Além de determinar afastamento, Fachin proíbe Aécio de deixar o país

aecio_010_-_lula_marques_agpt_0.jpg
 
Foto: Lula Marques/AGPT
 
Jornal GGN – O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), além de determinar o afastamento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) de seu mandato e de qualquer outra função pública, também proibiu o parlamentar de deixar o país e também de falar com qualquer outro investigado ou réu no processo.
 
“Os mandados de prisão de Andrea Neves da Cunha, irmã de Aécio, e dos demais, além do mandado de intimação a Aécio para informá-lo das medidas cautelares, deveriam ser feitos com “a máxima discrição e menor ostensividade”, escreveu Fachin em sua decisão, também determinando que o tucano entregue seu passaporte. 
 
Após a divulgação de detalhes da delação de Joesley Batista, do grupo JBS, na qual constam gravações de Aécio pedindo e combinando detalhes sobre a entrega de propina, a PF cumpriu diversos mandados em endereços ligados ao senador tucano. 
 
Rodrigo Janot, procurador-geral da República, chegou a pedir a prisão do senador, que foi negado por Fachin. O ministro decidiu enviar o pedido ao plenário do Supremo, mas é provável que ele não seja analisado nesta quinta, já que três ministros estão fora. 
 
De acordo com o jornal O Globo, o ministro também pediu para que a Polícia Federal tome as “cautelas apropriadas”, para preservar a imagem dos presos e evitar “qualquer exposição pública”, afirmando que deve se evitar o uso de algemas. 
 
Assine

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora