Humberto Costa diz que relatório da CPI da Covid será aprovado e acolhido pela PGR

De acordo com o parlamentar, o relatório possui “perfeccionismo jurídico” e apresenta denúncias robustas contra Bolsonaro

Edilson Rodrigues/Agência Senado

da Rede Brasil Atual

Humberto Costa diz que relatório da CPI da Covid será aprovado e acolhido pela PGR

Por Redação RBA

São Paulo – O relatório final da CPI da Covid será votado nesta terça-feira (26) e deverá não só ser aprovado, como também acolhido pela Procuradoria-Geral da República (PGR) em relação aos possíveis delitos cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro. A avaliação é do senador Humberto Costa (PT-PE), membro da comissão.

De acordo com o parlamentar, o relatório possui “perfeccionismo jurídico” e apresenta denúncias robustas contra Bolsonaro e membros de seu governo. O documento propõe o indiciamento do chefe do Executivo por nove crimes cometidos durante a pandemia.

“Nós vamos conseguir, na terça-feira, chegarmos a um entendimento no grupo que hegemoniza a condução da CPI. O relatório apresentado pelo senador Renan Calheiros foi muito bem recebido pelos integrantes da comissão, pois é um relatório muito duro, denso e muito bem fundamentado”, afirmou ele, em entrevista a Talita Gali e Cosmo Silva, no Revista Brasil TVT, da TVT.

Ele afirma ainda que algumas lacunas foram preenchidas ao longo da última semana e novos nomes poderão ingressar nessa lista de indiciados, inclusive de empresas, e outros podem ser retirados. “Não tenho dúvida que na terça-feira nós iremos aprovar esse relatório. Já na quarta-feira (27), nós queremos levar o documento ao presidente da Câmara e à PGR”, disse.

Próximos passos e análise

reunião de amanhã será reservada também para a leitura dos votos em separado apresentados à comissão. Até o fim da manhã da sexta-feira (22), já haviam sido protocoladas as propostas alternativas de Marcos Rogério (DEM-RO) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Caso o relatório da CPI da Covid seja aprovado, é esperado que o procurador-geral da República, Augusto Aras, dê prosseguimento às denúncias. “Nós esperamos que ele cumpra o seu dever, que ele honre uma carreira exitosa no Ministério Público. Então, não creio que vá ignorar a gravidade dos crimes imputados ao presidente da República. Ele vai cumprir a sua responsabilidade e instalar processos para avaliar cada um dos crimes cometidos pelo presidente”, acredita o senador.

Humberto disse ainda que a comissão cumpriu um papel importante, catalisando a insatisfação de milhões de brasileiros. “A CPI mostrou ao povo brasileiro quem é o verdadeiros responsável por essa tragédia sanitária, econômica, política e social: o presidente da República”, afirmou.

“Conseguimos provar que o governo adotou uma estratégia de enfrentamento à covid-19 que foi criminosa, um crime doloso, através da imunidade de rebanho, por meio do aumento da transmissão da doença. Todos os outros crimes são causados por essa concepção. O relatório aponta não somente a prática do crime de epidemia com resultado morte, que poderá dar a ele de 15 a 30 anos de prisão, além de outros crimes que decorrem dessa estratégia assassina”, acrescentou Humberto Costa.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador