CPI da Covid-19 já causa estragos no governo federal

Primeiros depoimentos colocam gestão Bolsonaro em situação delicada; impacto sobre eleições de 2022 não está descartado

Agência Brasil

Jornal GGN – As primeiras semanas da CPI da Covid-19 levaram o governo de Jair Bolsonaro a adotar uma série de estratégias para tentar mudar o foco dos debates – apelando para o voto impresso, ataques ao relator Renan Calheiros (MDB-AL), e até mesmo a ida do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) à CPI para chamar Calheiros de “vagabundo” durante o depoimento do ex-secretário de Comunicação Fábio Wajngarten e chamar Renan Calheiros de “vagabundo”.

Enquanto os senadores encontram dificuldades para estabelecer um discurso na CPI, os deputados governistas trabalham para mudar o foco ao instalar uma comissão para discutir a proposta de Emenda à Constituição (PEC) para a impressão dos votos em eleições para fins de auditoria, mesmo após a medida ser considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Apesar desses esforços, o cenário segue desfavorável para o Planalto. Para analistas políticos ouvidos pelo jornal Correio Braziliense, o desgaste da imagem de Bolsonaro tem sido evidente até mesmo nas redes sociais, onde o bolsonarismo sempre agiu com grande articulação. Soma-se a esse quadro a queda da aprovação ao governo nas últimas pesquisas de opinião e a eventual derrota para o ex-presidente Lula nas eleições de 2022.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome