-RJ). 

“Só pode ser brincadeira de mau gosto! O PL está querendo Ricardo Salles na presidência da Comissão do Meio Ambiente na Câmara, o traficante de madeira ilegal que colaborou com o genocídio yanomami”, afirmou o deputado federal Ivan Valente (PSOL-SP).

Já a deputada Fernanda Melchionna (PSol-RS) afirmou que o ex-ministro é um “exterminador do futuro” e “advogado de madeireiro”. “Nós lutamos para derrubar o Salles do Ministério do Meio Ambiente. Não é na Câmara que ele vai mostrar as asas”, escreveu. 

“Não é possível que, após tantos escândalos envolvendo mineração e desmatamento ilegal, o Partido Liberal (PL) tem coragem de de pleitear o nome de Ricardo Salles para presidir a Comissão do Meio Ambiente”, destacou a deputada Carol Dartora (PT-PR).

Ana Gabriela Sales

Repórter do GGN há 8 anos. Graduada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro. Especializada em produção de conteúdo para as redes sociais.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador